terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Recife: Morre aos 92 anos, o Ex-ministro Armando Monteiro Filho

Segundo o empresário Eduardo Monteiro, um dos filhos de Armando, Ex-ministro vinha apresentando
problemas de saúde. Ele teve queda de pressão arterial e baixa oxigenação. (G1/PE – Foto: Arquivo família).

Morreu na manhã desta terça-feira (2), em sua residência na Zona Sul do Recife, o empresário e ex-ministro Armando Monteiro Filho, aos 92 anos. Pai do senador Armando Monteiro Neto (PTB), ele teve problemas pulmonares. A informação foi repassada pela assessoria do parlamentar. O velório de Armando Monteiro Filho começará às 16h desta terça-feira (2), na Capela Nossa Senhora das Graças, no Instituto Ricardo Brennand, no bairro da Várzea, na Zona Oeste do Recife. O corpo do ex-ministro será cremado às 11h de quarta-feira (3), no cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana.

De acordo com o empresário Eduardo Monteiro, um dos filhos de Armando, o ex-ministro vinha apresentando problemas de saúde. Ele teve queda de pressão arterial e baixa oxigenação. Chegou a melhorar no Natal, mas as dificuldades respiratórias persistiram. Armando deixou cinco filhos, oito netos e seis bisnetos.

História - Genro do ex-governador Agamenon Magalhães, que comandou Pernambuco nos anos 30 e 50 do século passado, Armando Monteiro Filho teve como cargo político mais importante a participação no Governo e João Goulart, como ministro da Agricultura, entre 1961 e 1962. Engenheiro, Armando Filho foi eleito deputado estadual, em 1950, pelo Partido Social Democrático, o PSD. Não conseguiu assumir o cargo devido ao parentesco com Agamenon Magalhães. Em 1954, ganhou uma vaga na Câmara dos Deputados, como o mais votado em Pernambuco.

O empresário foi candidato ao governo de Pernambuco, em 1962, sendo derrotado por Miguel Arraes. Filiado ao MDB durante a ditadura militar (1964-1985), se transferiu para o PDT. Em 1994, perdeu a eleição para o Senado Federal. Em 1998, passou para o PMDB.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário