quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Regina debate segurança na Amupe e cobra ações de Agricultura

De acordo com a Prefeita de Itaíba, os municípios passam por grandes dificuldades
financeiras, mas não se recusam a apoiar as ações de combate à violência.

Na última terça-feira (19), a prefeita de Itaíba, Regina Cunha (PTB), esteve na capital pernambucana, Recife, onde participou da Assembleia Extraordinária na Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe). Na coasião foram apresentadas ações desencadeadas pelo Governo do Estado, dirigidas aos municípios. Para a segurança, serão destinados 10% do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM).

De acordo com a Prefeita, os municípios passam por grandes dificuldades financeiras, mas não se recusam a apoiar as ações de combate à violência que visem dar mais segurança a população. “Somos a segunda cidade menos violenta na 19ª Área Integrada de Segurança, que tem sede no município de Arcoverde. De janeiro até agora registramos apenas 04 homicídios, mas nem por isso vamos deixar de trabalhar para melhorar a segurança de nosso povo”, disse Regina, durante Assembleia na Amupe.

Após o evento, a Prefeita Regina esteve na Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, onde ao lado de outros três gestores (Gerson de Tacaratu, Tácio de Parnamirim e Adilson de Inajá), cobraram ações da pasta em seus municípios. Acompanhados do deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) foram pedir ao Secretário Nilton Mota, barragens, poços, abatedouros e reformas de açougues.

Secretário descarta pedido de convocação da Força Nacional

Justificativa de Antônio de Pádua para não convocar a força, é a de que as Polícias Militar e Civil 
têm condições de enfrentar a questão da violência no Estado. (Inaldo Sampaio /Foto:Sérgio Bernanrdo).

Parlamentares de Oposição estiveram nesta quarta-feira (20) no Palácio do Campo das Princesas para protocolar um documento pedindo que o governador Paulo Câmara solicite ao presidente Michel Temer a presença da “Força Nacional” em Pernambuco para combater a criminalidade. O pedindo, no entanto, foi prontamente descartado pelo secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua, segundo quem as Polícias Militar e Civil têm plenas condições de enfrentar a questão da violência em Pernambuco.

Segundo o líder da bancada, Sílvio Costa Filho (PRB), o pedido deve-se ao fato de ter havido em Pernambuco um crescimento de 35% nos índices de violência nos oito primeiros meses deste ano em comparação de igual período do ano passado. Até agora, disse ele, foram registrados no Estado 3.735 assassinatos, 84.358 crimes contra o patrimônio, 21.125 casos de violência doméstica e 1.332 estupros.

Disse também que nos últimos 12 meses, Pernambuco registrou 57 homicídios por grupo de 100 mil habitantes, percentual superior ao de São Paulo e Rio de Janeiro. Além da solicitação da Força Nacional, a bancada de Oposição cobra do Governo do Estado a reabertura do diálogo com a Polícia Militar, a valorização dos profissionais de segurança, o resgate dos princípios do “Pacto pela Vida”, o reforço do efetivo policial e uma ampla discussão com os municípios sobre o combate à violência.

Frente Parlamentar na Alepe quer barra privatização da Chesf

Para isso, deputados que compõe a frente pretendem ingressar
Com uma representação junto ao Ministério Público Federal (MPF). (Alepe).

A Frente Parlamentar em Defesa da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), formada na Assembleia Legislativa de Pernambuco, pretende ingressar com uma representação junto ao Ministério Público Federal (MPF) para barrar a privatização da estatal. Essa e outras ações foram definidas em reunião realizada, nesta quarta (20), pelo colegiado, que também tratou da agenda de audiências públicas em cidades banhadas pelo Rio São Francisco e nas que serão atingidas pela transposição.

“A representação junto ao MPF vai ocorrer em paralelo à ação popular que estamos desenvolvendo para obstruir a venda do patrimônio do povo brasileiro”, explicou o coordenador-geral da frente, deputado Lucas Ramos (PSB). “Hoje mesmo vamos visitar o procurador-chefe do Ministério Público Federal em Pernambuco, Luiz Vicente Queiroz, para informar que a Assembleia tomará essa medida institucionalmente”, comunicou.

Ainda segundo o socialista, a frente parlamentar também planeja realizar audiências públicas nos municípios de Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Cabrobó, Belém de São Francisco, Floresta e Petrolândia. “Queremos, junto com a União dos Vereadores de Pernambuco, identificar todos os integrantes de câmaras municipais que apoiam a Chesf e são contra a privatização”, adiantou Ramos. O colegiado planeja, ainda, visitar os governadores de Alagoas, Sergipe e Bahia, além do governador Paulo Câmara.

Raquel é recebida no Palácio para traçar plano de segurança

Nesta quinta-feira (21), 1.500 policiais militares sairam da academia e, desses, 300 vão 
integrar o Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (Biesp), na cidade de Caruaru.

O Governo de Pernambuco recebeu, nesta quarta-feira (20.09), a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra; seu vice, Rodrigo Pinheiro, e cerca de 30 representantes de associações empresariais, sindicatos, movimentos religiosos e culturais, entre outros segmentos, para detalhar as ações do Governo para a melhoria da segurança pública do município.

O grupo foi recebido pelo chefe de Gabinete do Governo, João Campos; o secretário estadual de Defesa Social, Antônio de Pádua; e o secretário executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto.  Na reunião, foram detalhadas, ponto a ponto, todas as ações e esforços que Governo do Estado tem feito de prevenção e combate à violência na região.

Nesta quinta-feira (21), 1.500 policiais militares saíram da academia e, desses, 300 vão integrar o Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (Biesp), em Caruaru, que beneficiará toda a região. O Biesp contará com quatro companhias especializadas, hoje existentes apenas na Região Metropolitana: Ronda Ostensiva com o Apoio de Motocicletas (Rocam), Radiopatrulha, Choque com Cães e Trânsito.

"Temos fundo para financiar saúde e educação no Brasil, mas não existe um fundo para financiar a segurança. Posso assegurar que aqui em Pernambuco o governador Paulo Câmara está fazendo um dos maiores investimentos do país. São mais de R$ 3 bilhões na segurança pública, sendo R$ 300 milhões só em equipamentos e viaturas. Até o final do ano, o governador vai adquirir dois helicópteros, sendo um só para Caruaru e região," disse o Secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, presente na reunião.

Oposição protocola pedido para convocação da Força Nacional

Solicitação apresentado ao Governo do Estado pelos parlamentares, foi motivado pelo 
crescimento de 35% nos índices de violência nos oito primeiros meses deste ano. (Magno Martins).

A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) protocolou, na manhã de ontem, pedido para que o Governo do Estado convoque a Força Nacional de Segurança Pública para ajudar no combate à criminalidade em Pernambuco, com base no Decreto 5.289/2004, que criou a referida força.

O pedido apresentado pelos parlamentares foi motivado pelo crescimento de 35% nos índices de violência nos oito primeiros meses deste ano, quando foram registrados 3.735 assassinatos, 84.358 crimes violentos contra o patrimônio, 21.125 casos de violência doméstica e 1.332 estupros (dados da SDS).

Nos últimos 12 meses, o Estado registrou 56,95 homicídios por grupo de 100 mil habitantes, situação mais grave que a do Rio de Janeiro, que no mesmo período registrou 40,07 homicídios por 100 mil habitantes. Infelizmente, nos 32 meses da gestão, já foram cometidos mais de 12 mil assassinatos em Pernambuco.

A Oposição entende que as ações apresentadas pelo Governo do Estado, até aqui, não surtiram efeito diante do atual quadro de insegurança vivido pelo povo pernambucano e, por isso, é necessário a apresentação de ações concretas e de um plano de emergência de enfrentamento à violência.