domingo, 17 de setembro de 2017

Izaías e Procurador viram alvo do MP em ação de improbidade

Juiz Glacidelson Antônio, decidirá, em breve, se acata os Embargos do Promotor de Justiça, 
Domingos Sávio, tornando ambos, réu de Ação Civil Pública. (Ronaldo César).

O Promotor de Justiça, titular da 2ª Promotoria de Defesa da Cidadania, aqui de Garanhuns, Domingos Sávio entrou com Embargos de Declaração, solicitando ao Juiz da Vara da Fazenda da comarca de Garanhuns, Dr. Glacidelson Antônio da Silva, que este reconsidere sua decisão de pedir o desmembramento da Ação Civil Pública que trata da atuação da Prefeitura de Garanhuns, na qual é citado o prefeito Izaías Régis Neto e o procurador do município, no caso dos professores, cujo objeto é a mudança realizada pelo Poder Público Municipal na carga horária e pagamento de horas-aula aos profissionais.

A Ação busca impor Obrigação de Fazer, ou seja, da prefeitura retornar à legislação antiga, e cumulativamente pede a condenação por Improbidade Administrativa do prefeito e o procurador do município. O magistrado entendeu que as ações devem correr em separado, e assim, indeferiu em parte o pedido da promotoria, deixando claro que o MPPE poderia ajuizar a Ação específica sobre a Improbidade.

No último dia 5 de setembro, o promotor entrou com os Embargos que buscam alterar a decisão do magistrado, e fazer a Ação permanecer unificada. Em seu pedido, o membro do Ministério Público de Pernambuco, aqui em Garanhuns, anexou várias jurisprudências. O juiz Glacidelson Antônio, abriu prazo de cinco dias para manifestação do prefeito e do procurador, e deve decidir se acata os Embargos do Promotor de Justiça, e assim o prefeito se tornaria réu da Ação Civil Pública, que pode, condená-lo por Improbidade Administrativa.

Garanhuns: Cabo Gabriel alinha candidatura para Câmara Federal

Aqui no município, o PM, pode fazer dobradinha com o deputado 
Estadual, também policial, Joel da Harpa, do Podemos.

Candidato ao posto de vereador em Garanhuns nas eleições municipais de 2016, pelo PSL, legenda que aqui o município é presidida pelo gerente de iluminação da Secretaria de Infraestrutura, Bruno da Luz, Gabriel Silva, o popular “Cabo Gabriel”, pode ser candidato a uma vaga na Câmara Federal, ano que vem. Gabriel é irmão do vereador eleito ano passado para seu primeiro mandato, Tonho de Belo do Cal, do PSDB.

Em 2012, Gabriel abriu mão de sua candidatura para apoiar Tonho, mas nas municipais passadas ele preferiu pleitear um assento na casa Raimundo de Moraes. Natural  do sítio Palmatória, Caruaru, Gabriel pertence aos quadros da Polícia Militar desde 1992. Mudou-se para Garanhuns há cerca de 40 anos, onde permanece até os dias atuais. Ano que vem, ele pode fazer dobradinha com o estadual, Joel da Harpa, do Podemos.

Em Pernambuco, o partido de Gabriel tem sua presidência ocupada pelo ex-deputado Federal, eleito em 98, e atual presidente da legenda no estado, Luciano Bivar. Em 2014, Bivar disputou eleição para o posto, todavia, não obteve sucesso, ficando apenas como suplente de sua coligação, ao obter quase 25 mil votos.

Recentemente, Bivar assumiu mandato de deputado, já que Kaio Maniçoba foi convocado pelo Governador Paulo Câmara (PSB), à assumir a pasta de Habitação. Como Luciano é o primeiro suplente da coligação, ele foi convocado. Ainda que Luciano dispute o mesmo posto que Gabriel, o que se diz, é que o partido oferecerá uma boa estrutura de campanha ao PM radicado em Garanhuns.

Emenda de Luzia garante que mulheres atuem como taxistas

Quarta-feira (13), atuação da parlamentar ganhou destaque na câmara, já que ela foi
decisiva para assegurar o direito à mulheres, que pretendem atuar na profissão.

       Conforme adiantamos durante a semana, desde a última quarta-feira (13), a Câmara Municipal de Vereadores de Garanhuns discuti um Projeto de Lei que regulamenta a atividade de taxista aqui no município. Apesar do debate envolver a regulamentação da profissão, o vereador Ary Júnior do PTB, embora negue, defende, através de uma emenda de sua autoria: que seja vedado o transporte privado remunerado de passageiros, através de carros particulares cadastrados ou não em aplicativos digitais, a exemplo, o UBER.

Na quarta-feira passada, quando a câmara analisava o PL, a atuação da vereadora Luzia Cordeiro, do PTB, ganhou destaque, já que foi decisiva para que as mulheres do município, possam exercer a atividade de taxista. Atenta, a parlamentar solicitou o acréscimo da expressão “a”, junto aos substantivos masculinos “condutor” e “permissionário”, ao artigo 4. Com isso, fica assegurado, tanto a homens quanto a mulheres residentes no município, o exercício da profissão.

O Projeto de Lei 027/2017, de autoria do Poder Executivo volta a ser debatido na Câmara na próxima quarta-feira (20). Antes, porém, na segunda (18), a partir das 19 horas, o Legislativo abra suas portas para uma audiência pública convocada pelo vereador Marinho da Estivas. O Parlamentar pediu vistas a emenda proposta por Ary, sobre a proibição do Uber, e com isso, o debate deve ser aprofundado.

Alexandre Farias passa por cirurgia e está em coma induzido

Apresentador do ABTV, 2ª edição, da TV Asa Branca, foi vítima de uma bala
perdida na noite do último sábado (16) no bairro Alto do Moura em Caruaru.  (G1)

O jornalista Alexandre Farias, que foi vítima de uma bala perdida na noite do último sábado (16) no Alto do Moura, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, passou por procedimentos cirúrgicos na madrugada do domingo (17) e está em coma induzido. De acordo com a Unimed, a cirurgia durou em média 4 horas. O estado de saúde é grave e o coma deve durar de três a quatro dias.

De acordo com o neurocirurgião Ronaldo Neves, o jornalista foi operado em tempo hábil. "O tipo de trauma craniano que ele sofreu é grave. O dano cerebral é bem difuso, ele chegou em uma escala de coma bem rebaixado. Ainda há viabilidade neurológica. Nesta fase, vamos deixar ele dormindo sedado para o cérebro descansar e diminuir o metabolismo cerebral, já que o cérebro foi agredido e está inchado. A expectativa é positiva. Não vamos perder a esperança", afirma o médico.

"É muito cedo falar em sequelas, é precoce. Só teremos uma avaliação detalhada nos próximos dias quando ele for despertado. No mínimo depois de 72, 96 horas. A possibilidade que ele viva é grande", finaliza o neurocirurgião.

Entenda o caso - O apresentador do ABTV 2ª edição, da TV Asa Branca, foi vítima de uma bala perdida na noite do sábado (16) no bairro Alto do Moura em Caruaru. O ator e jornalista tinha apresentado o telejornal e quando saiu foi jantar num supermercado da cidade. Ele ia para a casa dele quando foi atingido por um disparo na cabeça. De acordo com informações da Polícia Militar, assaltantes estavam em um carro roubado quando houve perseguição e troca de tiros.

Na fuga, os bandidos ainda atropelaram os socorristas do Samu, que estavam em uma ocorrência no local. Uma das auxiliares de enfermagem foi atingida. Alexandre Farias foi socorrido em estado grave para o Hospital Regional do Agreste (HRA) e em seguida transferido para hospital Unimed, também em Caruaru.

65 anos: Morre o Jornalista Marcelo Rezende, do Cidade Alerta

Marcelo nasceu no Rio de Janeiro, em 1951 e começou sua carreira
como repórter esportivo nos anos 70 no Jornal dos Sports. (G1).

O jornalista Marcelo Rezende morreu, às 17h45 deste sábado (16), em São Paulo, aos 65 anos, vítima de falência múltipla dos órgãos em consequência de um câncer, informou o Hospital Moriah. Rezende foi diagnosticado no início do ano com câncer no pâncreas com metástase no fígado. Ele se afastou do comando do programa Cidade Alerta, da TV Record, para fazer o tratamento de quimioterapia. Ele estava internado no Hospital Moriah, na Zona Sul da capital Paulista, São Paulo.

Em um vídeo postado no dia 3 deste mês de setembro, Marcelo Rezende falou sobre os altos e baixos do tratamento contra o câncer que tinha. "O que eu tenho, a doença que eu tenho, o câncer que eu tenho, tem altos e baixos, é como uma montanha-russa. Uma hora eu to lá em cima, outra hora eu to lá embaixo. O mais importante é que eu estou firme e estar firme é aqui, onde a mente funciona. E eu estou firme para enfrentar os baixos, até chegar o momento em que o alto vai deslizar e aí a cura vai chegar. E eu tenho certeza dela porque Deus está comigo, Deus está contigo", disse o jornalista.

Marcelo Luiz Rezende Fernandes nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951. Começou sua carreira como repórter esportivo nos anos 70 no Jornal dos Sports. Trabalhou em O Globo, revista Placar e chegou à TV em 1987 para trabalhar na Globo. Entre os destaques está a cobertura do caso da operação da polícia na Favela Naval, em Diadema e a apresentação do programa Linha Direta. Trabalhou também na Band e Rede TV. O jornalista deixa cinco filhos e dois netos.

2018: André de Paula apóia candidatura de Meireles a Presidência

Segundo o líder do partido, Marcos Montes (MG), Meirelles não aceitou de pronto
o convite da bancada, mas o recebeu com “entusiasmo”. (Inaldo Sampaio).

Autorizada pelo ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, a bancada federal do partido convidou na última quarta-feira (13) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para ser seu candidato à Presidência da República nas eleições do próximo ano. Único representante do Estado de Pernambuco na bancada, o deputado Federal André de Paula esteve presente ao ato em que se fez a convocação ao ex-presidente do Banco Central do Brasil.

Segundo o líder, Marcos Montes (MG), Meirelles não aceitou de pronto o convite da bancada, mas o recebeu com “entusiasmo”. Seu prestígio está crescendo no país na medida em que a economia vai saindo da crise em que ainda se encontra. No entanto, em sua conta no twitter, o ministro da Fazenda escreveu: “Estou concentrado em meu trabalho na Fazenda, para colocar o Brasil na rota do crescimento sustentado”.

E acrescentou: “Fiquei muito honrado com as palavras de todos os deputados do PSD e seguirei debatendo a política econômica com todos”. Subscreveram o convite a Henrique Meirelles, outros 23 parlamentares federais.

Senado: Humberto Costa bate forte contra privatização da Infraero

Para o senador do PT pernambucano, líder da oposição: “Governo Temer está
acabando com o patrimônio dos brasileiros”. ( Sérgio Montenegro).

Ao tomar conhecimento de que o Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella (PR), confirmou, na última quinta-feira (14), a intenção do governo federal de abrir o capital da Infraero, o líder da oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), voltou a condenar a “dilapidação” do patrimônio nacional. Segundo o petista pernambucano, a estatal é uma importante referência, além de ser ativa e render lucros, não havendo motivos para privatizá-la, o que, na sua opinião, além de gerar desemprego, ainda ameaça a qualidade dos serviços prestados nos aeroportos brasileiros.

No final de agosto, após o anúncio feito pelo governo de um pacote de privatizações em estudo, que poderia incluir 57 empresas, o presidente da Infraero, Antônio Claret, enviou ofício ao ministro dos Transportes no qual advertiu que os estudos feitos pela estatal não foram levados em consideração no plano de privatização de aeroportos, e apontou riscos para compradores e para a União, que terá de arcar com R$ 3 bilhões por ano se o plano seguir como foi anunciado. A Infraero – e vários aeroportos, dentre eles o de Recife – foram incluídos no pacote de privatizações divulgado pelo governo em agosto.

Na tribuna do senado, o líder da oposição na casa, voltou a criticar o modelo econômico adotado pelo governo Michel Temer (PMDB), e relacionou a questão com a nova denúncia feita contra o presidente pela Procuradoria Geral da República (PGR). “É um governo ilegítimo, que bate recorde no rombo das contas públicas. Só na primeira tentativa de salvar a sua pele no Congresso Nacional ele gastou 15 bilhões de reais para fazer um acordão que o livrasse da primeira denúncia. Um governo que oprime os mais pobres, beneficia os mais ricos e quer salvar a sua pele e da sua ‘entourage’ a qualquer custo, inclusive acabando com o patrimônio dos brasileiros”, destacou Humberto.

De Kassab para Paulo Câmara: “O PSD aqui em PE é seu aliado”

Durante evento na Sede do Governo Estadual, o Ministro, junto ao Presidente da legenda 
no Estado de Pernambuco, reafirmaram seu apoio ao Governador. (Jamildo Melo / Foto: Léo Mota).

O governador Paulo Câmara (PSB) se cercou na última sexta-feira (15) dos aliados do PSD em evento com o ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) no Palácio do Campo das Princesas. Pelo tom de Kassab e do deputado federal André de Paula, que é ex-Secretário das Cidades do Governo Paulo Câmara, e atual presidente do partido em Pernambuco, o PSD vai se manter fiel ao governador.

O ministro não poupou elogios a Paulo Câmara. “O governador Paulo Câmara tem sido um extraordinário governador. É uma figura humana, muito gentil, solidário, preparado”, afirmou. “O PSD aqui é seu aliado. Eu não tenho dúvida de que esse é o caminho do partido, estar ao lado do governador”, adiantou sobre as eleições de 2018. O deputado Federal André de Paula, elogiou o socialista em seu discurso.

O PSD é o terceiro partido da base aliada de Paulo com mais deputados federais – 38 no total. Isso significa mais tempo de televisão durante a campanha. O PP é o segundo maior. O PMDB é o maior, com 61 parlamentares, mas pode deixar a base com a chegada do senador Fernando Bezerra Coelho, que se filiou com o objetivo de tomar o comando do grupo de Jarbas Vasconcelos e levar a legenda para o palanque de oposição que se forma com os quatro ministros de Michel Temer e o senador Armando Monteiro (PTB).

O deputado e o presidente estadual do partido, Raul Henry, que é vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, prometem judicializar a questão para não perder o controle da sigla e manter a fidelidade a Paulo Câmara.

Antônio Campos quer impedir que PSB use imagem de Arraes

Pra isso, o presidente do Instituto Miguel Arraes, que é irmão do ex-governador 
Eduardo Campos, impetrou ação ordinária no TRE. (Inaldo Sampaio).

Em nome do Instituto Miguel Arraes, do qual é presidente, o advogado Antonio Campos, irmão do ex-governador Eduardo Campos, ajuizou na última quarta-feira, dia 13, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) uma ação ordinária de preservação da imagem do ex-governador em relação ao PSB de Pernambuco e ao governador Paulo Câmara. Campos quer que a justiça proíba seu ex-partido de fazer uso da imagem do ex-governador em seu programa partidário, bem como nas inserções do rádio e da TV.

Na ação, ele aponta como precedente o mandado de segurança ajuizado pela viúva Renata Campos e filhos na eleição de Paulo Câmara. O processo foi originalmente distribuído para o desembargador eleitoral Vladimir Carvalho, que remeteu os autos para o corregedor eleitoral, Henrique Coelho, para decidir quanto ao pedido da liminar.

No programa partidário anterior, o Instituto notificou o PSB sobre a “indevida utilização da imagem” do ex-governador, o que justificou, ante a reincidência, o ajuizamento desta ação. Na última quarta, foi anexado aos autos para reiterar o pedido o apoio oficial do PSB de Olinda ao prefeito Lupércio e cópia de uma entrevista do presidente do PSB estadual, Sileno Guedes, sobre a família “Coelho”, de Petrolina, “para demonstrar como o PSB trata os que não rezam na cartilha deles”.

“Deparando-se com tais questionamentos e ponderando-se os interesses em conflito, reputa-se sensato a proteção da imagem do ex-governador Miguel Arraes na propaganda citada e a sua memória”, diz o irmão de Eduardo Campos.