terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Controle nos gastos ajudou PE a consolidar despesas em 2017

Clodoaldo Magalhães: “2017 foi um ano difícil, em que tivemos retração de investimentos, mas 
com muita austeridade, Pernambuco conseguiu consolidar ações importantes”. (Alepe - Foto: SEI).

A austeridade nos gastos do Governo Estadual do Governador Paulo Câmara, foi fundamental para preservar recursos para áreas essenciais, avaliou o presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação, deputado Clodoaldo Magalhães (PSB), ao fazer um balanço da atuação do colegiado em 2017. A análise do desempenho fiscal do Poder Executivo é uma das principais funções do grupo parlamentar.

“2017 foi um ano difícil, em que tivemos retração de investimentos. Mas com muita austeridade, Pernambuco conseguiu consolidar ações importantes na segurança pública, na saúde e na educação”, declarou Magalhães. Por força da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o Poder Executivo apresentou seus balanços fiscais três vezes por ano em audiências públicas promovidas pela Alepe.

Segundo o quadro apresentado pelo Estado nessas reuniões, as receitas foram prejudicadas pela diminuição dos recursos de convênios com o Governo Federal e pela oscilação na arrecadação do ICMS. Mas os representantes da gestão estadual consideraram que houve uma melhora nesse cenário, no decorrer do ano, e apostam na recuperação econômica em 2018 para que Pernambuco possa voltar a ter mais investimentos e espaço para gastos com pessoal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário