sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Izaías empossa novo Secretário de Planejamento e Gestão

Engenheiro civil está à frente, a partir de agora, da pasta que
planeja e fiscaliza as ações do Governo Municipal. (Edméa Ubirajara).

A partir desta sexta-feira (15), Carlos Carvalho é o novo secretário de Planejamento e Gestão de Garanhuns. A posse realizada na manhã de hoje, no gabinete do prefeito Izaías Régis, contou com a presença de secretários municipais, vereadores e imprensa local. Durante os próximos dias, Carlos estará se inteirando de todasas particularidades relativas ao novo cargo e deverá também reunir-se com a equipe da pasta.

Durante a assinatura do documento que oficializou o início do trabalho do novo secretário, o Prefeito Izaías ressaltou que a contratação se deu pela capacidade técnica do profissional. “Carlos chega como reforço à uma equipe comprometida. Competência se faz quando se tem objetivos e cada pessoa que tem o compromisso de receber o dinheiro público tem que dar resultados”, declarou.

O secretário foi enfático ao confirmar que tem formação e experiência suficientes para estar à frente da pasta que planeja e fiscaliza as ações do Governo Municipal. “Planejamento não comporta acomodação. A partir de hoje assumo um compromisso com os cidadãos e, acima de tudo, comigo mesmo”, falou. Carlos tem 30 anos, é natural de Maceió (AL) e atua como professor do Curso de Engenharia Civil na AESGA.

Governador inicia renegociação da dívida de PE com a Caixa

Paulo, saiu otimista da conversa que manteve com o presidente da instituição, Gilberto Occhi. 
Audiência na Caixa, contou com a presença do deputado federal Fernando Monteiro.

O governador Paulo Câmara se reuniu ontem, (14) com o presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Gilberto Occhi, para discutir projetos em andamento que têm parceria com a instituição financeira federal. Em destaque, Paulo pediu ao presidente "atenção especial" com a renegociação autorizada pela Lei Complementar 156/16, que permite o alongamento da dívida dos Estados com as instituições financeiras oficiais. 

Em 2016, foi viabilizada a renegociação da dívida dos Estados com instituições financeiras, que beneficiou, à epoca, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, em detrimento ao Nordeste. Como contrapartida, Estados que tinham feito seu dever de casa e não estavam superendividados, como Pernambuco, solicitaram a renegociação dos financiamentos tomados com os bancos federais. 

O secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni, presente na reunião, destaca que já se passaram 18 meses e não se efetivou a renegociação para Pernambuco. "Hoje, o governador deu mais um passo para efetivar o alongamento da dívida. É o alívio que Estados do Nordeste precisam e fizeram o dever de casa para isso", registrou. 

O total repactuado pela União para os Estados foi de R$ 18,8 bilhões, em 2016.  "Para se ter uma ideia, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais ficaram com R$ 15,6 bilhões daquele montante", frisou Stefanni. A audiência  na Caixa Econômica teve a presença também do vice-presidente da Caixa, Roberto Derziê, e do deputado federal pernambucano pelo Partido Progressista (PP), Fernando Monteiro.

PIB de Pernambuco registra crescimento de 2,7% no 2º semestre

Resultado positivo foi impulsionado pela recuperação da agropecuária, que
avançou 41,1% no semestre. Já o setor de serviços cresceu 3,7%. (Adriana Guarda).

O Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco cresceu 2,7% no segundo trimestre de 2017, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Quando avaliado o resultado do semestre, o avanço na economia do Estado foi de 2,3%. O resultado foi divulgado nesta sexta-feira (15) pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem) e surpreendeu por ficar acima da média do Brasil (0,3% e 0,0%). 

O diretor de pesquisas da Condepe/Fidem, Maurílio Lima, explicou que o resultado positivo foi impulsionado pela recuperação da agropecuária, que avançou 41,1% no semestre. Já o setor de serviços cresceu 3,7% e a indústria caiu 5%. "As condições climáticas mais favoráveis neste ano contribuíram para melhorar o resultado da agropecuária, que vinha em forte queda nos últimos anos.

PERSPECTIVA - Com o resultado positivo no primeiro semestre, a Condepe/Fidem revisou para cima a previsão do PIB para 2017, que estava estimada em 1% e agora a projeção é de 2%. Caso se consolide, o resultado vai ficar bem acima da estimativa para o Brasil, calculada em 0,4%.

Danilo libera emenda de R$ 760 mil reais para Bom Conselho

Na cidade, o deputado cumpriu uma extensa agenda ao lado do Prefeito Dannilo Godoy. 
Juntos, eles vistoriaram as obras da estrada de Rainha Isabel. (Fotos Josué da Mata).

Em visita a Bom Conselho, no Agreste Meridional, nesta sexta-feira (15), o deputado federal Danilo Cabral (PSB) anunciou a liberação de R$ 760 mil em emenda parlamentar para o município. Os recursos, destaca ele, serão aplicados na área de saúde, destinados ao Hospital Monsenhor Alfredo Damaso e para a atenção básica. 

Danilo Cabral afirmou que, para o Orçamento Geral da União de 2018, também  reservará mais recursos para a saúde. "Já combinamos com o prefeito Dannilo Godoy (PSB) de que, entre as emendas parlamentares que posso indicar, estarão recursos para a construção da primeira UPA da cidade", garantiu. O prefeito acrescentou que, na próxima semana, um técnico avaliará o terreno onde será instalado o equipamento. 

O deputado cumpriu uma extensa agenda ao lado de Dannilo Godoy durante toda a manhã. Eles estiveram na Escola Coronel José Abílio, onde foi concluída a construção a quadra poliesportiva - um investimento de R$ 230 mil reais. Em seguida, eles vistoriaram as obras da estrada de Rainha Isabel, pleito antigo da população, que tiveram início há cerca de dez dias. A previsão de conclusão da obra, é de 12 meses.
.

Universidade de Pernambuco contrata mais médicos e professores

Atuação permanente do Reitor da Universidade, o professor Pedro Falcão, tem 
sido decisiva para que essas contratações aconteçam. (Vox Comunicação).

Desde o início de sua gestão, o reitor da Universidade de Pernambuco, Profº Pedro Falcão, tem conseguido ampliar o quadro de médicos e servidores técnico-administrativos para os hospitais, e professores para as diversas unidades da UPE espalhadas pelo estado. 

O gestor conseguiu realizar o concurso de servidores para a Reitoria e para as unidades de educação, inclusive para as unidades do interior do estado que foram criadas e até o momento ainda não possuem servidores do quadro da universidade.  Em breve esta realidade mudará com a convocação dos aprovados. 

Um novo edital para mais um Concurso Público, desta vez oferecendo 110 vagas para professores, está sendo elaborado e nos próximos dias serão abertas as inscrições, contemplando todas as unidades de educação da Universidade de Pernambuco (UPE). De 2015 a 2017, já foram admitidos 788 novos servidores na UPE, sendo 98 médicos, 172 professores universitários, 149 analistas técnicos (sendo 115 enfermeiros), e 359 assistentes, dos quais 344 foram técnicos em enfermagem. 

MAIS CONVOCADOS - Semana passada, Profº Pedro Falcão, juntamente com a Pró-Reitora de Desenvolvimento de Pessoas (Prodep), Profª. Vera Gregório, deram posse a novos professores e médicos que passam a compor o quadro da instituição.

Crise na produção de mandioca une apoio de Claudiano a Celina

Ao receber a ex-prefeita, Claudiano defendeu: "É preciso garantir o potencial de
produção e assim melhorar a qualidade de vida das famílias agricultoras".

Preocupada com a crise na produção da mandioca no agreste do estado, gerada pelo extenso período de seca, a ex-prefeita de Jupi, Celina Brito, procurou o deputado estadual Claudiano Filho na tarde da última quinta-feira (14) para solicitar uma articulação do parlamentar junto ao governo do estado no sentido de tentar estimular o setor.

Além de Jupi, em municípios como Jucati, Calçado entre outros, a cadeia produtiva da mandioca é uma das principais atividades agrícolas e abriga inúmeras casas-de-farinha. Devido à crise no setor, estão se fechando várias dessas casas e as perspectivas de geração de emprego sendo diminuídas entre a população.

A condição de manutenção dessa cadeia produtiva está esgotada. Os pequenos agricultores já não conseguem comprar a maniva para plantação porque no mercado local já não se encontra e para comprar em outros estados o preço dispara.

Tendo conhecimento da gravidade do problema, o deputado deve iniciar uma mobilização para que o governo compre e forneça gratuitamente aos pequenos produtores a maniva. "É preciso garantir o potencial de produção e assim melhorar a qualidade de vida das famílias agricultoras", afirma Claudiano Filho.

“PSB foi o maior traidor de Dilma”, diz o deputado Sílvio Costa

Silvio é pré-candidato ao Senado e defensor da retomada da aliança entre PT e PTB.
Sobre uma aliança entre PT e PSB, ele estoca: “é um escárnio”. (Aline Moura).

Ferrenho adversário do PSB em Pernambuco, o deputado federal Silvio Costa (Avante) fez uma dura crítica, nesta quarta-feira (13), à possibilidade de reaproximação entre PSB e PT, hipótese que se fortaleceu desde que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva veio ao Recife no mês passado. Na ocasião, o petista marcou um jantar com Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos (PSB), e o encontro foi prestigiado pelo governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio, ambos socialistas. Segundo Silvio, entre os partidos que faziam parte da base aliada da então presidente Dilma Rousseff (PT), que sofreu impeachment em 2016, o PSB foi “o maior traidor”.

“O maior traidor da ex-presidente Dilma, na sua base parlamentar da Câmara, foi o PSB. O impeachment precisava de 342 votos dos 513 deputados. Foram 137 votos contra o impeachment, duas ausências e sete abstenções, num total de 146. Naquela ocasião, o PSB tinha uma bancada de 31 deputados. Se todos tivessem votado contra o golpe, a ex-presidente chegaria a 177 votos, e não teria sido derrubada”, criticou.

Silvio Costa é pré-candidato ao Senado e defensor da retomada da aliança entre PT e PTB. As duas siglas se afastaram, após votação da reforma trabalhista, quando Armando votou a favor. De acordo com o deputado, Paulo Câmara já admitiu que uma vaga do Senado é de Jarbas Vasconcelos (PMDB), que foi um dos maiores críticos do PT. “Custa-me acreditar que a maioria esmagadora dos filiados ao PT admita este tipo de acordo político. Isso é uma afronta. Imaginem um palanque com Jarbas, o PT e o PSB? A aliança do PT com o PSB é um escárnio.”, diz Silvio.

Tony Gel denuncia manobra que busca dissolver o PMDB em PE

Tony: “Fica claro que há uma vontade do presidente nacional, o senador Romero
Jucá (RR), de entregar o partido a Fernando Bezerra Coelho”. (Alepe).

Pedido que pretende dissolver o diretório pernambucano do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) – recebido, nessa quarta-feira, dia 13 de setembro, pela chefia nacional da legenda em Brasília – motivou críticas do líder da sigla na Assembleia, deputado Tony Gel. Em pronunciamento no Plenário, nesta quinta (14), o parlamentar disse que a medida é uma “tentativa de invasão” movida pelo senador recém-filiado Fernando Bezerra Coelho, que pretenderia assumir o comando do partido e preparar uma candidatura de oposição ao Governo do Estado de Pernambuco.

Tony Gel explicou que o pedido foi protocolado por um assessor da Prefeitura de Petrolina (Agreste), gerida pelo prefeito Miguel Coelho, filho do senador. No estatuto da sigla, a dissolução é prevista como punição para desvios de ética, para casos de desrespeito ao programa ou a deliberações da legenda, ou mesmo para quando o “desempenho eleitoral não corresponder aos interesses do partido”. Foi com base neste último fundamento que o pedido teria sido recebido para deliberação.

“Fica claro que há uma vontade do presidente nacional, o senador Romero Jucá (RR), de entregar o partido a Fernando Bezerra Coelho. Me sinto numa situação de muita indignação”, afirmou Tony na Alepe, ressaltando ainda, que a seção pernambucana do partido foi a que, proporcionalmente, mais cresceu nas eleições municipais de 2016 ao eleger 17 prefeitos, 15 vice-prefeitos e 161 vereadores. “O pedido é apenas um pretexto para levar o PMDB para a oposição”, finalizou o deputado.