quinta-feira, 22 de março de 2018

Mendonça Filho vai deixar o Ministério da Educação em 5 de abril

Além deele, outro Ministro, o de Minas e Energia, Fernando Filho, também anunciou 
que deixará a pasta no dia 5 de abril. ( JC Online – Foto: Lula Marques / AGP).

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), se reuniu com o presidente Michel Temer (MDB), na noite dessa quarta-feira (21), para comunicar que deixará o cargo em 5 de abril. "O último grande ato da pasta será dia 3, e dia 5 entrego o cargo", afirmou Mendonça ao Blog da Andréia Sadi. A informação foi confirmada ao JC pela assessoria do ministro. Outro ministro pernambucano, Fernando Filho, de Minas e Energia, anunciou, ontem, na saída do evento de sua filiação ao MDB, que deixará a pasta no dia 5 de abril.

Mendonça ainda não decidiu a qual cargo vai concorrer, mas ele vem afirmando que suas opções são a reeleição na Câmara, o Senado ou o governo do Estado. Já Fernando, deve focar na sua reeleição a deputado federal. Em relação à sucessão ao MEC, Mendonça sugeriu o nome da secretária-executiva Maria Castro, filiada ao PSDB. Como PSDB e DEM não pretendem apoiar a candidatura do MDB, Temer tem avaliado outros nomes.

Um deles é o da senadora Marta Suplicy (SP), que está disposta a abrir mão da disputa à reeleição para assumir o cargo. Pesquisas internas do MDB mostraram que ela teria dificuldades em uma eleição em São Paulo. Para o Ministro de Minas e Energia, o pernambucano, Fernando Filho, sua defesa não é por nomes, mas pela manutenção da linha adotada pelo ministério. “Tenho levado sempre para o governo que, independentemente do nome, nossa defesa é para que a gente possa manter nossa agenda que foi iniciada no Ministério de Minas e Energia”, afirmou o pernambucano ao jornal Folha de S. Paulo, ponderando que a decisão final é de Michel Temer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário