quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

TRF4 mantém condenação de Lula e aumenta pena para 12 anos

Apesar da condenação, Partido dos Trabalhadores lançará Lula, nesta quinta-feira (25), oficialmente 
como candidato do partido à presidência da República. (JC Online – Foto: Agência Reuters).

O ex-presidente Lula (PT) foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão nesta quarta-feira (24) por unanimidade pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF-4) em um processo referente à Operação Lava Jato. A condenação em segunda instância pode levar à aplicação da Lei da Ficha Limpa, tirando o petista da disputa presidencial de 2018. A decisão por unanimidade reduz a margem para que a defesa do ex-presidente entre com recursos contra a decisão dos desembargadores da 8ª Turma. Lula, segundo juristas, só pode ser preso quando se esgotarem esses recursos.

Lula foi acusado dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele teria recebido benesses da empreiteira OAS, inclusive um triplex no Guarujá, no litoral paulista, em troca de contratos com o governo federal. Em julho de 2017, o juiz federal Sério Moro – responsável pelos processos da Lava Jato em primeira instância – condenou o petista a 9 anos e seis meses de prisão. Lula ainda responde como réu em outros cinco processos.

Apesar da condenação, o PT lançará Lula, nesta quinta-feira (25), oficialmente como candidato do partido à presidência da República. O ex-presidente lidera as pesquisas de intenção de voto, aparecendo com 35% no Ibope e 37% no Datafolha. Outros nomes cotados como opções no partido, como o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-governador da Bahia Jacques Wagner, não têm o mesmo desempenho eleitoral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário