sábado, 3 de fevereiro de 2018

Armando incentiva candidatura de Marília Arraes a governadora

Monteiro: “Tenho certeza que ela (candidata) vocalizaria nitidamente os setores 
do PT que fazem oposição”. (Giovanni Sandes - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem).

O senador Armando Monteiro (PTB) ainda não sabe dizer quem será o candidato a governador da nova oposição, a que reúne seu partido ao DEM e PSDB aos Coelho de Petrolina. O grupo inclui o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) e a sua pretensão de ser candidato ao governo, como Armando. Apesar dessa indefinição no próprio palanque, Armando faz um gesto a favor de uma pré-candidatura a governadora da vereadora Marília Arraes (PT). “Eu gostaria muito de ver a candidatura dela consolidada”, enfatiza.

A oposição tenta levar a disputa deste ano para o segundo turno, o que seria possível com dois nomes de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB). Com o PT em um palanque próprio isso seria possível. Mas a cúpula do partido petista no Estado sinaliza uma aliança com o PSB. Armando evita falar em segundo turno e diz que torce por Marília por sua postura crítica ao governo. “Tenho certeza que ela vocalizaria nitidamente os setores do PT que fazem oposição”, defende. Ele diz ainda que é comum, no primeiro turno, partidos se afirmarem através de linhas ideológicas e programáticas, como Marília faz.

Instrumento para o segundo turno - Dentro do PT, há quem diga em reserva que a pré-candidatura de Marília Arraes tem o apoio do bloco da oposição que reúne Armando e FBC como um instrumento para forçar um segundo turno. Até o pré-lançamento de Marília, sábado passado, seria “orquestrado” para ser no dia do ato da oposição em Petrolina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário