terça-feira, 16 de maio de 2017

Luiz Leite é empossado como novo Vereador em Garanhuns

 Apesar de substituir Marinho, que teve suas atividades parlamentares suspensas 
em razão de sua prisão, o novo vereador ocupará um gabinete diferente.

Tomou posse provisória na tarde desta terça-feira, 16 de maio, como vereador de Garanhuns, o Administrador de Empresas Luiz Carlos Albuquerque Cavalcanti, o Luiz Leite. A cerimônia ocorreu no plenário da Casa Raimundo de Moraes. Bastante prestigiado, o momento contou com a presença de amigos e familiares do novo vereador, em especial a do pai, Pedro Leite, ex-parlamentar daquela Casa Legislativa.

Luiz Leite obteve 1.376 votos na eleição de outubro passado, ficando como suplente imediato da Coligação formada entre PHS e PCdoB. Com a suspensão do vereador Marinho da Estiva, preso no último dia 10 de maio, acusado de fazer parte de uma organização criminosa responsável por roubos de carga em Alagoas, Leite assumiu a vaga, por enquanto, de maneira provisória. A sua longevidade no cargo vai depender do desenrolar das investigações em torno do envolvimento ou não de Marinho no esquema criminoso.

Apesar de substituir o suspenso, o novo vereador não ocupará o gabinete que pertencia a Marinho. Luiz, terá uma nova sala para que exerça suas funções legislativas.

Ao proferir o seu discurso no Plenário Álvaro Brasileiro Vila Nova, o já vereador Luiz Leite destacou como será o seu mandato. “Estou ciente de que as minhas ações como vereador podem ser por um breve período de tempo mas, isso não irá impossibilitar-me de trabalhar para o bem de nosso povo. Registro também que estou muito orgulhoso em poder continuar com o legado e exemplo de homem público que foi meu pai, o ex-vereador Pedro Leite, que atuou durante três mandatos aqui nesta prestigiada Casa”, discursou.
.

.

.

Brasília: Izaías participa da XX Marcha dos Prefeitos e cobra apoio do Ministério da Saúde para UPA 24 Horas de Garanhuns

Régis: “A nossa vontade é ver a UPA 24 Horas funcionando, mas sem a ajuda do Governo 
Federal, isso é praticamente impossível”. (Com informações e imagens da Assessoria ).

O prefeito Izaías Régis (PTB) desembarcou em Brasília na noite da última segunda-feira, dia 15 em sua segunda viagem à capital federal este ano. Na pauta da agenda a ser cumprida, o primeiro compromisso foi na XX Marcha dos Prefeitos, evento realizado pela Confederação Nacional dos Municípios. Uma mobilização que reúne mais de quatro mil prefeitos de todo o país; com pautas que passam por diversos temas da administração municipal e de sua relação com os demais entes federados.

Ainda na agenda da viagem, o prefeito participou na tarde de ontem (16) de uma reunião com uma equipe da área técnica do Ministério da Saúde, e ainda está no aguardo de uma audiência com o Ministro Ricardo Barros, onde deve cobrar soluções para a UPA 24horas, que vem sendo construída no município. “A nossa vontade é ver a UPA 24Horas funcionando, mas sem a ajuda do Governo Federal, isso é praticamente impossível”, defende o chefe do executivo garanhuense.

O prefeito ainda visitou o gabinete do Senador Armando Monteiro (PTB), junto a outros prefeitos, e sempre acompanhado pelo vice-prefeito de Garanhuns, Haroldo Vicente (PSC) que segue com ele nesta viagem. Hoje (17), o prefeito Izaías e o vice, Haroldo Vicente continuam participando da XX Marcha dos Prefeitos.
.

.

Oportunidade: Veículos apreendidos irão a Leilão no próximo dia 31

Serão leiloados, ao todo, 270 motos e 127 carros, totalizando 397 veículos, apreendidos e que não 
foram retirados pelos proprietários no prazo estabelecido. (Cloves Teodorico / Secom / PMG).

A Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) realiza, no dia 31 deste mês, um leilão de veículos – automóveis e motocicletas recolhidos ao longo dos últimos anos por infrações diversas de trânsito. O evento acontecerá no clube da Associação Garanhuense de Atletismo (AGA), na avenida Rui Barbosa, a partir das 10h. Os interessados devem efetuar inscrição prévia pelo endereço eletrônico: www.lancecertoleiloes.com.br.

Serão leiloados, ao todo, 270 motos e 127 carros, totalizando 397 veículos, apreendidos e que não foram retirados pelos proprietários no prazo estabelecido. Eles poderão ser vistoriados anteriormente, nos dias 29 e 30, das 8h às 13h, no pátio da AMSTT, localizado na avenida Irga, nº 100, bairro Novo Heliópolis. Outros detalhes sobre o leilão podem ser obtidos pelo contato: (87) 3762-3967. 

Brasil: Suape registra maior crescimento entre os portos públicos

Além de Suape, apenas o Porto de Rio Grande (RS) obteve crescimento nos três primeiros 
meses do ano. Porto de Pernambuco já é o principal do Norte/Nordeste brasileiro.

O Porto de Suape registrou o maior índice de crescimento entre os cinco maiores portos públicos brasileiros no 1º trimestre de 2017. No período, a movimentação geral de cargas cresceu 12%, registrando 5,3 milhões de toneladas, contra 4,8 milhões em 2016. O Portos de Santos (SP), principal do país, registrou queda de -3,5% no período. O mesmo aconteceu com os portos de Paranaguá, que fica no Paraná, e Itaguaí, no Estado do Rio de Janeiro, que registraram queda de -3,6% e -7,6%, respectivamente.

Além de Suape, apenas o Porto de Rio Grande (RS) obteve crescimento nos três primeiros meses do ano (11%). O Complexo já havia registrado a maior variação percentual no ano de 2016, quando computou um incremento de 15% em relação ao ano anterior.

Suape já é o principal porto do Norte/Nordeste brasileiro e caminha para alcançar a 4º posição na lista de instalações que mais movimentam cargas no país em 2017. A evolução é reflexo, principalmente, do crescimento das exportações, da movimentação de granéis líquidos, contêineres, veículos e aos bons números na navegação por cabotagem. O incremento é três vezes maior que a média de crescimento geral dos portos públicos e privados brasileiros juntos. No mesmo período, a movimentação de cargas cresceu 4%.

Garanhuns: III Bienal do Livro do Agreste começa nesta quarta-feira

Evento acontece a partir do dia 17 e segue até o domingo (21), das 9h às 21h, 
na Praça Mestre Dominguinhos. (Com informações da Assessoria).

Cinco dias de lançamentos de livros, palestras, mesas-redondas, oficinas, contação de histórias e shows. A III Bienal do Livro do Agreste traz para Garanhuns e cidades vizinhas, uma série de atividades gratuitas com o intuito de promover o hábito da leitura. O evento acontece a partir desta quarta (17) até o domingo (21), das 9h às 21h, na Praça Mestre Dominguinhos e é realizada pela Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros (Andelivros), com apoio da Prefeitura de Garanhuns.

A intenção é dar à Bienal um caráter regional, atraindo moradores de cidades vizinhas. Essa característica está reforçada pela participação ativa das escolas, professores e escritores locais. “Estamos trabalhando para fazer uma Bienal com a densidade que o Agreste merece. Para isso, fizemos uma programação composta por escritores pernambucanos que vêm à Bienal autografar seus livros e trocar experiências com o público”, destaca o diretor de Feiras da Andelivros, Alventino Lima.

A feira integra o Circuito Literário de Pernambuco (Clipe), que promove feiras anuais e bienais em todo o Estado, a exemplo da Feira Nordestina do Livro (Fenelivro) que acontece em Recife, e da Feira Nacional do Livro do Agreste (Fenagreste), em Caruaru. “Queremos facilitar e incentivar o hábito da leitura. Através das feiras, buscamos transformar o livro em algo acessível a todos” disse Alventino.

Confira a programação completa da III Bienal do Livro do Agreste

Cantores Maciel Melo e Xangai estarão dentre os artistas a se apresentarem no evento.
Para o caso de Maciel Melo, ele também lançará o seu livro “A Poeira e a Estrada”.

Programação – A III Bienal do Livro do Agreste reunirá escritores das mais variadas vertentes: de jornalistas a romancistas, poetas a autores da literatura infantojuvenil, que autografarão obras e participarão de bate-papos com o público. O evento será aberto ao público às 19h do dia 17. Todas as atividades são gratuitas.

Na noite de terça, após a solenidade de abertura, haverá palestra sobre o homenageado, o escritor Ronildo Maia Leite. Os jornalistasFrancisco José, Ivanildo Sampaio, Iuri Maia Leite e Cinthya Leite – os dois últimos, pai e neta de Ronildo Maia Leite, falarão sobre a vida e obra do autor. Na sequência, jornalista Francisco José autografa o Livro ’40 anos no ar”.

Entre as atrações da Bienal, está a escritora Luzilá Gonçalves, que comanda a mesa-redonda Cem Anos de Poesia em Garanhuns, na quinta-feira (18), às 15h. Já as 18h30, acontece a abertura da I Jornada Pedagógica, com a participação da homenageada e cordelista Edilene Soares e o escritor e compositor paraibano Bráulio Tavares. O compositor Chico Pedrosa também leva sua poesia popular para a feira neste dia.

Na sexta-feira (19), às 15h, os jornalistas Inácio França, Samarone Lima e José Teles conversam sobre a Realidade e a Ficção na Escrita Literária e autografam seus livros.

No sábado (20), às 17h, a recém-lançada editora digital Paradoxum estreia em feiras. O diretor da plataforma, Paulo Rebelo, ministrará palestra sobre A Importância do Livro Digital Para Novos autores e Novos Leitores. Na ocasião, ele vai explicar como funciona o Paradoxum e de que forma ela pode atrair mais leitores através de um trabalho personalizado feito junto aos escritores.
.

No último dia da Bienal, às 15h, o jornalista e escritor Raphael Guerra lança o livro Os Canibais de Garanhuns, em seguida, ele participa de um bate-papo sobre o processo de apuração e produção da obra, através da cobertura jornalística do caso. Já às 16h, a escritora Camila Milet autografa o livro Forever – Desejos sem Fronteiras. A obra conta a história de Blaire Hendrix, que vive um sonho após se mudar sozinha para um conservatório de música de Londres, L.I college, acompanhada de seu namorado 20 anos mais velho. Porém fantasmas do passado irão assombrar esse amor.

Para a garotada -  Brincadeira, música, filmes e histórias, muitas histórias, fazem parte da maratona da III Bienal do Livro do Agreste. O evento está recheado de atrações gratuitas para a garotada, para entreter os pequenos e, principalmente, despertar o interesse na leitura. Uma das apresentações mais aguardadas é o show com Tio Bruninho, marcado para a tarde do sábado (20), às 14h. Reconhecido como um dos maiores compositores de música infantil de Pernambuco, Bruno César já tem 4CDS e 2 DVDS lançados e promete fazer a alegria da garotada.

Vários autores infantis vêm prestigiar a III Bienal do Livro do Agreste. Entre eles, o bodocoense Cícero Belmar, que recentemente foi eleito para a Academia Pernambucana de Letras. No sábado (20), às 16h30, Cícero lança os livros O Presente de Júlia e Sem Pé Nem Cabeça e bate um papo sobre as obras como parte da palestra Quebrando preconceitos contra a literatura infantil.

Ainda no sábado, o escritor Josué Limeira autografa O Pequeno Príncipe em Cordel. Utilizando a linguagem de cordel, a obra é uma releitura do original de Saint-Exupéry. Através de versos e rimas, o autor relata as aventuras do Pequeno Príncipe em busca do verdadeiro valor da amizade. O autor aproveita a ocasião e lança também Dona Boca e a Revolta dos Corpos. No domingo, haverá roda de leitura de autores pernambucanos comandada pela professora Yale Feitosa.

Diariamente, as crianças também poderão conferir apresentações das escolas municipais de Garanhuns, que levarão trabalhos realizados em sala de aula para o palco da Bienal. Também na programação diária, o projeto Uma Visita Muito Especial exibirá filme para a garotada, que, na sequência, participarão de atividades recreativas e visitarão a feira acompanhadas pela equipe da Editora Paulus.
.

Shows - Os cantores Maciel Melo e Xangai integram a programação do evento e prometem embalar o público que visitar a  Bienal. Eles se apresentam, respectivamente, na noite de sexta e sábado, às 20h. Além do show, o cantor e compositor Maciel Melo também lançará o seu livro A Poeira e a Estrada. A publicação é uma autobiografia e traz a trajetória desse nordestino que vive intensamente o Sertão, seus personagens, histórias e paisagens. “Gosto do público que frequenta feiras de livro porque eles gostam de ouvir poesias. Além disso, o ambiente proporciona um show mais intimista”, disse Maciel.

Já o cantor Xangai, que recentemente fez dupla com Maciel na novela Velho Chico, vai se apresentar no sábado (20), às 20h. Seu repertório será composto por canções de gêneros diversos, desde clássicos do Nordeste do Brasil, como Curvas do Rio, até ícones da música latino-americana, como El Carretero. Natural de Itapebi, no interior da Bahia, Xangai é compositor e violeiro, mas principalmente um intérprete, segundo ele mesmo.

Oficinas - Um dos focos principais da III Bienal do Livro do Agreste é a capacitação. Estão programadas duas oficinas gratuitas. A oficina de Criação Literária será ministrada por Raimundo Carrero, nos dias 18 e 19, a partir das 10h. O escritor vai apresentar os segredos da ficção, através de exercícios e do estudo de escritores clássicos ou consagrados.

Já a oficina Eu, Repórter: a elaboração da notícia pelo cidadão acontece no dia 18, às 10h, e ficará a cargo dos jornalistas Sheila Borges e Diego Gouveia. A dupla ensinará os participantes a produzir notícia conhecendo esse processo e criando um método próprio de apuração e validação da informação.
.

País registra quase 60 mil novas vagas formais de trabalho em abril

Esse, é o primeiro resultado positivo para um mês de abril desde o ano de 2014.
Dados são do Caged. (Com informações e foto do JC Imagem).

O país criou 59.856 mil vagas de emprego formal durante o mês de abril. O resultado representa uma variação positiva de 0,16% em relação a março deste ano, conforme apontam os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça (16) pelo Ministério do Trabalho. Esse, é o primeiro resultado positivo para um mês de abril desde o ano de 2014.

Em abril de 2016, o mercado de trabalho formal tinha registrado a perda de 62.844 mil postos de trabalho: foram contabilizadas 1.141.850 admissões e 1.081.994 desligamentos. Já em março deste ano, foram registradas 1.261.332 admissões e 1.324.956 desligamentos, ou seja, 63.624 vagas foram perdidas.

"Estamos tendo a alegria de celebrar números positivos. Esperamos que estes números positivos se estabeleçam", comemorou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. O setor de serviços foi o que registrou melhor resultado em abril deste ano, com um saldo de 24.712 contratações, seguido pela agropecuária (14.648); indústria de transformação (13.689) e comércio (5.327).

MPE quer cassar Dilma e arrancar Temer da Presidência do País

Ao todo, o julgamento terá quatro sessões, distribuídas em três dias. A primeira sessão começará 
no dia 6 de junho, às 19h. (Com informações do JC Online / Foto: Lula Marques/Agência PT).

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu que retomará o julgamento da chapa Dilma-Temer, por abuso de poder econômico e político, a partir do dia 6 de junho. O processo, que tem como relator o ministro Herman Benjamin, poderá culminar na cassação do mandato de Michel Temer e na inelegibilidade de Dilma Rousseff por oito anos.

Ao todo, o julgamento terá quatro sessões; em três dias. A primeira, começará no dia 6 de junho, às 19h. No dia 7, o julgamento continuará no TSE, a partir das 19h. No dia 8, a sessão será iniciada às 9h e o fim do julgamento está previsto para às 19h desse dia.

Na sexta-feira (12), o Ministério Público Eleitoral recomendou a não dissociação da petista e do peemedebista no julgamento. Para o MPE, Dilma deve ser cassada e ficar inelegível por 8 anos; enquanto Temer deve ser cassado e perder o mandato.

Herman Benjamin – Já na segunda-feira (16), o relator do processo, ministro Herman Benjamin, liberou o caso  para a pauta de julgamentos. Inicialmente, a expectativa do início do julgamento era em maio, mas atrasará por conta do compromissos do presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, e a adaptação dos novos ministros do tribunal.

Em visita ao Senado, ministro da Educação anuncia 'novo Fies'

Ministro defende que "novo Fies", como chamou o programa, vai ficar na sustentabilidade
do investimento. (Fonte: Estadão Conteúdo / Foto: Valter Campanato/Agência Brasil).

O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou que o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) será reformulado, para "aperfeiçoamento da gestão". Sem entrar em detalhes sobre a mudança, o ministro disse, durante audiência pública no Senado Federal, que busca ampliar o financiamento, mas de forma sustentável.

"Em poucas semanas vamos apresentar. Não posso adiantar as medidas que serão tomadas, mas quero assegurar que o direito dos estudantes ao financiamento educacional será preservado. Todas as medidas serão no sentido de valorizar e fortalecer o foco do programa para os mais pobres", afirmou.

O ministro disse que o "novo Fies", como chamou o programa, vai ficar na sustentabilidade do investimento. Por isso, a reformulação da proposta tem sido acompanhada pelo Ministério da Fazenda. "Temos discutido de forma intensa e aprofundado com a Fazenda algumas políticas públicas que possam aumentar a oferta de financiamento equilibrado, sem produzir rombos ou buracos para o contribuinte", disse.

Mendonça também criticou a condução do PT na pasta de Educação. De acordo com ele, o partido deixou uma dívida de R$ 32 bilhões no Fies e não fez o investimento necessário na educação básica.

"O orçamento do MEC no primeiro ano de governo Temer foi ampliado, diferentemente da tese que foi propagada de que, com o teto do gasto, nós teríamos um impacto negativo no orçamento da educação. Foi o contrário, foi positivo. Vamos manter uma política que fortaleça o investimento em educação, priorizando a educação básica, que infelizmente foi pouco valorizada nos últimos anos."

Constituição e Justiça da Alepe aprova criação do Bope em PE

Projeto foi debatido na presença do coronel da PM Roberto Santana, que representou 
comando da corporação. (Com informações e imagem de Mariana Araújo / Jornal do Commercio).

A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Estado (Alepe) aprovou, na manhã desta terça-feira (16), o projeto de lei que cria o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope). Após discussão entre deputados estaduais de oposição contra os governistas, o projeto teve a constitucionalidade aprovada por todos os parlamentares presentes. Apenas Edilson Silva (PSOL) se absteve. O projeto segue agora para tramitação nas comissões de Finanças e Administração Pública.

O projeto foi debatido na presença do coronel da PM Roberto Santana, que representou o comando da corporação. A defesa do projeto começou a com a exibição de um vídeo sobre a atual Companhia Independente de Operações Especiais (Cioe), mostrando o treinamento dos policiais. O militar mostrou, também na apresentação, que cerca de 15 Estados já possuem um Bope, inclusive cinco do Nordeste - Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Bahia e Alagoas.

O líder da oposição, Silvio Costa Filho (PRB) questionou a necessidade de se criar um Bope em Pernambuco. Segundo ele, há dez anos, quando o Pacto Pela Vida foi criado, o assunto foi levantado e não foi apontada a necessidade, na época, de se criar o batalhão especializado, mantendo a Cioe.

"Apresentamos o projeto e o governo acatou. A transformação do Cioe em Bope só transformará em Batalhão, a preparação técnica é a mesma, a ação é a mesma. Nós só vamos ter o up grade do efetivo e dos equipamentos", disse o coronel. Ainda segundo o militar, o Batalhão terá como objetivo combater o crime organizado.

Também foi questionado porque o efetivo do Batalhão sairia dos atuais 150 homens para cerca de 500. O coronel explicou que o novo Bope irá agragar os atuais 117 homens da Cioe, além de 47 que estão ingressando no grupo. Serão incorporados, também, 350 policiais da Companhia Independente de Operações de Sobrevivência na Caatinga (Ciosac).

CAVEIRA - A presença de uma caveira no símbolo da Cioe e do Bope foi tema da discussão. Teresa Leitão (PT) destacou que o símbolo incentiva a violência. Segundo o coronel Roberto Santana, o símbolo reporta à Segunda Guerra Mundial, quando o exército nazista perdeu a guerra, o símbolo do exército nazista era uma cabeira. Quando foi derrotado, a bandeira foi levada pelos comandos dos países aliados.