sexta-feira, 9 de junho de 2017

Ministério Público reconhece legalidade do Projeto de Lei que reajustou o piso dos professores aqui em Garanhuns

Ao mesmo tempo em que reconheceu a legalidade do Projeto de Lei, MP também recomendou a 
revogação do Decreto Municipal 028/2017, que reduziu a carga horária de alguns professores.

Em reunião realizada na sede do Ministério Público em Garanhuns onde participaram representantes da Procuradoria Geral do Município de Garanhuns, assessores jurídicos da Câmara de Vereadores e um representante do Sindicato dos Professores, o Promotor de Justiça, Dr. Domingos Sávio, informou ao representante dos professores que o projeto de Lei 012/2017, está correto, uma vez que tratou do reajuste do piso de 7,64% para todos os professores para uma carga horária de 40 (quarenta) horas. Assim, a discussão de que o Projeto era ilegal defendido pelos professores, não foi aceita pelo MPPE. 

Ao mesmo tempo em que reconheceu a legalidade do Projeto de Lei, o promotor Domingos Sávio também recomendou a revogação do Decreto Municipal 028/2017, editado pelo Prefeito Izaías, por entender que a discussão ali presente (a redução de carga horária de alguns professores) só poderia ser regulamentada por lei. A revogação do Decreto, já era considerada pela Procuradoria Municipal, já que no entendimento do órgão, a Lei Municipal 4.400/2017, ao retroagir os seus efeitos a janeiro de 2017, já estabelecia os critérios de valores e respectiva carga horária. O MP, solicitou ainda, o ressarcimento financeiro aos professores, para o período em que o decreto vigorou. 

Com relação a legalidade do Projeto, o Governo Municipal de Garanhuns afirma desde o início, estar ciente, e por isso mesmo, o enviou para análise e votação do Legislativo. Com isso, o Governo Municipal reforça mais uma vez, o seu compromisso com Garanhuns e com uma gestão baseada no respeito às leis e a defesa do município.
.

Itep também participou da Maratona Hack a City em Garanhuns

Maratona de programação que utiliza dados fornecidos pelas cidades participantes para o 
desenvolvimento de soluções inteligentes, foi realizada em Garanhuns entre os dias 2 a 4 de junho.

O Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep) esteve presente no Hack a City, um dos principais eventos de tecnologia do mundo. O coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica do Itep (NIT), Geraldo Pimentel, atuou como mentor do evento em Garanhuns, cidade brasileira escolhida junto com Cuiabá para receber o Hack a City de 2 a 4 deste mês. A abertura desta edição foi realizada em Utrecht, na Holanda. Em seguida, o evento foi realizado na cidade do Porto (Portugal). Esta edição ainda passará por Zagreb (Croácia), Santander (Espanha) e Paderborn (Alemanha).

O Hack a City é uma maratona de programação que utiliza dados fornecidos pelas cidades participantes para o desenvolvimento de soluções inteligentes e inovadoras. Em Garanhuns, a maratona reuniu 60 participantes que puderam contar com a ajuda de dez mentores especialistas para desenvolver soluções de segurança, mobilidade, desenvolvimento social, turismo e meio ambiente.

O evento também teve painéis sobre Tecnologias Cíveis, Gestão Pública e Cidades Inteligentes. “Foi muito interessante participar da maratona, que durou 24h.  Ao final, atingimos o principal objetivo: entregar soluções estratégicas para o município de Garanhuns”, afirma Geraldo Pimentel.

HACK A CITY - Em tradução literal, Hackacity significa ‘hackear uma cidade’ e, embora essa expressão possa significar algo negativo, esse movimento é justamente para o bem da gestão pública e dos cidadãos. Isso porque, é uma maratona onde os participantes recebem dados públicos e os transformam em soluções. Tudo no período de três dias. Os profissionais utilizam plataformas de código aberto como Fiware para abordar os desafios enfrentados pelos cidadãos. A Plataforma Fiware não tem custo e possui módulos de software e componentes mais rápidos para se adaptar às mudanças no mercado e permitir que os desenvolvedores utilizem as mesmas peças de tecnologia em sua arquitetura de software, enquanto concepção e implementação de diferentes domínios.