quarta-feira, 10 de maio de 2017

PARTE DO DEPOIMENTO A MORO FOI PRA FAZER POLÍTICA: Lula não fala sobre o mensalão e diz que será candidato em 2018

Durante sua fala ao Juíz Federal; ex-presidente ainda reservou espaço para reclamar 
da divulgação de conversas telefônicas que ele teve com a mulher. (Do Folha de Pernambuco).

Ao ser interrogado nesta quarta-feira (10), ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se recusou a responder as perguntas do juiz Sergio Moro sobre o mensalão, seguindo orientação de seus advogados. Ele também afirmou que já foi julgado no caso. "Eu já fui julgado três vezes pelo povo brasileiro. Na campanha de 2006 eu era triturado em cada debate na televisão sobre a corrupção. Eu fui eleito com 62% dos votos. Em setembro [de 2010] eu alcancei 87% de bom e ótimo nas pesquisas de opinião pública, 10% de regular e apenas 3 de ruim e péssimo, que deve ter sido no gabinete do comitê dos tucanos. Então eu já fui julgado muitas vezes pelos meus gestos administrativos. Eu não posso ser julgado pelo Código de Processo Penal numa coisa que eu já fui julgado politicamente, que já foi transitado em julgado. Essa decisão não é de primeira instância, é da Suprema Corte".

Segundo Lula, "quando um político comete um erro, ele é julgado pelo povo, não pelo Código de Processo Penal. Eu já fui julgado pelo povo". Moro questionou Lula sobre o significado da seguinte frase que ele disse na semana passada: "Se eles não me prenderem logo, que sabe um dia eu mando prendê-los pelas mentiras que eles contam". O ex-presidente brincou com Moro que foi apenas "uma força de expressão": "Primeiro, presidente não manda prender. Presidente não prende ninguém, a não ser em regime autoritário". Lula disse que não acha a frase adequada.

Logo em seguida, o ex-presidente reclamou da divulgação de conversas telefônicas que ele teve com a mulher: "Vamos, com todo o respeito, tomar cuidado com as declarações. O sr. sabe da mágoa profunda que eu tenho do vazamento das minhas conversas com a minha mulher. Profunda".

Lula reclamou também de equipamentos apreendidos no ano passado pelo Polícia Federal: "Determine que a Polícia Federal devolva os iPads dos meus netos. É uma vergonha. Está desde de março do ano passado". O juiz respondeu que bastaria seu advogado pedir que ele devolveria os iPads.

2018 - Lula afirmou que não se recordava de ter dito aos agentes da Polícia Federal que o levaram coercitivamente para depor, em março do ano passado, que seria eleito presidente em 2018. "Eu não lembro, mas posso dizer agora. Eu estava encerrando a minha carreira política. Mas agora, depois de tudo o que está acontecendo, estou dizendo em alto e bom som que vou quer ser candidato em 2018".

                              ABAIXO, VOCÊ CONFERE A ÍNTEGRA DO DEPOIMENTO
                                   DO EX-PRESIDENTE LULA AO JUÍZ SÉRGIO MORO.


          

Homenagem a elas: Domingo Garanhuns terá a corrida das Mães

Prova acontecerá com largada e chegada em frente ao Parque Euclides Dourado,
na avenida Júlio Brasileiro. Percusso será de 3, 5 e 10 quilômetros. (Fonte: Secom/PMG).

No segundo domingo de maio é comemorado o Dia das Mães. E com o intuito de homenagear as mamães de Garanhuns, o grupo de corredores Monstros do Asfalto, em parceria com o Governo Municipal de Garanhuns, vai realizar no próximo domingo (14) a primeira edição da Corrida das Mães. A prova acontecerá com largada e chegada em frente ao Parque Euclides Dourado, na avenida Júlio Brasileiro.

A corrida contará com percursos de 3, 5 e 10 quilômetros. O 71º BI Mtz, a Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT) e a Secretaria de Saúde, bem como diversas empresas da cidade também apoiam a iniciativa esportiva. “Contaremos com o seguinte percurso: Avenida Júlio Brasileiro; Praça Souto Filho; Praça Dom Moura; Avenida Caruaru; Ave. Simoa Gomes e Avenida Rui Barbosa, com chegada defronte ao Parque Euclides Dourado. É importante registrar que a prova de 10km será marcada por duas voltas no percurso”, registra Renata Rafaelle Silva, uma das organizadoras do evento.

As inscrições já estão encerradas e mais de cem mulheres devem participar da Corrida em homenagem às mães, cuja largada está prevista para às 7h. Os corredores inscritos receberão uma camiseta, que aqueles que completarem a prova receberão medalha de participação e concorrerão a brindes. Outras informações podem ser obtidas através dos telefones: (87) 98107-6459; 99613-9012 e 99811-0132.
.

REPERCUTIU NO FOLHA DE PERNAMBUCO: Tenente da PMPE é preso por repassar informações para líder de quadrilha

Tenente da PM, era lotado no 9º Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco, sediado aqui
em Garanhuns. Líder do bando também foi preso. (Do Folha de Pernambuco).

Um tenente da Polícia Militar de Pernambuco foi preso na manhã desta quarta-feira (10) durante a Operação Sem Fronteiras, deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco. O objetivo era prender integrantes de uma organização criminosa voltada para assaltos a bancos e roubo de carga e carros, além de tráfico de drogas.

Segundo a Polícia Civil, Djoou Silva de Carvalho, de 42 anos, lotado no 9º Batalhão da PM, sediado em Garanhuns, no Agreste Meridional, repassava informações privilegiadas da polícia para o líder da quadrilha, identificado como Cícero dos Santos Camilo, de 41 anos, que também foi preso. Ainda segundo a PCPE, além dos dois homens, foram presas outras nove pessoas. A operação teve o apoio da PC de Alagoas e da PMPE.

A ação policial, teve por objetivo dar cumprimento a 23 mandados de prisão preventiva e 26 mandados de busca e apreensão domiciliar, na cidade de Garanhuns, no Agreste. Ao todo, 120 policiais participaram da Sem Fronteiras. A operação foi supervisionada e coordenada pelos delegados Mario Jorge e João Gustavo Ferraz. Os presos e os materiais apreendidos foram encaminhados para a Delegacia Seccional de Garanhuns.

DEU NO PORTAL SETE SEGUNDOS: Operação Policial desarticula quadrilha responsável por roubo de cargas em AL e PE

Grupo de criminosos mantinha uma estrutura bem organizada e pode ser responsável por 90% dos 
roubos de carga cometidos nas estradas alagoanas. (com Informações e imagens do Portal Sete Segundos).

Do Portal Sete Segundos, de Arapiraca - O Ministério Público do Estado de Alagoas, por meio do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), e a Polícia Civil, por meio da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), deflagraram, no início da manhã desta quarta-feira (10), a Operação Sem Fronteiras na cidade de Garanhuns, em Pernambuco. A ação da força-tarefa visa combater uma organização responsável por cometer crimes de tráfico, porte ilegal de armas, lavagem de dinheiro, roubo e receptação de carga em Alagoas e Pernambuco.

O grupo de criminosos mantinha uma estrutura bem organizada e pode ser responsável por 90% dos roubos de carga cometidos nas estradas alagoanas. Os investigadores descobriram que a organização agia em cidades como São Sebastião, Porto Real do Colégio e Delmiro Gouveia, sem distinção do tipo de carga. Um integrante da organização, por meio de deleção premiada, revelou que após praticarem o delito, os assaltantes escondiam e vendiam os produtos subtraídos em território pernambucano, principalmente nas cidades de Garanhuns e Águas Belas.

“Não há dúvidas que, nas residências e endereços colhidos durante as investigações, podem ser encontrados objetos e documentos capazes de substanciar a ação penal. As investigações apontam claramente que os roubos aconteciam em Alagoas e os produtos levados para Pernambuco, onde a organização mantinha toda sua estrutura”, afirmam os promotores de Justiça Antônio Luiz dos Santos e Davi Lopes.

Mandados e prisões - Durante a operação, policiais civis do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (TIGRE), policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), Grupamento Aéreo, além de policiais civis e militares de Pernambuco, devem cumprir 26 mandados de busca e apreensão e 16 mandados de prisão para os proprietários de imóveis onde foram realizadas as diligências.

Ainda foram expedidos sete mandados de prisão para pessoas que já estão no sistema prisional acusadas de outros crimes. Todas essas medidas cautelares foram deferidas pela 17ª Vara Criminal da Capital. Os promotores de Justiça ainda explicaram que, apesar dos acusados residirem em Pernambuco, a competência da apreciação das medidas acutelares é da 17ª Vara Criminal da Capital, já que os roubos foram cometidos em vários municípios alagoanos, inclusive Maceió.

Presidente Carla vai afastar Marinho de suas atividades de vereador

Decisão da Presidente, segue orientação do Regimento Interno da Câmara.
(Com informações e imagens de Carlos Eugênio, ABTV 2ª Edição/Rede Globo e Gidi Santos).

A Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Garanhuns, Carla Patricia Gomes, do PTB, vai suspender as atividades parlamentares do vereador Marinho da Estiva, do PHS, envolvido, nos desdobramentos da Operação sem Fronteiras.

Atendendo a um mandado de prisão preventivo, Mário dos Santos Campos Júnior, o popular Marinho da Estiva, foi preso e em seguida conduzido por Policiais até a Delegacia Seccional de Garanhuns na manhã de hoje, dia 10. Marinho foi preso no plenário da Câmara, quando se dirigia a um dos acessos de saída.

    De acordo com delegado Guilherme Lusten (imagem ao lado), da Delegacia de Roubo de Cargas de Pernambuco, o Parlamentar teria se aproveitado da influência do cargo para supostamente facilitar os crimes. “O Vereador, a princípio, acondicionava, guardava em depósitos as cargas roubadas e também utilizada da sua influência para fazer a distribuição, para fazer a venda delas”, registrou o Delegado, em entrevista no ABTV 2ª Edição.

“Em face de determinação do Regimento Interno, o Vereador terá o seu mandato suspenso das suas atividades parlamentares. O teor da suspensão, bem como outros atos administrativos serão informados assim que o departamento Jurídico deste Poder tenha acesso aos autos do processo autorizado pelo poder Judiciário do Estado de Alagoas”, registrou a Presidente da Câmara de Garanhuns, em nota distribuída a Imprensa.

OPERAÇÃO - A Operação sem Fronteiras foi deflagrada contra suspeitos de assalto a bancos, roubo de carga e tráfico de drogas. A ação que resultou na prisão preventiva de 13 acusados, foi realizada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL), em parceria com a Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil de Alagoas e contou com a participação das Polícias Civil e Militar de Pernambuco.

Confira, abaixo, a Nota Oficial enviada pela Câmara
Municipal de vereadores de Garanhuns

A Presidente da Câmara Municipal de vereadores de Garanhuns, Carla Patrícia Gomes, tendo em vista notícias tornadas públicas na Manhã desta quarta-feira, dia 10 de maio, na Casa Raimundo de Moraes, em relação ao envolvimento de parlamentar integrante deste poder, preso por mandado de prisão preventivo expedido pela Justiça de Alagoas, lamenta profundamente os atos que ocorreram no plenário do Poder Legislativo.  

    Outros sim, informa a toda sociedade que, em face de determinação do Regimento Interno, o vereador terá o seu mandato suspenso das suas atividades parlamentares. O teor da suspensão, bem como outros atos administrativos serão informados assim que o departamento Jurídico deste Poder tenha acesso aos autos do processo autorizado pelo poder Judiciário do estado de Alagoas.

LUIZ LEITE DEVE ASSUMIR O MANDATO - De acordo com informações colhidas pelo Blog do Gidi Santos; no decorrer do dia de hoje, para o caso de se configurar a suspensão das atividades parlamentares do Vereador Marinho da Estiva; quem assumiria o lugar dele, seria Luiz Leite (foto abaixo de vermelho), que ano passado disputou as eleições também pelo partido de Marinho, o PHS. Luiz obteve em outubro, 1.376 votos; algo que o o colocou na condição de primeiro suplente da coligação de Marinho, a “União para Vencer”, formada entre os partidos PHS e PCdoB.
.

ABAIXO, VOCÊ CONFERE O MOMENTO DA PRISÃO DO VEREADOR
MARINHO DA ESTIVA, OCORRIDA HOJE NA CÂMARA MUNICIPAL
E QUE FOI GRAVADA COM EXCLUSIVIDADE PELA TV DA REDE

Destaque no Jornal do Commercio: Suspeitos de assaltar bancos são alvo de operação em Garanhuns

Grupo também teria envolvimento com roubo de carga e tráfico de drogas. Estão sendo 
cumpridos mandados de prisão preventiva e busca e apreensão. (Fonte: Jornal do Commercio).

A Operação Sem Fronteiras, decorrente de investigação conjunta realizada pela Polícia Civil de Alagoas com o apoio da Polícia Civil de Pernambuco e a participação da Polícia Militar do Estado foi deflagrada, nesta quarta-feira (10), contra suspeitos de assalto a bancos, roubo de carga e tráfico de drogas. Mandados estão foram cumpridos em Garanhuns, no Agreste Meridional do Estado de Pernambuco.

Ao todo, foram cumpridos 23 mandados de prisão preventiva e 26 mandados de busca e apreensão domiciliar. Cento e vinte policiais civis e militares de Alagoas e Pernambuco participam da ação. De acordo com o balanço parcial da operação, divulgada na manhã desta quarta (10), até o momento foram presas onze pessoas. Entre elas, o líder da quadrilha, Cícero dos Santos Camilo, 41 anos, e o tenente da PM de Pernambuco, Djoou Silva de Carvalho, 42 anos, lotado no 9 BPM, que, segundo as investigações, repassava informações privilegiadas da polícia para o líder.

Os presos e os materiais apreendidos serão encaminhados para a Delegacia Seccional de Garanhuns. Dos 23 suspeitos detidos, 7 já eram presos e praticavam delitos de dentro do sistema prisional. Ainda de acordo com a polícia, um dos detidos é policial.A operação foi supervisionada e coordenada pelos delegados Mario Jorge de Alagoas e João Gustavo Ferraz de Pernambuco.
.

Ministério Público de Alagoas diz que Vereador Marinho da Estiva era o responsável por lavar dinheiro de quadrilha criminosa

Operação Sem Fronteiras, que prendeu o Vereador Mário dos Santos Campos Júnior, foi deflagrada pelo 
Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas do MP Alagoano. (Fonte: Ascom/MPE/AL).

MINISTÉRIO PÚBLICO DE ALAGOAS - A Operação Sem Fronteiras ainda segue em andamento na cidade de Garanhuns 12 horas após ser deflagrada. Uma entrevista coletiva, que ocorreria nesta quarta, foi adiada, provavelmente para amanhã, 11 de maio. Entretanto, já é possível fazer um balanço parcial baseado nas informações reveladas até o momento.

A Operação Sem Fronteiras visou desmantelar um grupo criminoso especializado em roubo de cargas nas estradas de Alagoas e se concentrou em Garanhuns. A ação foi deflagrada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL), em parceria com a Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da Polícia Civil de Alagoas.
.

Em Garanhuns, sede da suposta organização criminosa, foram presas 12 pessoas, entre estas o vereador Marinho da Estiva, um tenente do 9º BPM, e o líder da quadrilha, Cícero dos Santos Camilo – conhecido na região como “Ciço Grude”. Sua esposa, Luciana Ferro Lima, que trabalhava como contadora do esquema criminoso, também foi detida. Ainda de acordo com a polícia, o vereador Mario dos Santos Campos Júnior, o Marinho da Estiva, era responsável pela lavagem de dinheiro do bando. Já o tenente Djoou passava informações policiais à quadrilha. Diligências também ocorreram em Iati e Águas Belas.

Nos galpões, um deles situado na BR 424, saída para Brejão, mantidos pelos criminosos, foram aprendidas algumas toneladas de cargas roubadas, muitas armas e munições de vários calibres. Com um dos acusados foram encontrados dois cheques no valor de um milhão de reais e uma grande quantia em dinheiro.
. 

Também foram presos: Augusto Lucas Pinto Gomes, Jean Pierre Maldine, Cícero Maurício Alves, Ronaldo Luiz Rufino da Silva, José Wildson Gomes de Albuquerque, João Paulo dos Santos Leandro Aristides Brito, Ivan Patrick Texeira de Souza e Wesley Ferreira Quirino dos Santos. Ainda foram cumpridos sete mandados de prisão para pessoas que já estão no sistema prisional acusadas de outros crimes.

A OPERAÇÃO - O grupo de criminosos mantinha uma estrutura bem organizada e pode ser responsável por 90% dos roubos de carga cometidos nas estradas alagoanas. Os investigadores descobriram que a organização agia em cidades de Alagoas sem distinção do tipo de carga. Um integrante da organização, por meio de deleção premiada, revelou que após praticarem o delito, os assaltantes escondiam a mercadoria em Garanhuns e vendiam os produtos subtraídos em Pernambuco.

Participaram da operação Durante a operação, policiais civis do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (TIGRE), policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), Grupamento Aéreo, além de policiais civis e militares de Pernambuco.
.

.

Operação Sem Fronteiras prende o vereador Marinho da Estiva

Mandado de prisão do parlamentar, foi expedido pela 17ª Vara da Justiça criminal do Estado de Alagoas. 
(Com informações do Portal de Notícias VeC e Gidi Santos / Contribuição de fotos: Arlete Santos)

Foi preso por volta das 11 da manhã, na Câmara Municipal de Garanhuns, o vereador Marinho da Estiva, do PHS. Ele foi conduzido para a Delegacia Regional de Garanhuns, 18DESEC, por policiais de Alagoas e Pernambuco. O mandado de prisão de Marinho foi expedido pela 17ª Vara da Justiça Criminal do Estado de Alagoas. O carro do parlamentar, foi alvo de revista, logo após ter sido efetuada suas prisão, sendo que no entanto, a polícia encontrou apenas alguns documentos.

O vereador foi preso como parte das ações da Operação Sem Fronteiras, que tem o objetivo de desmantelar uma organização criminosa voltada para a prática de assaltos  a bancos, roubo de cargas, e tráfico de drogas.  Entretanto, a polícia não passou ainda nenhuma informação sobre por qual crime Marinho está sendo acusado.

De acordo com informações obtidas pelo Portal de Notícias VeC, um tenente da PM, de nome Djoou, lotado no 9º BPM, também é um dos presos. Ele foi algemado logo cedo e conduzido para a Regional, local para onde estão sendo levados os detidos. Armas, dinheiro e mercadorias guardadas em um galpão às margens da BR-424 também foram apreendidos.

WEB RÁDIO ANTENA SAIU NA FRENTE - Logo após o cumprimento do mandado de prisão dirigido ao Vereador Marinho da Estiva, a notícia foi transmitida para Garanhuns, o Brasil e o mundo, com exclusividade e em primeira mão, pela Web Rádio Antena, aqui de Garanhuns. Antes mesmo do Grande Jornal Antena, entrar no ar, as 11 da manhã, o radialista Fernandinho DJ, que comanda de 9:30 as 11 horas o programa Bom Dia Antena, cedeu espaço para que o jornalista Gidi Santos, editor do Blog, repassasse a informação.

A notícia, dada com credibilidade, chamou atenção de muitos ouvintes e autoridades do Agreste Meridional, que inclusive mantiveram contato com alguns profissionais da emissora, em busca de mais detalhes. A Web Rádio Antena, pode ser ouvida pelo: www.webradioantena.com, ou para quem tem aparelhos telefônicos do tipo Smartphone, através de aplicativo que já está disponível no Google Play Store. 

          É a Web Antena, saindo na frente.

Tenente preso, repassava informações à quadrilha de assaltantes

Djoou Silva de Carvalho, de 42 anos, lotado no 9º Batalhão aqui em Garanhuns, segundo as investigações,
repassava informações privilegiadas da polícia para o líder do grupo. (Fonte: Diário de Pernambuco)

Onze, dos 23 mandados de prisão preventiva foram cumpridos, na manhã desta quarta-feira, dia 10 de maio, aqui em Garanhuns, pela Operação Sem Fronteiras, deflagrada para desarticular uma quadrilha especialista em assaltos a banco e roubos de cargas e carros, além de tráfico de drogas, realizado em parte da Região Agreste Meridional.

Entre os presos está o líder da quadrilha, Cícero dos Santos Camilo, de 41 anos, e o tenente da Polícia Militar de Pernambuco, Djoou Silva de Carvalho, 42 anos (foto), lotado no 9º Batalhão e que, segundo as investigações, repassava informações privilegiadas da polícia para o líder do grupo. Os presos e os materiais apreendidos estão sendo encaminhados para a 18ª Delegacia Seccional Regional de Garanhuns, a 18 DESEC.

A operação é fruto de uma investigação conjunta realizada pelas polícias civil dos Estados de Alagoas e de Pernambuco, com a participação da Polícia Militar pernambucana. Além dos 23 mandados de prisão preventiva, a ação pretende cumprir 26 mandados de busca e apreensão domiciliar. Ao todo, 120 (cento e vinte) policiais civis e militares dos dois estados participam dos trabalhos, que estão sob a supervisão e coordenação dos delegados Civis Mário Jorge e João Gustavo Ferraz.

Operação sem Fronteiras foi deflagrada em Garanhuns nesta quarta

Ação realizada em conjunto pelas Polícias Civil e Militar de Pernambuco e Alagoas
cumpriu 23 mandados de Prisão. Um Tenente da PM de Garanhuns foi preso.

A Secretaria de Defesa Social, através da Polícia Civil de Pernambuco, no âmbito do Programa de Segurança Pacto pela Vida, deflagrou na manhã desta quarta-feira, 10 de maio aqui em Garanhuns, a  Operação de Repressão Qualificada, denominada SEM FRONTEIRAS, com foco na prisão de integrantes de Organização Criminosa voltada para assaltos à banco e roubos de cargas e carros, além de tráfico de drogas.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil de Pernambuco, a Operação de Repressão Qualificada é decorrente de investigação conjunta realizada pela  Polícia Civil Alagoas, com o apoio da Polícia Civil de Pernambuco e a participação da Polícia Militar de Pernambuco. Ainda segundo informações repassadas pela assessoria, a operação teve por objetivo dar cumprimento a 23 ( vinte e três ) mandados de prisão preventiva, e 26 ( vinte e seis ) mandados de busca e apreensão domiciliar,  aqui na cidade de Garanhuns.

Um tenente da PM, Djoou Silva de Carvalho , lotado no 9º Batalhão de Polícia Militar, sediado aqui em Garanhuns, foi um dos presos. Ele foi algemado e conduzido para a Delegacia Regional, local para onde está sendo levado os detidos. Armas, dinheiro e mercadorias guardadas em um galpão às margens da BR-424 também foram apreendidos.

Na operação foram empregados 120 Policiais, entre Civis e Militares, tanto do Estado de Alagoas quanto de Pernambuco. A Operação Sem Fronteiras está sendo supervisionada  e coordenada pelos Delegados Mário Jorge, do DEIC/AL e João Gustavo Ferraz DRF/PE.