sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Ministros pernambucanos ficam em seus cargos até o mês de abril

Atual Ministro de Estado da Educação, Mendonça Filho, cujo partido, o DEM, deve lançar candidato 
à Presidência, assegura que não planeja antecipar sua saída. (Ulysses Gadêlha e Gidi Santos).

Os ministros de Pernambuco - Mendonça Filho (DEM -Educação), Raul Jungmann (PPS - Defesa), e Fernando Filho (sem partido - Minas e Energia) - devem permanecer até abril em seus cargos, de acordo com o que foi levantado pelo Blog do Gidi Santos. Esse, é o prazo determinado pela legislação para desincompatibilização dos pernambucanos, no caso deles quererem disputar posto eletivo nas eleições nacionais de 18.

Além da questão eleitoral, também incide nessa articulação a preocupação com a tão discutida e questionada, reforma da Previdência, onde o presidente não quer que haja interferência, caso aconteça uma debandada de ministros na época da votação. O ministro Mendonça, cujo partido, o DEM, deve lançar candidato à Presidência, assegurou à Folha de Pernambuco que não planeja antecipar sua saída da pasta.

Ele confirmou que o nome do atual presidente da Câmara dos Deputados Federais, Rodrigo Maia, do Democratas (DEM), tem se fortalecido dentro da legenda para encabeçar a candidatura própria. “Uma coisa é eleição presidencial, outra coisa é a minha atuação no ministério. Hoje estou ministro, ocupo um cargo de confiança, e permaneço aqui enquanto for conveniente pra mim e pra o presidente”, disse.

Ainda sobre Mendonça, vale dizer, ele enfrentará o dilema das candidaturas presidenciais, já que foi cotado para disputar a vice-presidência na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB). Há que se decidir, também, entre Rodrigo Maia no próprio DEM e, ainda, a provável candidatura do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), que é favorito de Temer e do mercado financeiro. Meirelles iria para a eleição como a cara do governo Temer e seus aliados de agora tendem a apoiá-lo, na falta de opções mais competitivas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário