segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Brasil: Collor anuncia pré-candidatura a Presidência da República

Fernando durante evento em Arapiraca: “Minha decisão foi tomada. Sou, sim, pré-candidato 
à Presidência da República. Obrigado, e vamos à vitória". (Folha de São Paulo).

O senador Fernando Collor (PTC-AL) anunciou na última sexta (19) que é pré-candidato à Presidência da República. Em evento na cidade de Arapiraca, agreste de Alagoas, ele declarou a intenção de voltar ao cargo que ocupou de 1990 a 1992. "Eu digo a vocês que este é o momento dos mais importantes da minha vida, como pessoa e como homem público. Hoje, a minha decisão foi tomada. Sou, sim, pré-candidato à Presidência da República. Obrigado, e vamos à vitória", afirmou ele.

A declaração foi registrada em vídeo que circula nas redes sociais. Ele também tratou do tema em entrevista a um programa da rádio 96 FM, de Arapicara. Collor foi eleito presidente em 1989, vencendo Lula no segundo turno, na primeira eleição direta para o posto desde 1960. Seu breve mandato foi marcado por sucessivas turbulências, como o confisco das poupanças de pessoas físicas e jurídicas, uma recessão que se estendeu por 11 trimestres e levou a uma contração de 7,7% do Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB) e uma hiperinflação que passava dos 1.000% ao ano.

A crise foi agravada por denúncias de corrupção e tráfico de influência em seu governo. Collor renunciou ao cargo em 29 de dezembro de 1992, numa tentativa de brecar o processo de impeachment aberto contra ele. Não adiantou: no dia seguinte o Senado cassou seus direitos políticos por oito anos. No STF (Supremo Tribunal Federal), contudo, foi absolvido, por falta de provas, das acusações de peculato (desvio de dinheiro público), falsidade ideológica e corrupção passiva relativas a seu período na Presidência.

Foi eleito senador em 2006 e reeleito 2014. No ano passado, Collor tornou-se réu na Lava Jato sob acusação de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro, referentes a desvios na BR Distribuidora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário