sábado, 24 de março de 2018

Bruno garante presença do PSDB na chapa majoritária da oposição

Gripo já anunciou que deverá formar apenas um palanque, apesar disso, os nomes que irão
compor a chapa na disputa pelo governo e senado ainda não estão definidos. (JC Online – Foto: Divulgação).

O deputado federal e presidente estadual do PSDB-PE, Bruno Araújo, garantiu o espaço do partido dentro da chapa majoritária do Pernambuco Quer Mudar, bloco de oposição encabeçado pela sigla, junto com o MDB, DEM e PTB. Os oposicionistas anunciaram no último ato político a formação de apenas um palanque de oposição. Os senadores Fernando Bezerra Coelho (MDB) e Armando Monteiro Neto (PTB) já são pré-candidatos ao governo do estado, mas os nomes que irão compor a chapa, incluindo os dois para concorrer ao Senado Federal, ainda não estão definidos. 

“Em qualquer circunstância o PSDB estará na chapa majoritária. Não sei em que posição. Não vou fugir ao meu papel dentro do que encontrarmos como melhor propósito para apresentar um grande projeto aos pernambucanos”, afirmou Bruno em entrevista a uma rádio na capital pernambucana nesta sexta-feira 23, de março.

"Insatisfeitos serão acomodados" - Ainda durante a entrevista desta sexta, vale dizer, Bruno ainda aproveitou para sinalizar que o bloco de oposição está aberto para receber quadros vindos da Frente Popular. “Teremos chapa única para deputado federal e estadual. Estaremos todos juntos. Na composição de lá, o governador vai ter problemas. Os insatisfeitos de lá venham pra cá que serão acomodados. Se não forem atendidos lá, venham que a gente ajusta dentro do melhor projeto para Pernambuco”, convidou.

Na última quarta-feira (21), ele fez um convite formal ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, para ingressar no PSDB. Jungmann pediu desfiliação do PPS em meio a críticas sobre a condução do partido pelo presidente nacional da sigla, Roberto Freire. Com a saída do ministro, do presidente estadual, Manoel Carlos e do presidente do diretório de Recife, Felipe Ferreira Lima, o PPS caminha para a saída da base aliada do governador Paulo Câmara (PSB).

Nenhum comentário:

Postar um comentário