terça-feira, 2 de maio de 2017

Luzia pede Terminais de Ônibus para o Manoel Chéu e a Várzea

Uma das parlamentares mais atuantes, a Vereadora Luzia Cordeiro, do PTB, veste como poucos, a
camisa daquelas comunidades. Semanalmente, na Câmara, ela peleja por melhorias para aquelas áreas.

É fato, que tanto a comunidade Manoel Chéu, quanto a da Várzea, necessitam de uma atenção maior, quando nos remetemos a atendimentos básicos a população, como educação, saúde, segurança, transporte público e também infraestrutura, entre outros. Como sabemos, ambas as comunidades acumulam uma grande parcela da população que mais imediatamente precisam dos serviços públicos, vindos através do executivo e do Legislativo. Quem vive no Manoel Chéu ou na Várzea, sabe bem do que estamos falando.

Embora a realidade por lá seja mais dura do que em outros bairros, isso não impede que ampla maioria dos moradores sonhe alto, e alcance seus objetivos; que por vezes são taxados de impossíveis. O povo é humilde sim, mas é honesto, e tira do seu próprio suor, o sustento de sua casa, de sua família. Falta emprego por lá, falta, como em qualquer bairro, mas parece que o povo de lá, especial como ele só, consegue se sobressair muito mais espontaneamente. O improviso toma conta da comunidade, já que muitos espaços por lá, acabam se tornando pequenos negócios, pequenos empreendimentos. Basta andar um pouco, que encontramos: padarias, lanchonetes, bares, mercearias e mercadinhos.

Uma das parlamentares mais atuante da Câmara, a Vereadora Luzia Cordeiro, do PTB (foto acima, ao centro), veste como poucos, a camisa daquelas comunidades. Prova disso, é que semanalmente, durante as reuniões Ordinárias da Casa Raimundo de Moraes, ela peleja por melhorias para aquelas áreas. Em um de seus mais recentes pedidos, dirigidos ao Prefeito Izaías, a parlamentar cobra, que através da Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT), seja edificado, ou instalado, dois abrigos de ônibus, junto a Rua Oscar Francisco da Silva. A ideia de Luzia é dar mais conforto e qualidade ao uso do transporte público. A solicitação da vereadora, foi aprovada ainda no mês de abril, e em breve, deve ganhar forma, através da execução da obra por parte da Prefeitura Municipal.
.

Eleições: Governadores articulam uma carta pública pró Lula-2018

Proposta nasceu entre nomes do Nordeste, como Flávio Dino (PCdoB-MA), mas já tem 
o apoio de Tião Viana (PT-AC) e de Fernando Pimentel (PT-MG). (Fonte: Blog do Magno Martins).

Inflamado pelo crescimento de Lula no último Datafolha, um grupo de governadores articula lançar carta pública em apoio à candidatura do petista à Presidência. A informação é de Daniela Lima, na coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta terça-feira. Segunda a colunista,  a ideia, é fazer um apelo para que o ex-presidente saia em caravana pelos Estados para debater o que seria apresentado como um programa de governo.

A proposta nasceu entre nomes do Nordeste, -- diz Daniela --, como Flávio Dino (PC do B-MA), mas já tem o apoio de Tião Viana (PT-AC) e de Fernando Pimentel (PT-MG). Os governadores que tratam do assunto dizem que o ideal é lançar o documento após Lula prestar depoimento ao juiz Sergio Moro, no dia 10 de maio. O encontro entre o político e o magistrado é alvo de forte expectativa, especialmente entre os apoiadores do petista.

Na último levantamento feito pelo Datafolha, num cenário onde o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), é incluído, Lula aparece com 30% (ante 20% da última pesquisa), seguido por Bolsonaro (15%), Marina (14%), Aécio (8%), Ciro Gomes/PDT (5%), o presidente Michel Temer (2%) e Luciana Genro/PSOL (2%). Ronaldo Caiado/DEM e Eduardo Jorge/PV aparecem empatados com 1% cada. Votos em branco, nulos e em nenhum dos candidatos somam 17% e não sabem, 4%.

Datafolha: "71% dos brasileiros são contra reforma da Previdência"

Instituto fez 2.781 entrevistas em 172 municípios na quarta (26) e na quinta (27). Margem 
de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. (Folha de São Paulo).

Sete em cada dez brasileiros se dizem contrários à reforma da Previdência, mostra pesquisa realizada pelo Datafolha. A rejeição chega a 83% entre os funcionários públicos, que representam 6% da amostra e estão entre os grupos mais ameaçados pelas mudanças nas regras para aposentadorias e pensões. Há maioria antirreforma entre todos os grupos sociodemográficos, e a taxa cresce entre mulheres (73%), brasileiros que ganham entre 2 e 5 salários mínimos (74%), jovens de 25 a 34 anos (76%) e os com ensino superior (76%).

O Datafolha fez 2.781 entrevistas em 172 municípios na quarta (26) e na quinta (27), antes das manifestações ocorridas na última sexta-feira (28). A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Apesar da rejeição à ideia de mudanças, a maioria dos entrevistados concorda com tópicos que o governo pretendia mudar na proposta inicial e outros que ainda estão em discussão no Congresso.

MENOS DIFERENÇAS - É o caso, por exemplo, das regras especiais que permitem aos professores se aposentar cinco anos mais cedo do que outros trabalhadores. A proposta original do governo previa que os requisitos para aposentadoria seriam os mesmos para todas as profissões, gêneros e setor de trabalho, com exceção de policiais militares dos Estados e membros das Forças Armadas.

A proposta foi alterada pelo relator da reforma na Câmara, Arthur Maia, do Partido Popular Socialista (PPS), da Bahia. Na versão que os deputados debatem, professores e policiais mantêm condições mais favoráveis de aposentadoria.

Tribunal Superior Eleitoral: Se Temer cair, haverá eleição direta

Na minirreforma política de 2015, Congresso estabeleceu que as eleições só serão
indiretas se a cassação se der, menos de 6 meses antes do fim do mandato.

André Shalders – Blog Poder 360 - Se o processo contra a chapa de Dilma e de Temer resultar na cassação do mandato do atual presidente, o sucessor será escolhido por eleição direta. A resposta é da área técnica do TSE.  Segundo os técnicos do tribunal, o que vale em caso de cassação da chapa completa é o art. 224 do Código Eleitoral. Na minirreforma política de 2015, o Congresso estabeleceu que as eleições só serão indiretas se a cassação se der menos de 6 meses antes do fim do mandato.

A Rede Sustentabilidade pensa da mesma forma. Além disso, propõe uma PEC nesse sentido. O autor é o deputado Miro Teixeira (RJ). A manifestação é dos técnicos do TSE. Porém, se Temer efetivamente cair no tribunal, é muito provável que a disputa acabe em outra corte, o STF. O presidente já afirmou ao Poder360: “A judicialização é o caminho natural.” Segundo ele, cabem “recursos e mais recursos.”

Padre João Carlos também estará no Evento "Minha Vovó é Show"

Esse é o primeiro ano do evento filantrópico, que busca ajudar o Abrigo São Vicente de Paulo. 
Shows ocorrerão no dia 10 de maio, na AGA. (Com informações da Assessoria do Evento).

Com o principal intuito de viabilizar recursos para o Abrigo São Vicente de Paulo, que atende a idosas de Garanhuns, será realizado no próximo dia 10 deste mês, o “Minha Vovó é Show”. O Evento, que acontecerá no campo da AGA, contará com diversas apresentações musicais, incluindo atrações locais e nacionais.

Apesar da saída de Batista Lima e Cezzinha da grade do evento solidário, outros nomes se inseriram na programação. A novidade será a apresentação do Padre João Carlos, que presidirá uma Missa Campal. João Carlos Ribeiro é um sacerdote da Congregação Salesiana, cantor e compositor com 8 CDs lançados. Além do Padre/Cantor, o Minha Vovó é Show também contará com shows de Mourinha do Forró; Andrea Amorim (vídeo abaixo); Pedrinho Pontes (Forró Pesado); Felipe Pezonni (Banda Eva); Tato (Falamansa); Tribo Cordel e Marcus Menna (Ex LS Jack).

Esse é o primeiro ano do evento, que já conta também, com o apoio de instituições de ensino públicas e privadas. As apresentações estão previstas para ter inicio as 19h30min. Os ingressos estão disponíveis em três pontos de vendas, são eles: Salles Revistas, Rei Cell e no Abrigo São Vicente, localizado na avenida Oliveira Lima, em Heliópolis.

No mês de julho: Lula será motivo de City Tour por Garanhuns

Guia do City tour a Garanhuns e a Caetés, cidade Natal do ex-presidente, será o empresário 
do ramo de construções, Moura, primo do ex-­presidente. (Fonte: Jornal do Commercio).

“Em pleno furacão da Lava Jato, Lula continua reverenciado por certos setores da sociedade”. A afirmação é do jornalista Ancelmo Gois, que escreve sobre Cultura no Jornal do Commercio. É que segundo Gois, Lula será o principal motivo para a realização de um city tour a Garanhuns, saindo do Rio de Janeiro.

“A Sagarana Turismo, do Rio, e Frei Chico, irmão do ex­-presidente, organizam, para julho, um city tour para Garanhuns, a cidade do agreste pernambucano onde Lula nasceu. A ideia é levar o grupo para conhecer a casa onde ele morou, a escola onde estudou, enfim: a geografia afetiva de Lula”, publicou Ancelmo Gois no JC de hoje, dia 1º de maio.

Ainda segundo o Jornalista, o guia do city tour a Garanhuns e a Caetés, atual cidade Natal do ex-presidente, será o empresário do ramo de construções, Moura, primo do ex-­presidente. Informações dão conta que oito pessoas já compraram o pacote.

Comando do 9º Batalhão de Polícia reativa o Gati em Garanhuns

Em abril o 9º BPM recebeu novas viaturas e novas motos para a Rocan e a partir deste 
mês de maio o Gati está de volta. (Com informações do Blog do Roberto Almeida e Agreste News).

Com números de assaltos e homicídios preocupantes, a violência preocupa cada vez mais os moradores de Garanhuns. As reclamações dos populares e das autoridades locais quanto à questão parecem ter sensibilizado o Governo do Estado, que acaba de anunciar um reforço no efetivo da segurança pública da cidade.

Em abril o 9º BPM recebeu novas viaturas, novas motos para a Rocan e a partir deste mês de maio está de volta o Grupo de Apoio Itinerante (GATI), que estava desativado há mais de um mês. O Governo do Estado também disponibilizou um veículo novo para a atuação dos homens do GATI.

As movidas foram anunciadas pelo próprio comandante do Nono Batalhão, coronel Paulo César e divulgadas no site Garanhuns News. “A PM, especialmente o 9º BPM, tem como meta qualificar cada vez mais o seu efetivo e assim garantir a segurança da população“, garantiu o militar. Segundo o site de notícias policiais Agreste Violento, de janeiro até este início de maio já foram cometidos 30 homicídios em Garanhuns. É um número alto e preocupante e só com mais efetivo e melhores condições para as polícias civil e militar será possível reduzir a criminalidade no município.

Jair Bolsonaro já ocupa a segunda posição na corrida Presidencial

Lula segue na frente. Avaliação do Governo Temer, tem 61% de indicação ruim ou péssima, 
28% de regular e, 9%, de ótima ou boa, de acordo com pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada dia 30.

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-­RJ) subiu e atingiu a segunda posição ­ em empate técnico com a ex-senadora Marina Silva (Rede Sustentabilidade), de acordo com pesquisa do Instituto Datafolha sobre a eleição presidencial de 2018, divulgada dia 30, pelo jornal Folha de S. Paulo. O ex­-presidente Lula, aumentou a liderança na sondagem em dois cenários pesquisados. Esse é o primeiro levantamento do Datafolha depois da divulgação das delações de executivos e executivos da Odebrecht na Operação Lava Jato.

Bolsonaro subiu de 4% para 15% e de 5% para 14% nos dois principais cenários pesquisados. No cenário 1, em que o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), é incluído, Lula aparece com 30% (ante 20% da última pesquisa), seguido por Bolsonaro (15%), Marina (14%), Aécio (8%), Ciro Gomes/PDT (5%), o presidente Michel Temer (2%) e Luciana Genro/PSOL (2%). Ronaldo Caiado/DEM e Eduardo Jorge/PV aparecem empatados com 1% cada. Votos em branco, nulos e em nenhum dos candidatos somam 17% e não sabem, 4%.

No cenário 2, quando o candidato tucano é o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Lula permanece com os mesmos 30% (ante 22% da pesquisa de 2015). Nesse panorama, Marina caiu de 24% para 16% e Bolsonaro subiu de 5% para 14%. Depois, vem Alckmin, que caiu de 14% para 6%. Ciro ficou com 6% e Temer, com 2%. Luciana Genro e Caiado têm 2% cada e Eduardo Jorge, 1%. Votos em branco, nulos e em nenhum dos nomes somam 16% e não sabem 4%.
.

No cenário 3, Lula tem 31%, Marina aparece com 16% e Bolsonaro, com 13%. Nesse recorte foi incluído o nome de Doria, que tem 9%. Em seguida, vêm Ciro Gomes (6%) e Temer (2%). Luciana Genro aparece com 2%. Caiado e Eduardo Jorge figuram com 1% cada. Em branco, nulos ou em nenhum dos nomes, 15%. Não sabem 4% No cenário 4, em que não são pesquisados os nomes de Lula e Temer, mas é incluído o de Doria, o levantamento é liderado por Marina, com 25%, seguida por Bolsonaro, com 14%, Ciro (12%), Doria (11%), Luciana (3%), Eduardo Jorge (2%) e Caiado (2%). Votos em branco, nulos e em nenhum dos nomes somam 25% e não sabem, 6%.

Num quinto cenário, ainda sem Lula e Temer, mas com Alckmin, Marina lidera com 25%. Depois vêm Bolsonaro (16%), Ciro (11%), Alckmin (8%), Luciana (4%), Caiado (2%) e Eduardo Jorge (2%). Em branco, nulos e nenhum somam 27% e não sabem, 6%. O Datafolha realizou ainda um sexto cenário. Os números são os seguintes: Lula (29%), Marina (11%), Bolsonaro (11%), juiz Sérgio Moro (9%), Aécio (5%), Doria (5%), o ex­-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa (5%), Ciro (5%), Alckmin (3%) e o apresentador Luciano Huck (3%). Nesse cenário, votos em branco, nulos e em nenhum nome somam 11% e não sabem, 4%.

REJEIÇÃO DE TEMER É DE 61% - O governo do presidente Michel Temer tem 61% de avaliação ruim ou péssima, 28% de regular e, 9%, de ótima ou boa, de acordo com pesquisa do Instituto Datafolha, divulgada ontem, dia 30, pelo jornal Folha de S. Paulo. Segundo o instituto, a impopularidade de Temer cresceu e já é comparável à da ex-­presidente Dilma Rousseff às vésperas da abertura do processo de impeachment, em 2016, quando ela tinha 63% de rejeição e 13% de aprovação.
.

Ele é Ex-Campeão: Vitor Belfort se despede do UFC dia 3 de junho

Ex-campeão dos meio-pesados e do GP do peso pesado do UFC, Vitor Belfort tem mais de 
20 anos de carreira no MMA. Despedida será no Rio de Janeiro. (Fonte: superesportes).

Com apenas uma luta restante no contrato com o Ultimate Fighting Championship, Vitor Belfort vai despedir do octógono ‘em casa’, no Rio de Janeiro. Com aposentadoria anunciada, o ‘Fenômeno’ enfrentará Nate Marquardt na última luta da carreira, no UFC 212, em 3 de junho, na Arena da Barra, na capital fluminense. A informação é do portal Combate.

Aos 40 anos, Vitor Belfort vem de três derrotas seguidas – contra Ronaldo Jacaré, Gegard Mousasi e Kelvin Gastelum, ambas por nocaute técnico. Após o último resultado negativo, em março deste ano, o veterano anunciou que disputaria só mais uma luta e pediu que a despedida fosse no Brasil. E o pedido foi acatado pelo UFC.

Ex-campeão dos meio-pesados e do GP do peso pesado do UFC, Vitor Belfort tem mais de 20 anos de carreira no MMA. Em todo o cartel, o carioca, que também disputou o cinturão do peso médio em duas oportunidades, tem 25 triunfos em 39 combates.

Nate Marquardt também vive fase ruim no UFC. Ex-campeão do Strikeforce, o norte-americano foi derrotado em sete das últimas dez lutas na organização. ‘O Grande’, como é apelidado o lutador de 38 anos, foi desafiante de Anderson Silva pelo cinturão do peso médio, em 2007, mas acabou derrotado por nocaute. Em 54 lutas na carreira, Marquardt tem 35 triunfos, 17 reveses e dois empates.

UFC 212
3 de junho
Arena da Barra, no Rio de Janeiro


Card
José Aldo x Max Holloway - pelo cinturão do peso pena
Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Anderson Silva x adversário a definir
Vitor Belfort x Nate Marquardt
Erick Silva x Yancy Medeiros
Léo Santos x Olivier Aubin-Mercier
Johnny Eduardo x Mathew Lopez
Marco Beltrán x Deiveson Alcântara
Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose
Raphael Assunção x Marlon Moraes
Viviane Sucuri x Jamie Moyle
Luan Chagas x Jim Wallhead

Presidente Temer em vídeo: Direitos trabalhistas estão assegurados

Em vídeo publicado pelo Palácio do Planalto no Youtube, Temer destaca ainda, que há
menos de um ano, recebeu o País com "muitos milhões de desempregados". (Jornal o Dia).

O presidente Michel Temer parabenizou os trabalhadores neste 1º de Maio em vídeo gravado e disponibilizado nos canais do governo e nas redes sociais. Em um vídeo de 2 minutos e meio, Temer transmitiu uma mensagem de otimismo, conforme antecipou o Broadcast, demonstrando confiança no ambiente de trabalho do País, com a modernização da legislação trabalhista.

Ele começa o vídeo afirmando que esse 1º de Maio marca um momento histórico no País. "Iniciamos nova fase. Uma fase em favor do emprego. Estamos fazendo a modernização das leis trabalhistas e você terá inúmeras vantagens", afirma o presidente.

Ainda no vídeo, Temer destaca a possibilidade de negociação de acordos coletivos, entre empresários e trabalhadores, "de maneira livre e soberana". "O diálogo é a palavra de ordem". Segundo ele, o resultado será uma relação de trabalho mais harmoniosa, portanto, com menos ações na justiça. O presidente destaca ainda que, com a nova lei trabalhista, empresas que pagarem salários diferentes para homens e mulheres, com mesma função em locais idênticos de trabalho, serão punidas.

Ao final, ele destaca que há menos de um ano, recebeu o País com "muitos milhões de desempregados". "O desemprego ainda persiste, mas estamos trabalhando o tempo todo para mudar esse quadro. Baixamos a inflação de 10,7% ao ano para 4,5%. A área econômica está recuperando a confiança do país. Isso significa que você terá a abertura de mais empregos, muito brevemente."

O presidente encerra a mensagem cumprimento o trabalhador brasileiro e dizendo que traz uma mensagem de otimismo. "É com trabalho que vamos vencer todos as dificuldades. Os resultados já começam a aparecer. Acredite no Brasil, acredite na força de cada um em transformar o nosso País", afirma.