terça-feira, 23 de maio de 2017

Revolução de 1817: Alepe aprova novo feriado em Pernambuco

Proposta, foi apresentada em conjunto pelos deputados Terezinha Nunes, do PSDB Isaltino 
Nascimento, do PSB. (Com informações e imagem do Jornal do Commercio).

Paulo Veras - A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou nesta terça-feira (23), a criação de um novo feriado estadual. Trata-se do dia 6 de março, a Data Magna do Estado. Ela marca o início da Revolução Pernambucana de 1817; tido como o primeiro movimento pela independência do Brasil. A proposta foi apresentada em conjunto pelos deputados Terezinha Nunes (PSDB) e Isaltino Nascimento (PSB). A tucana foi a autora da proposta que levou a escolha da Data Magna, em 2007.

Dois anos depois, uma proposta de Antônio Moraes (PSDB) transferiu a comemoração para o primeiro domingo de março. Ele foi o único parlamentar a se manifestar contra a proposta durante a análise na Comissão de Constituição e Justiça pelo impacto que um dia a menos de trabalho teria para a economia e para o comércio. O novo feriado ainda passará por uma segunda votação antes de seguir para a sanção do governador Paulo Câmara (PSB).

DESFILE CÍVICO - O texto aprovado pela Alepe determina comemorações oficiais como o hasteamento solene da bandeira do Estado no Palácio do Campo das Princesas e a colocação de coroa de flores no monumento aos Revolucionários, na Praça da República.

Também está prevista a realização de seminários, palestras e concursos culturais nas instituições públicas. A instituição da Semana da História de Pernambuco, com participação de estudantes. As escolas também devem fazer o estudo dos fatos históricos relativos à Revolução Pernambucana de 1817, cabendo-lhes escolher formas pedagógicas de comemorações, incluindo a realização de desfile cívico.

STF condena Maluf a 7 anos de prisão por lavagem de dinheiro

Maioria dos ministros seguiu a indicação de Edson Fachin, que considerou a lavagem
de dinheiro um crime de "natureza permanente”.(Estadão Conteúdo e Foto: Agência Brasil).

A maioria dos ministros da Primeira do STF votou nesta terça-feira (23) pela condenação do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime fechado e à perda do mandato na Câmara. Ele é acusado de lavagem de dinheiro devido a movimentações bancárias de US$ 15 milhões entre 1998 e 2006 em contas na ilha de Jersey, paraíso fiscal localizado no Canal da Mancha.

A maioria dos ministros seguiu a indicação Edson Fachin, que considerou a lavagem de dinheiro um crime de "natureza permanente", o que deve ter reflexo em futuras condenações da Operação Lava Jato, já que muitos dos políticos envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras são também acusados desse crime. Antes desse entendimento, o crime de lavagem prescrevia em dez anos.

Além de Fachin, votaram a favor da condenação de Maluf os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux. O único que votou pela absolvição de Maluf foi o ministro Marco Aurélio Mello, que considerou que o crime imputado a Maluf já perdeu a validade. "Eu votei pela prescrição. Não pensem que eu 'malufei'", declarou Marco Aurélio.

"Dinheiro público que foi desviado é dinheiro que não vai para a educação, não vai para a saúde, é dinheiro que não salva vidas. Punir esse tipo de delinquência é um marco da reestruturação do País. Ninguém deve ser punido para ser exemplo, somente se houver provas, e nesse caso há", disse Barroso.

Bolsonaro admite que seu antigo partido recebeu propina da JBS

Em participação no Jornal da Manhã, da Rádio Jovem Pan, de São Paulo, deputado disse 
que o dinheiro não foi devolvido à Friboi, mas sim ao seu partido. (Com informações da Jovem Pan).

Na “Consulta aos Doadores e Fornecedores de Campanha de Candidatos” no Tribunal Superior Eleitoral - dados dão conta de que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) recebeu R$ 200 mil do grupo JBS durante sua campanha de 2014. As informações mostram também, que o deputado teria encaminhado o dinheiro como doação ao seu partido, que na época era o Partido Progressista (PP).

Em participação no Jornal da Manhã, da Rádio Jovem Pan de São Paulo, desta terça-feira (23), o deputado explicou o ocorrido e deixou claro, que o dinheiro não foi devolvido à Friboi, mas sim ao seu partido.“Começaram as eleições de 2014. Me liga o presidente do meu partido [Ciro Nogueira, na época] e diz que vai botar R$ 300 mil na minha conta. Disse que tudo bem, mas que colocasse R$ 200 mil na minha conta e R$ 100 mil na do meu filho. Quando vi o nome da Friboi, perguntei se queriam extornar. Falei que ia para a Câmara dos Deputados, ia jogar R$ 200 mil e dizer que é dinheiro do povo, porque foi dinheiro que pegaram do PT para se coligar com o meu partido”, disse.

Bolsonaro alegou ainda que o dinheiro que entrou em sua conta foi do fundo partidário e que devolveu o dinheiro da Friboi. “A Friboi não colocou nada na minha conta, foi o partido”, explicou. O dinheiro, sabidamente, veio do grupo JBS, pivô da atual crise política no Governo, mas o deputado insistiu que devolveu os R$ 200 mil ao partido e que outro valor igual foi depositado em sua conta, agora advindo do fundo partidário.

Questionado se o partido cometeu uma ilegalidade ao repassar dinheiro da JBS para sua campanha, Jair Bolsonaro concordou e perguntou: “você queria que fizesse o que naquela época?”. Ele admitiu ainda que o PP recebeu propina da JBS, mas tentou ponderar: “partido recebeu propina sim, mas qual partido não recebe propina?”.

“Eu sabia que era dinheiro da Friboi. Disse que não queria o dinheiro (...) Meu partido tem R$ 5 milhões por mês de fundo partidário e me passam R$ 200 mil. Acha que estou na pedalada? Por que você não me responde o que Alberto Youssef falou na delação? Que dois deputados do PP não pegaram dinheiro da Petrobras. Um fui eu. Queria que eu fizesse o que? Teve mais também, na ação do Mensalão, teve o caso de Joaquim Barbosa. Ele leu seu voto e leu meu nome, disse que fui único da base aliada que não fui comprado pelo PT. Isso não conta?”, justificou-se.Apesar de consentir com a ilegalidade cometida pelo partido a qual era filiado, Bolsonaro pediu, em tom forte, que não fosse “rotulado de corrupto”.

Deputado Humberto Cavalcanti: "A difícil missão de defender Paulo Câmara, o pior governador da história de Pernambuco"

Humberto: “Denúncias envolvendo lideranças do PSB de Pernambuco, precisam de explicações 
convincentes. É papel da oposição do Estado, fazer essa cobrança, em nome de toda a sociedade”.

"É muito difícil a situação dos socialistas que, por dever de ofício, são obrigados a defender Paulo Câmara, o pior governador da história de Pernambuco, segundo pesquisa recente de opinião. É o caso de Sileno Guedes, um político sem voto e sem expressão. Na falta de respostas consistentes às graves denúncias que envolvem integrantes do PSB estadual, Sileno reduz o debate político ao seu tamanho e faz ataques pessoais ao senador Armando Monteiro, maior líder da oposição no Estado.

As denúncias envolvendo lideranças do PSB de Pernambuco, amplamente divulgadas pela imprensa, precisam de explicações convincentes. É papel da oposição fazer essa cobrança, em nome de toda a sociedade.

É verdade que o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio estão no centro do noticiário. Infelizmente, o principal assunto que hoje se associa a eles é a corrupção. Antes das recentes denúncias envolvendo propina da JBS, a dupla já era investigada até pelo Supremo Tribunal Federal, dentro da Operação Fair Play, braço local da Lava Jato, que apura irregularidades na construção da Arena Pernambuco.

Portanto, é urgente que o PSB explique com seriedade aos pernambucanos o porquê de seus integrantes estarem sendo investigados e denunciados em tantas operações da Polícia Federal".

José Humberto Cavalcanti
Presidente do PTB-PE e deputado estadual

Armando cobra esclarecimentos de Paulo, sobre delação da JBS

Em nota divulgada a imprensa, senador ainda lembra que O PSB é o centro da Fair Play: operação paralela à
Lava Jato que investiga desde 2015 uma série de irregularidades na Arena Pernambuco. (JC Online).

Mariana Araújo - O senador Armando Monteiro Neto (PTB) divulgou nota, na tarde desta segunda-feira (22), cobrando esclarecimentos do governador Paulo Câmara (PSB) sobre a delação de delatores da JBS. Um dos executivos da empresa, Ricardo Saud, diretor de relações institucionais, cita o pagamento de valores ao governador. "Nunca fiz julgamentos antecipados, visto que essas denúncias envolvem, inclusive, figuras públicas que já não mais estão presentes para se defender", disse Armando, referindo-se a denúncias anteriores da Lava Jato que envolvem o ex-governador Eduardo Campos.

"Com relação ao governador, o delator fala de propina de R$ 1 milhão. E relaciona ainda visitas e gestões promovidas à época pelo atual governador e o atual prefeito do Recife relacionadas a um grande montante de recursos que não estão declarados na prestação de contas da campanha de Paulo Câmara. Se comprovadas as denúncias, resta comprometida a legitimidade do mandato do governador, bem como sua autoridade ética, moral e política", disse Armando, em nota.

Na nota, Armando lembra que desde o início da Lava Jato, são frequentes as citações ao PSB, citando delações do o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e do ex-presidente da Camargo Corrêa, Dalton Avancini. "(Eles) confirmaram repasse de propina de R$ 20 milhões para a campanha do PSB em 2010. Um dos operadores citados é o ex-presidente da Copergás, Aldo Guedes", cita Armando.

OPERAÇÕES - "O PSB é o centro da Fair Play, operação paralela à Lava Jato que investiga desde agosto de 2015 uma série de irregularidades na Arena Pernambuco: superfaturamento, restrição à competitividade na licitação do projeto, pagamento de propina via doações oficiais e até eventuais crimes contra o sistema financeiro. Os principais investigados são o prefeito Geraldo Julio e o governador Paulo Câmara. Eles foram, respectivamente, presidente e vice-presidente do Comitê de Gestão Público Privada do Governo de Pernambuco, responsável pela viabilização da obra", acrescenta o petebista.

"O PSB é o protagonista da Operação Turbulência, deflagrada em junho de 2016, que investiga uma organização criminosa, formada por 30 pessoas de várias empresas, suspeita de ter movimentado mais de R$ 600 milhões desde 2010. Outra operação é a Vórtex, que está apurando crimes de corrupção, direcionamento de licitação e lavagem de dinheiro", diz o senador, em outro trecho.

Na nota, Armando lembra, ainda, a citação a membros do Partido Socialista Brasileiro, o PSB, em operações como a Politeia, Catilinárias e Vidas Secas. O senador petebista cita também a delação do ex-executivo da empresa Odebrecht, João Pacífico, que falou do pedido do PSB de 3% sobre valores de contratos que a empreiteira em Pernambuco, como a Adutora do Pirapama, a refinaria Abreu e Lima e o Complexo Prisional de Itaquitinga. "Sobre essas graves questões, não cabe agora hesitação, que tem sido a marca do governador. Pernambuco exige resposta", finaliza Armando.

Paulo: “Tenho dois patrimônios: a minha família e o meu nome”

Governador aproveitou cerimônia realizada nno Palácio do Campo das Princesas, 
para se defender sobre as acusações dadas pelo delator da JBS, na Lava Jato, Ricardo Saud.

O Governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, do PSB, reagiu na segunda-feira, dia 22, com bastante indignação às insinuações feitas, em delação premiada, pelo executivo da empresa JBS Ricardo Saud. O governador lembrou que na Petição 7.003 do Ministério Público Federal, assinada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que trata da delação premiada da JBS,  não há menção ao nome dele, nem do prefeito Geraldo Julio e nem do ex-governador Eduardo Campos. A petição foi acolhida pelo relator do processo no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin.

“Quero dizer que estou indignado, mas não vou baixar a cabeça. Eu tenho o compromisso de trabalhar por Pernambuco e vou continuar trabalhando. Sou servidor público. Vivo do meu salário e só tenho dois patrimônios: a minha família e meu nome. E ninguém vai manchá-los”, declarou Paulo, durante cerimônia no Campo das Princesas.

Ainda durante sua fala proferida na sede do Governo de Pernambuco, o Palácio do Campo das Princesas, na capital Recife, o Governador declarou: “Quero também aproveitar essa oportunidade de estarmos aqui hoje, numa plateia tão qualificada, com tanta gente, tantos amigos e amigas que estou vendo aqui para, também, dar uma explicação. Na verdade, dar uma satisfação. Dizer o que é preciso ser dito a cada pernambucana e a cada pernambucano diante dos fatos que a gente tem ouvido falar desde a última sexta-feira. A minha campanha eleitoral de 2014 não recebeu recursos da empresa JBS. Quero dizer isso porque nem minha campanha, nem o PSB estadual recebeu nenhum centavo desta empresa. As doações que a JBS fez foram ao PSB nacional, que registrou", discursou.

Próximo sábado em Garanhuns, será dia de vacinação antirrábica

Incluindo cães e gatos, estima-se que um total de 16 mil animais recebam a antirrábica ao final do 
processo, que se encerra no final do mês de junho. (Com informações de Aquiles Soares/Secom/PMG).

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Controle Ambiental participa no próximo sábado (27), em Garanhuns, da Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica. Ao todo, serão disponibilizados 33 postos de vacinação, que serão distribuídos estrategicamente pela área urbana do município, funcionando a partir das 08h às 17h. A expectativa é que apenas no sábado sejam imunizados entre 11 a 12 mil animais.

Incluindo cães e gatos, estima-se que um total de 16 mil animais receba a antirrábica ao final do processo, que se encerra no final do mês de junho. Cada posto vai dispor de um grupo de vacinadores voluntários formados por 60 estudantes da medicina veterinária e mais 70 vacinadores previamente treinados, estes vão atuar supervisionados por uma equipe de nove coordenadores, onde cinco são veterinários.

A fim de reforçar o atendimento serão disponibilizados dez veículos, responsáveis por transportar vacinadores e abastecer os postos. Além de contar também com a atuação de quatro funcionários da área de saúde que ficarão encarregados por toda demanda administrativa, de divulgação e elaboração dos dados estatísticos. Após este Dia D de vacinação, o trabalho será desenvolvido na zona rural.

Lista de locais de vacinação:

UBS João da Mata
Centro Social Padre Dehon
Escola Professor Letácio de Brito
Rádio Sete Colinas
UBS Vila do Quartel
Centro Comunitário Santo Afonso
Igreja do Pastor Miguel
Igreja Católica Cohab II
Escola Simoa Gomes
Terminal de ônibus da Cohab II
UBS Magano I
UBS Magano II
UBS Bela Vista
Quadra do Lulão
Escola Mário Matos
Administração da Central de
Abastecimento de Garanhuns (Ceaga)
UBS Brasília
UBS Aloísio Pinto
Parque de Exposições
UBS Vale do Mundaú
Colunata
Creche Alexandre Hamns
Escola São Camilo (Ajoc)
UBS Parque Fênix
UBS Cohab I
UBS Heliópolis
UBS Jardim Petrópolis
UBS Liberdade
UBS Indiano II
Cristo Redentor
UBS Brahma
Núcleo de Atendimento a Saúde
de Garanhuns (NASG)
UBS Cohab II (2)

Estão abertas as inscrições para a Maratona Digital Hack a City

Inscrições para maratona de programação seguem até a próxima terça-feira (30), e podem ser 
feitas através do site www.hackacity.eu/garanhuns/ . (Com informações da Secom/PMG).

Estão abertas, a partir desta terça-feira, dia 23 de maio, as inscrições para o Hack a City, evento internacional que acontece entre os dias 2 a 4 de junho em Garanhuns, e que tem como proposta a execução de uma maratona de programação eletrônica que utiliza dados fornecidos pelas cidades sede, a fim de desenvolver soluções inteligentes e inovadoras que possam gerar impactos positivos na gestão. A iniciativa da realização no município se dá por meio de uma articulação da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas (RBCIH), em parceria com a Prefeitura de Garanhuns, por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Gerência de Tecnologia da Informação, em conjunto com a Prefeitura da cidade do Porto, além de entidades públicas e privadas.

As inscrições seguem até a próxima semana, na terça-feira, dia 30 de maio, e podem ser feitas através do site www.hackacity.eu/garanhuns/ . Ao todo, serão 60 participantes que formarão equipes de três a seis pessoas e receberão orientação de 13 especialistas nos temas propostos pela organização da maratona. Durante 24 horas corridas, eles irão desenvolver soluções para as áreas de Segurança, Mobilidade, Desenvolvimento Social, Turismo, Meio Ambiente e outra (surpresa); lançada apenas no dia do evento.

Apresentação em instituições de ensino – Durante essa segunda (22) o vice-presidente, Cláudio Nascimento e o gestor de tecnologias cívicas, Francisco Fabiano, ambos da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes (RBCIH), além da secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Janecélia Marins, estiveram em visitas à Autarquia de Ensino Superior de Garanhuns (Aesga) e à Universidade Federal Rural de Pernambuco – Unidade Acadêmica de Garanhuns (UFRPE-UAG), com o intuito de despertar o lado criativo e inovador dos estudantes que frequentam os cursos dessas instituições. Já nesta terça-feira (23) o encontro foi realizado na Câmara Municipal de Vereadores, de onde os organizadores seguiram para a apresentação do evento na Universidade de Pernambuco.
.

Secretaria de Saúde apresenta Relatório de Prestação de contas

Momento foi aberto ao público e o Secretário de Saúde de Garanhuns, Alfredo de Gois, esteve 
presente a apresentação. (Com informações e fotos de Aquile Soares – Secom/PMG).

O Governo Municipal de Garanhuns, por meio da Secretaria de Saúde, apresentou na última segunda-feira, dia 22, o relatório de prestação de contas referente ao primeiro quadrimestre deste ano de 2017. A Audiência Pública de Prestação de Contas foi realizada na Câmara Municipal de Vereadores, onde foram evidenciados os dados que compreendem os meses de janeiro a abril deste ano.

O momento foi aberto ao público, com o intuito de fomentar a análise e debates acerca do relatório. Na ocasião, além da adesão popular, também estiveram presentes o secretário de Saúde de Garanhuns, Alfredo de Gois; representantes do poder legislativo municipal, dos conselhos municipais e servidores da secretaria.

Através dos dados presentes no relatório, apresentado pela técnica de planejamento da Secretaria de Saúde, Régia Leite, e pelo diretor de Assistência em Saúde, Harley Davidson, foram disponibilizadas informações sobre a aplicação de recursos dentro de suas especificidades. Além de evidenciar o número de atendimentos nas áreas de atenção básica, saúde bucal, saúde mental, Centro de Especialidades de Saúde da Mulher e da Criança (Cesmuc), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Centro de Controle Ambiental, vigilância epidemiológica e vigilância sanitária e ambiental. Além de informações da área de regulação e planejamento.

       Ao fim da apresentação, o titular da pasta, Alfredo de Gois, elucidou outras dúvidas sobre o relatório e a atuação da secretaria no município. “Oportunidades como esta são essenciais para que a população possa se inteirar sobre as ações oferecidas e como se apresentam os serviços da rede de saúde em Garanhuns. Tenho a certeza de que foi um momento esclarecedor em que toda a equipe uniu forças para priorizar o compromisso com os munícipes, exercendo o nosso papel democrático dentro da sociedade”, pontuou.
.

3ª Bienal do Livro do Agreste movimentou quase R$ 500 mil reais

Evento é uma realização da Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros, 
Andelivros, com o apoio da Prefeitura de Garanhuns. (Com informações da Assessoria).

A população e os visitantes de Garanhuns compareceram massivamente à III Bienal do Livro do Agreste, realizada de 17 a 21 deste mês.  Durante os quatro dias, quase 50 mil pessoas visitaram os estandes, participaram das palestras, dos aulões, lançamentos de livros e ainda adquiriram obras para o público infantil e adulto. De acordo com a organização do evento, foram comercializados cerca de R$ 500 mil A III Bienal do Livro do Agreste é uma realização da Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros – Andelivros, com o apoio da Prefeitura de Garanhuns.

A maratona de cultura proporcionada pela Bienal incluiu lançamento de livros, apresentação de escolas municipais e particulares (com dança, teatro e dinâmicas de grupo), oficina, saraus, contação de histórias, mesas-redondas, recitais poéticos e palestras. Ainda fizeram parte da programação homenagens e shows com Chico Pedrosa, Maciel Melo, Xangai e Tio Bruninho, sempre com plateia lotada e um público participativo. Tudo isso nos espaços dos mais de 20 estandes, palco principal e salas especiais denominadas Ronildo Maia leite e Edilene Soares, em alusão aos dois homenageados do evento.

De acordo com o diretor de Feiras da Andelivros, José Alventino Lima, o balanço  positivo da Bienal se deve à participação ativa das escolas. “Elas ofereceram programação contínua e diversificada com foco na educação infantil. Conseguimos fazer um grande evento e ainda garantir uma movimentação financeira satisfatória”, declarou.