sábado, 24 de fevereiro de 2018

Paulo: “Governo Federal trata segurança de maneira improvisada”

Para Câmara, criação do novo Ministério de Segurança Pública, não resolverá 
a questão da segurança pública no País. (Mariana Araújo – Foto: Hélia Scheppa/SEI).

O governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) criticou a criação do ministério de Segurança Pública, proposta pelo presidente Michel temer (MDB), nesta sexta-feira (23), na sede do Governo do Estado, o Palácio do Campo das Princesas. Para o socialista, o tema está sendo tratado pelo governo federal, de maneira improvisada e a nova pasta não irá resolver a questão da segurança pública no País.

"Precisou agora ter um grande estresse como o que está ocorrendo em alguns Estados para que o governo começasse a falar nisso de forma, ao meu ver, muito improvisada", afirmou o Governador, referindo-se à intervenção federal no Rio de Janeiro na área de segurança. O registro da fala de Paulo, foi feito após a solenidade que se encarregou de lançar a edição deste ano, do programa Governo Presente

"É só ler o que a imprensa publica, a forma como as atuações estão ocorrendo para ver que o planejamento ficou bem aquém do necessário para um assunto tão sério e um assunto que não é só exclusivo e pontual em alguns locais", acrescentou o governador.

Ainda de acordo com o socialista, os governadores não foram chamados para construir uma política nacional de segurança conjunta. "Não dá para a gente tratar um tema como esse de maneira improvisada. Isso precisa de planejamento. Precisa ouvir os governadores do Nordeste, que falam desse tema há muito tempo, inclusive da questão das fronteiras e do aumento do tráfico de drogas", afirmou o Governador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário