segunda-feira, 23 de abril de 2018

Em Arcoverde Tereza Leitão descarta aliança do PT com o PSB

Tereza: “O período de discutir alianças já passou e no próximo dia 12 de maio os 
delegados do partido irão discutir uma candidatura própria”. (Blog do Welington Freitas)

Durante passagem da pré-candidata ao governo do estado de Pernambuco, Marília Arraes (PT), pelas cidades de Sertânia e Arcoverde, no Sertão do Moxotó, no último sábado (21), a deputada estadual Tereza Leitão (PT) e o pré-candidato a deputado federal e presidente da CUT Pernambuco, Carlos Veras (PT) fizeram duros e incisivos discursos, discordando dos que querem uma aliança do PT com PSB e defendendo com veemência uma candidatura própria do partido dos trabalhadores em Pernambuco.

Na ocasião em que discusou em Arcoverde, a deputada foi clara, quando disse que “o período de discutir alianças já passou e no próximo dia 12 de maio os delegados do partido irão discutir uma candidatura própria”. Em sua fala, Tereza ainda atacou o “corpo mole” de algumas lideranças petistas no estado que ficam “choramingando” que o PT tem pouco deputado estadual e nenhum federal. “Essa situação, todos estamos cientes desde 2014 e não é de agora”. Tereza ainda defendeu abertamente o nome de Marília.

Outro discurso marcante foi o do pré-candidato a deputado federal, Carlo Veras, que atacou os projetos pessoais e de manutenção de cargos e poderes pessoais. “...o Pernambuco que queremos, não cabe alianças ou apoiar candidatos que vão contra os interesses da classe trabalhadora... ou você está do lado de quem defende os direitos do povo brasileiro ou você está do lado de quem defende apenas os seus direitos, os interesses individuais, que pensam apenas em seus cargos, em se manter no poder...”.

As declarações de Tereza e Veras acontecem justamente no momento em que o senador Humberto Costa do próprio PT tenta desconstruir uma candidatura do partido em Pernambuco e defende claramente uma posição de aliança com o PSB de Paulo Câmara. Humberto Costa pode está criando uma situação insustentável num futuro palanque de Marília Arraes, já que uma candidatura parece ser o caminho irreversível da neta de Arraes.

Durante a passagem pelo sertão do Moxotó, Marília aproveitou para visitar obras da transposição do Rio São Francisco, obra idealizada pelo ex-presidente Lula e colocado em pratica no governo da presidente Dilma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário