segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Marun: "Ainda não temos os votos para reforma da Previdência"

Apesar disso, segundo Ministro da Secretaria de Governo, cenário atual é melhor porque há hoje um número semelhante de votos ao que se tinha em maio de 2017. (Estadão Conteúdo – Foto: Evaristo Sa/AFP).

A três semanas da votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, o governo não tem os votos necessários para aprovar a proposta, admitiu nesta segunda-feira (29) o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun. Ele ressaltou, porém, que está confiante no apoio dos deputados à mudança nas regras de aposentadoria e pensão e rechaçou qualquer possibilidade de novo adiamento da votação. Segundo o ministro, o governo não trabalha com hipótese que não seja a de votação em fevereiro.

"Ao mesmo tempo em que ainda não temos esses votos, e eu não minto, então não mentiria a respeito disso, nós vivemos uma situação que é a melhor desde maio de 2017, quando iniciou aquela conspiração que buscava derrubar o presidente e que fez como principal vítima essa necessária reforma", disse Marun, que é responsável pela articulação entre o Governo (Palácio do Planalto) e o Congresso Nacional Brasileiro.

Segundo ele, o cenário atual é melhor porque há hoje um número semelhante de votos ao que se tinha em maio de 2017, antes do estouro da crise política. Além disso, o ministro alegou que existe atualmente um apoio maior da sociedade à reforma. "Isso nos dá segurança de que poderemos, sim, votar em fevereiro e seremos vitoriosos", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário