domingo, 9 de julho de 2017

Boletos vencidos, poderão ser pagos em qualquer banco

Por enquanto, a novidade só estará disponível para os boletos de valor igual ou superior a R$ 50 mil. 
Valor mínimo será reduzido para R$ 2 mil em 11 de setembro. (Fonte: Diário de Pernambuco).

A partir de segunda-feira (10), boletos vencidos poderão ser pagos em qualquer banco. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) começará a adotar, de forma escalonada, uma plataforma de cobrança que permite a quitação de boletos em atraso em qualquer agência bancária. Por enquanto, a novidade só estará disponível para os boletos de valor igual ou superior a R$ 50 mil. O valor mínimo será reduzido para R$ 2 mil em 11 de setembro, R$ 500 em 9 de outubro e R$ 200 em 13 de novembro. A partir de 11 de dezembro, boletos vencidos de todos os valores passarão a ser aceitos em qualquer banco.

A nova plataforma de cobrança permitirá a identificação do Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) do pagador, o que facilitará o rastreamento de pagamentos. Ao quitar o boleto, o próprio sistema verificará as informações. Se os dados do boleto coincidirem com os da plataforma, a operação é validada. Para o caso de haver divergência nas informações, o pagamento só poderá ser feito no respectivo banco de origem da operação.

Conforme as datas de adoção da nova plataforma e as faixas de valores, os bancos deixarão de aceitar boletos sem o CPF ou o CNPJ do pagador. Os clientes sem esses dados serão contatados pelos bancos para refazerem os boletos. De acordo com a Febraban, o atual sistema de cobrança funciona há mais de 20 anos e precisava ser atualizado. A previsão inicial era que o novo sistema entrasse em vigor em março para valores acima de R$ 50 mil, mas teve que ser adiada para este mês. O adiamento, foi necessário para garantir a alimentação da plataforma de cobrança por todas as instituições financeiras.

De acordo com a entidade, a nova plataforma passará a funcionar em etapas por causa do grande volume de boletos bancários no sistema financeiro. Todos os anos são emitidos, em média, 3,5 bilhões de documentos do tipo no país.
.

Consulta ao 2º lote de restituição do IR de 2017 começa segunda

Consulta pode ser feita na página da Receita na internet ou por meio do aplicativo para 
tablets e smartphones ou pelo telefone 146. (Fonte: Folha de Pernambuco).

A Receita Federal abrirá a consulta ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda na segunda-feira (10), a partir das 9h. Segundo o Fisco, 1,35 milhão de contribuintes devem receber de volta o imposto pago a mais no ano de 2016, que soma R$ 2,5 bilhões nesse lote. O pagamento será realizado uma semana depois, no dia 17 de julho. O valor da restituição é corrigido pela taxa Selic, que acumula 2,74% entre maio e este mês. A Receita também pagará no dia 17 restituições de anos anteriores, que foram retidas na malha fina.

A consulta pode ser feita na página da Receita na internet ou por meio do aplicativo para tablets e smartphones ou pelo telefone 146. Quem ainda não teve a restituição liberada também pode verificar se há alguma pendência, por meio do serviço e-CAC.

Se o valor não for creditado no banco, o contribuinte deve procurar uma agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para reagendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco, segundo a Receita a Receita Federal do Brasil.
.

CUSTARÁ ENTRE 60 E 70 REAIS: Autoteste de HIV estará disponível nacionalmente em farmácias, até o fim de julho

Produto, poderá ser comprado sem receita médica. Testagem produzirá resultado 10 
minutos após o sangue entrar em contato com o reagente. (Fonte: Folha de Pernambuco).

O autoteste para detectar a presença do vírus HIV no organismo deve estar disponível em farmácias de todo o país até o fim do mês. Nesta semana, o primeiro teste desse tipo a ser vendido no Brasil começou a chegar às farmácias do Rio de Janeiro. O produto, que custa entre R$ 60 e R$ 70, pode ser comprado sem receita médica, e a testagem produzirá resultado 10 minutos após o sangue entrar em contato com o reagente.

O Brasil é o primeiro país da América Latina e Caribe a disponibilizar o autoteste em farmácias. Para a diretora do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Adele Benzaken, o produto é uma ferramenta importante para aumentar a capacidade de diagnóstico do vírus. Identificar a presença do HIV em 90% das pessoas infectadas é uma das metas da Organização das Nações Unidas (ONU) para 2020.

"Advogamos tanto com relação ao autoteste porque acreditamos que ele amplia e muito a cobertura diagnóstica. Têm pessoas que não querem ir à unidade de saúde para fazer o teste do HIV", pondera ela, que alerta que o resultado positivo no autoteste não é um diagnóstico. Para tal, é preciso confirmação de outros exames e acompanhamento de profissionais de saúde. "O teste da farmácia não é confirmatório. Com o autoteste positivo, deve-se buscar imediatamente a unidade de saúde", explica.

Segundo a diretora, o produto não será comprado pelo ministério para ser disponibilizado em unidades de saúde por causa do seu preço. "Sob o ponto de vista financeiro, ele está muito caro para adotarmos. Hoje, o Ministério da Saúde adquire o teste rápido por R$ 2. Nesse momento, achamos que o mais vantajoso é continuar comprando o teste rápido que já compramos e distribuímos".
.

Expectativa é de o Náutico voltar aos Aflitos no Brasileiro de 2018

Obras dos Aflitos seguem a passos lentos, mas algumas medidas estão sendo tomadas pela 
comissão paritária responsável por viabilizar o retorno do Timbu à sua casa. (JC Online).

Depois de pouco mais de dois anos de inutilização, o Eládio de Barros Carvalho – estádio mais antigo dos times do Trio de Ferro da capital pernambucana, inaugurado há 100 anos – passa por reforma e modernização para voltar a receber os jogos do Náutico, que atualmente joga na Arena de Pernambuco. As obras dos Aflitos seguem a passos lentos, mas algumas medidas estão sendo tomadas pela comissão paritária responsável por viabilizar o retorno do Timbu à sua casa. A intenção é fechar, nos próximos meses, com alguns investidores para que acelerar a reforma.

“Existem alguns interessados em viabilizar nosso retorno para os Aflitos. Duas emissoras de TV já demonstraram interesse em transmitir o primeiro jogo da volta do Náutico. O direito de transmissão dessa partida geraria uma receita para o clube e ajudaria nas obras”, explicou o presidente da comissão paritária dos Aflitos, Luiz Filipe Figueirêdo.

Até agora, apenas 15% do reforço estrutural do estádio foram feitos. Além disso, o clube já comprou o gramado que será colocado no novo Eládio de Barros Carvalho. De acordo com informações da comissão paritária, foram pagos R$ 69.300 pelos 9.000 m² de grama Bermuda Celebration, a mesma usada na Arena de Pernambuco.

MODERNIZAÇÃO - O próximo passo, segundo Luiz Filipe, é a aquisição dos novos alambrados. “Estamos conversando com algumas empresas para colocarmos alambrado de vidro laminado, como vemos na Vila Belmiro (do Santos) e no Orlando Scarpelli (do Figueirense. Queremos manter a nossa essência, mas readequar de forma moderna”, explicou. A ideia é tornar o clube dos Aflitos viável financeiramente para não depender só da bilheteria dos jogos. “Temos de explorar outras receitas: bares, lojas, tornando mais atrativo para os torcedores”, disse. A expectativa, é de que o retorno do Náutico aos Aflitos em jogos oficiais aconteça no Campeonato Brasileiro de 2018.
.

DEFINITIVO: Justiça do Acre condena Telexfree a devolver dinheiro a investidores e pagar indenização de R$ 3 milhões de reais

Investidores podem pedir o pagamento na cidade de origem, não sendo necessário buscar 2ª 
Vara Cível da Comarca de Rio Branco. (Com informações do G1 Portal de Notícias do Estado do Acre).

A Justiça do Acre publicou nesta quinta-feira (6) a sentença da ação civil pública contra a empresa Ympactus Comercial S/A, conhecida popularmente como Telexfree. A decisão da juíza de Direito Thais Khalil determina que a empresa devolva o dinheiro de todas as pessoas que investiram no sistema de pirâmide. O documento também proíbe a Telexfree a fazer novos contratos sob pena de multa de R$ 100 mil por cada um deles. Confira a decisão completa da ação civil pública

A sentença é definitiva e não cabe mais recurso, segundo a juíza. Thais também determinou a anulação de todos os contratos firmados entre os divulgadores e diz que a empresa já entrou com o processo de liquidação.  O advogado Roberto Duarte, que representa a Telexfree, disse que a empresa tinha a oportunidade de continuar recorrendo aos tribunais superiores, mas entendeu que o melhor seria cumprir a sentença e devolver o dinheiro aos divulgadores. Segundo ele, a empresa defendia a devolução desde 2013. “A empresa abriu mão dos seus direitos de recorrer e ela mesmo pediu que a sentença fosse liquidada, ou seja cumprida”, afirma.
.

Os investidores podem pedir o pagamento em sua cidade de origem, não sendo necessário buscar a 2ª Vara Cível da Comarca da cidade de Rio Branco, no Estado do Acre. De acordo com a decisão, a Telexfree também deve pagar indenização de R$ 3 milhões de reais por danos extrapatrimoniais coletivos. “Nada foi pago ainda porque até agora a decisão não era definitiva. Muita gente procura a Vara de onde saiu a decisão, mas não precisa. Esses trâmites de liquidação pode ser feito em qualquer lugar”, ressalta.

O valor devolvido aos divulgadores deve passar por reajuste monetário. As pessoas que recompraram pacotes Voice Over Internet Protocol (do Voip), sistema de telefonia pela internet vendido pela Telexfree, também devem ter os valores restituídos. Porém, a empresa deve deduzir quaisquer bonificações que tenham recebidos, inclusive, em casos de recompra de contas recebidas por anúncios postados.

“Cada pessoa que investiu precisa pedir individualmente para apurar o valor que ela tem para receber. A pessoa tem que considerar o que ela pagou para entrar no negócio e diminuir desse valor o que ela recebeu enquanto estava lá. Então, se a pessoa pagou R$ 1 mil e lucrou R$ 100 ela vai ter direito a R$ 900. Ou seja, se ela recebeu mais do que ela pagou ela não tem nada a receber”, explica.
.

Abaixo, você confere entrevista concedida pelo Diretor da TelexFree, 
Carlos Costa. Nela ele defende que a decisão era algo cobrado pela empresa.

ENTREVISTA: Engenheiro da Secretaria de Obras explica os motivos que acarretam os muitos buracos na cidade

Felipe Delfino, falou sobre o tema, à Secretária de Comunicação Social 
Jaqueline Menezes. (Com informações da Secom/PMG ).

Seja nas avenidas centrais da cidade ou ainda nos bairros periféricos, o asfalto não vem resistindo a ação das fortes chuvas e o surgimento de buracos nas ruas pavimentadas aumenta a cada dia, gerando uma forte insatisfação na população garanhuense.  

De acordo com a Prefeitura Municipal de Garanhuns, além da ação das chuvas, as constantes escavações realizadas pela Compesa, com a finalidade de sanar problemas de estouramentos na rede de distribuição tem contribuído para ampliar os muitos buracos na cidade. Nos últimos dias, vários trechos do pavimento da rua Melo Peixoto e da Praça Dom Pedro II, foram e seguem abertos, dificultando o trânsito naquelas áreas.

Para esclarecer sobre essa situação e também o por que não é possível realizar os serviços de recuperação enquanto as chuvas não cessarem, a Secretária de Comunicação Social, Jacqueline Menezes, entrevistou o engenheiro Felipe Delfino, da Secretaria de Serviços Públicos e Obras do Governo Municipal.

          A entrevista, você confere, abaixo:
.