quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Câmara rejeita denúncia e livra Temer de processo no STF

Deputados aprovaram por 263 a 227 relatório que recomendou ao plenário a rejeição da 
denúncia de corrupção passiva da Procuradoria Geral da República contra o presidente. (G1)

A Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (2) o relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), de autoria do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava a rejeição da denúncia da Procuradoria Geral da República por crime de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer.

Segundo a secretaria da Câmara, votaram 492 deputados dos 513 deputados: 263 a favor do relatório, 227 contra e duas abstenções. Houve 19 ausências. De acordo com a secretaria, um deputado – Adail Carneiro (PP-CE) – está licenciado para tratamento de saúde e não houve convocação de suplente. Com base no regimento da Câmara, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) não votou.

Com a decisão, os deputados livraram Temer de responder no Supremo Tribunal Federal (STF) a processo que, se instalado, provocaria o afastamento do presidente por até 180 dias. Agora, Temer responderá no STF somente após a conclusão do mandato, em 31 de dezembro de 2018. O procurador-geral Rodrigo Janot, porém, deverá apresentar outra denúncia contra Temer, por organização criminosa e obstrução de justiça.

A acusação de Janot se baseia nas investigações abertas a partir das delações de executivos da empresa JBS no âmbito da Operação Lava Jato. Em março deste ano, o ex-assessor do presidente e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) foi filmado saindo de um restaurante em São Paulo, com uma mala contendo R$ 500 mil. Segundo a PGR, o dinheiro era parte de propina e destinava-se a Temer. A defesa do presidente nega.
.

A sessão da Câmara desta quarta-feira começou às 9h. Após pronunciamentos do relator, do advogado do Presidente Michel Temer e da etapa de discussão, com discursos dos deputados. A votação se iniciou às 18h19, por chamada nominal e de forma alternada entre estados brasileiros do Norte e do Sul.

Às 20h16, atingiu-se a soma de votos que garantiu matematicamente a Temer que a denúncia não mais seria encaminhada ao STF. Nesse horário, 159 deputados tinham registrado voto favorável ao relatório da CCJ, que recomendava a rejeição da denúncia da PGR; outros 127 tinham votado contra o relatório (a favor, portanto, do prosseguimento da denúncia); um se absteve; e 12 estavam ausentes.

Às 20h41, tinham votado 342 deputados (dois terços do total de 513), quantidade necessária para que a sessão tivesse validade. A votação terminou às 21h51, quase 13 horas depois de iniciada a sessão.
.

Priscila faz balanço do FIG, aponta erros e defende que a gestão do evento passe do Governo do Estado, para o Governo de Garanhuns

Em discurso na Alepe, deputada assinalou que, apesar do investimento próximo ao 
de anos anteriores, o público foi menor, o que se refletiu na economia da Região. (Alepe).

A deputada estadual pelo Democratas, Priscila Krause, fez nesta quarta-feira (2), um balanço crítico do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) – realizado, este ano, entre os dias 20 e 29 de julho -, apontando “equívocos” no planejamento e na realização do evento. Em pronunciamento durante a Reunião Plenária desta quarta, a parlamentar defendeu que a gestão passe do Governo do Estado para a administração municipal, como era antes. Em resposta, o líder do Governo, deputado Isaltino Nascimento (PSB), afirmou que a produção foi bem-sucedida e teve repercussão favorável na imprensa nacional.

Embora tenha reconhecido que, no geral, o evento tenha sido positivo, Priscila Krause apontou contratempos, que atribuiu à postura “intransigente e sem espaço para sugestões propostas pela gestão municipal e pela população garanhuense e do Agreste Meridional”. Entre os problemas, enfatizou que a data foi divulgada com apenas 18 dias de antecedência, e a programação, 15 dias antes, o que dificultou a mobilização pela cadeia turística e a promoção pelo município.

A deputada também apontou como resultado da falta de articulação e visão estratégica a coincidência de datas do FIG com outros eventos no Interior do Estado, como o Virtuosi, em Gravatá, a Festa dos Estudantes, em Triunfo, e a Festa das Marocas, em Belo Jardim. “Não há, por parte da Fundarpe e da Secretaria de Cultura, um planejamento para realização do festival com um mínimo de organização”, avaliou.
.

Krause assinalou que, apesar do investimento próximo ao de anos anteriores, o público foi menor, o que se refletiu na economia da Região. Uma das causas seria o fato de a programação ser entregue como “um prato feito”, sem diálogo. Para a parlamentar, há uma “crescente inquietação” na sociedade e na gestão municipal para que o festival volte para as mãos da Prefeitura, por sua proximidade e experiência com o evento. A deputada defendeu, ainda, a venda de cotas de patrocínio para a iniciativa privada.

Em aparte, Álvaro Porto (PSD) enfatizou a importância do FIG para a Região do Agreste e endossou o posicionamento da deputada. “O festival deste ano foi fraco. Em alguns dias o palco principal não reuniu nem 100 pessoas. Os comerciantes estão reclamando e a revolta é muito grande em toda a Região”, disse. “Se não tem capacidade, deixe o governo municipal cuidar e fazer as coisas com a participação de quem entende e mora na região”, ratificou.

Líder da Oposição, Sílvio Costa Filho (PRB) sustentou que houve retaliação ao prefeito Izaías Régis (PTB) por não pertencer a um partido aliado do governador Paulo Câmara. “Esse tipo de conduta acaba atingindo todo o povo de Pernambuco, tendo em vista a importância do evento para o turismo e a economia”, disse Costa, acrescentando que a Romaria de Frei Damião, em São Joaquim do Monte, foi suspensa, depois de 23 anos de realização, por falta de segurança e de apoio do Executivo Estadual.
.

Em resposta, o líder do Governo afirmou que a 27ª edição do FIG foi bem-sucedida, com ocupação de 90% da rede hoteleira e repercussão positiva na imprensa nacional e estadual. Entre os pontos destacados como positivos, mencionou as homenagens ao músico Belchior e a homenagem ao centenário de Hermilo Borba Filho. Também enfatizou a presença majoritária de artistas pernambucanos.

“Tivemos atrações nacionais que ficaram impressionadas com a grandiosidade do festival. Ele foi bem planejado, bem trabalhado. Os comerciantes e os visitantes sabem que foi muito positiva a festa coordenada pela Secretaria de Cultura. Um sucesso, apesar da chuva que ocorreu quase todos os dias”, disse o parlamentar, citando os números de público de cada polo do FIG. “A partir da experiência do Carnaval e de outros grandes eventos, também foi garantida a segurança do público presente”, emendou.

A respeito da falta de antecedência para a divulgação das atrações, Nascimento ressaltou que é necessário cumprir os trâmites necessários para inscrição e julgamento das propostas, por meio de edital.
.

Com sol, equipes da Prefeitura trabalham nas estradas vicinais

Após o período de chuva será realizado o reparo das estradas e 
das bifurcações. (Com informações e foto de Gabriela Ramos/Secom/PMG).

A Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente aproveitou que o tempo permaneceu firme nesses últimos dias, para voltar a realizar alguns reparos nas estradas vicinais, na zona rural de Garanhuns, para proporcionar uma melhor mobilidade. Ontem (02) foi a vez do Sítio Papa Terra, onde foi realizado o nivelamento. Em uma parte da estrada que vai para o sítio Flamengo foram colocadas as metralhas.  

“Estamos colocando metralhas ou outros materiais onde necessário, drenando água de alguns buracos. Temos muitos barreiros ainda sangrando, que dificulta bastante o trabalho”, comentou o titular da pasta, João Paulo Sobral.

Quanto aos acessos que foram prejudicados pelas chuvas, e impediram a volta às aulas nas escolas da zona rural, a Secretaria de Educação está informando e fotografando as rotas de acessos dos ônibus escolares, onde irão dar prioridade. Após o período de chuva será realizado o reparo das estradas e das bifurcações.

AMSTT vai sinalizar mais três cruzamentos aqui em Garanhuns

Serviços serão executados no decorrer da próxima semana, e atenderão avenidas do 
bairro Heliópolis. (Com informações de Aquiles e fotos de Soares-Secom/PMG).

A Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT), informa que que será realizada, na próxima semana, a instalação da sinalização horizontal e vertical nos cruzamentos de algumas vias no bairro Heliópolis, sendo eles: avenida Pedro Cavalcanti com a avenida Thompson, Thompson com a avenida Euclides Dourado e o cruzamento entre a avenida Djalma Dutra com a rua Jornal do Comércio.

Alguns desses locais, a exemplo do cruzamento da Pedro Cavalcanti (foto abaixo) com a avenida Thompson, já constavam no cronograma de serviços do órgão, já que foi deferida a solicitação feita por moradores através de requerimento. A necessidade neste caso específico se deve à grande incidência de acidentes, como no caso desta quinta-feira (03), quando dois veículos colidiram.

A Autarquia ressalta que a execução ainda não foi realizada devido à grande demanda de serviços, além das condições meteorológicas adversas registradas durante os últimos meses. Todavia, com a diminuição do índice de chuvas, uma equipe da AMSTT será enviada aos locais para com o intuito de instalar placas de parada obrigatória e de velocidade máxima permitida, além de avaliar a necessidade de sinalização em outros cruzamentos do bairro.
.