terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Armando segue acreditando que terá o apoio do PT nas eleições

Sobre a disputa pelo governo de PE, time de Armando diz que ele instiga um terceiro palanque para garantir
o segundo turno. Sua chapa seria uma, a de FBC outra. (Coluna Pinga-Fogo – Foto: Sérgio Bernardo).

Na aproximação nacional entre PT e PSB, e o seu rebate em Pernambuco, o grupo do senador Armando Monteiro (PTB) se preocupa com essa possibilidade, mas ainda diz cogitar ter o apoio petista na eleição. "Seria uma retribuição aos tempos de Armando ministro da gestão Dilma Rousseff (PT), quando ele defendia o ajuste fiscal e foi contra o impeachment e à longa parceria política com o PT de Pernambuco – diferente do PSB, que votou contra a petista", dizem os aliados de Monteiro.

Armando, logo após 2016, se aproximou do DEM e PSDB, expulsos da Frente Popular. Em setembro, o senador Fernando Bezerra Coelho trocou o PSB pelo PMDB e entrou na oposição. Nesse meio tempo, com aval do ex-presidente Lula, o PT se reaproximou do PSB do governador Paulo Câmara, que ensaia um “palanque Anti-Temer” e o senador Humberto Costa, do Partido dos Trabalhadores (PT) já até criticou Armando pelo apoio às reformas. Hoje, a sinalização PSB-PT é evidente e o grupo do petebista prega que ele ainda pode se aliar aos petistas – e que Dilma defenderia isso. 

O atual time do Senador Armando Monteiro diz que ele instiga um terceiro palanque, como o ocorrido no ano de 2016, para garantir o segundo turno. Sua chapa seria uma, e a de FBC outra. Depende do PT estar ou não com o PSB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário