domingo, 23 de abril de 2017

Prazo para entrega da declaração de Renda entra em sua reta final

O prazo de entrega começou em 2 de março e vai até as 23h59 da próxima sexta-feira (28). programa 
gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. (Fonte: Diário de Pernambuco).

O contribuinte que ganhou mais de R$ 2.196 por mês no ano passado, incluindo o décimo terceiro salário, tem mais uma semana para acertar as contas com Leão. Acaba no próximo dia 28 o prazo para enviar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física.

Segundo o balanço mais recente divulgado pela Receita Federal, pouco mais da metade dos contribuintes haviam cumprido a obrigação com o Fisco. Um total de 14.585.859 declarações haviam sido recebidas até as 17h de ontem (20). O número equivale a 51,5% do total de 28,3 milhões de documentos esperados.

O prazo de entrega começou em 2 de março e vai até as 23h59 da próxima sexta-feira (28). O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado.

Mudanças - Neste ano, a declaração do Imposto de Renda teve uma série de mudanças. As principais são a redução da idade mínima na apresentação do CPF de dependentes (passou de 14 para 12 anos) e a incorporação do Receitanet, programa usado para transmitir a declaração, ao programa gerador do documento.

Quem deve declarar - Além de quem recebeu rendimentos superiores a R$ 28.559,70, também precisa declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil; quem obteve, em qualquer mês de 2016, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito a incidência do imposto; ou quem realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros.

Quando se trata de atividade rural, é obrigado a declarar o contribuinte com renda bruta superior a R$ 142.798,50. Quem pretende compensar prejuízos do ano-calendário 2016 ou posteriores ou quem teve, em 31 de dezembro do ano passado, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, com valor total superior a R$ 300 mil, também deve fazer a declaração.

Restituição - A Receita Federal pagará a restituição do IRPF em sete lotes, entre junho e dezembro deste ano. O primeiro lote será pago em 16 de junho, o segundo em 17 de julho e o terceiro em 15 de agosto.

O quarto, quinto e sexto lotes serão pagos, respectivamente, em 15 de setembro, 16 de outubro e 16 de novembro. O sétimo e último lote está previsto para ser pago em dezembro. Ao fazer a declaração, o contribuinte deve indicar a agência e a conta bancária na qual deseja receber a restituição. Idosos, pessoas com deficiência física, mental ou doença grave têm prioridade para receber a restituição.

Com muito forró e animação, chega ao fim, o Viva Dominguinhos

Falamansa encerrou o Festival com muito carisma. Clássicos do grupo, como, “Rindo à Toa” e “Xote dos Milagres” animaram a multidão que acompanhou o show. (Secom: PMG / Fotos: Edson Fernandes FH Studios).

No terceiro e último dia do Viva Dominguinhos 2017, Garanhuns voltou a ser invadida pelo forró tradicional, ritmo que já faz parte da identidade cultural do município, berço do Mestre Dominguinhos. A programação noturna, começou às 20h, na Praça Cultural Mestre Dominguinhos, com a cantora garanhuense Kiara Ribeiro. A apresentação, definida pela cantora como apaixonada e original, contou com um repertório variado que passou pelo sertanejo, moda de viola e indo até o forró tradicional feito com maestria por Dominguinhos.

O projeto Cantoria Agreste – formado pelos músicos Gennaro, ex-integrante do Trio Nordestino; João Netto, que participava da banda de Dominguinhos; Marcelo Melo, fundador do Quinteto Violado; e Sérgio Andrade, fundador da Banda de Pau e Corda, todos, a seu modo, profundamente influenciados pela obra do músico – se apresentou em seguida. No show, eles se reuniram para agradecer e reverenciar o legado deixado por Dominguinhos.
.

O cantor Flávio José subiu ao palco em seguida. Ele animou o público e colocou todos para dançar ao som de consagradas composições, como “Caboclo Sonhador”, “Tareco e Mariola” e “Caia por Cima de Mim”. O artista ressaltou a importância de promover uma festa que valoriza a cultura local. “Eu vejo como uma importância muito grande a realização desta festa. Além de se está homenageando Dominguinhos e mantendo viva a história dele, a cultura está se movimentando. O povo gosta de valorizar o que é da terra. Só tenho a agradecer por ter sido chamado mais uma vez para tocar nesse grande evento”, finalizou.

Fechando a última – e uma das mais aguardadas – noite do evento, a banda Falamansa, que tem como receita para o sucesso o carisma e a alegria do forró jovem, sem desprezar as raízes do ritmo subiu ao palco. Para isso, a banda apostou em clássicos do ano 2000, como “Rindo à Toa” e “Xote dos Milagres”, além de músicas do mais recente álbum da banda, Lá da Alma, lançado em 2016.
.

2017: Troféu Viva Dominguinhos homenageou cinco personalidades

Um dos que receberam o troféu, o cantor Flávio José é um dos principais representantes
do autêntico forró nordestino. (Fonte: Daniela Batista / Fotos: Camila Queiroz – Secom – PMG).

Para encerrar com chave de ouro a última noite do evento, o prefeito Izaías Régis fez a entrega do Troféu Viva Dominguinhos a amigos de Dominguinhos e pessoas que representam ou ajudam a divulgar o forró nordestino. A premiação que foi criada pelo historiador Antônio Vilela em 2015, é realizada pelo Governo Municipal de Garanhuns, por meio da Secretaria de Comunicação Social.

Neste ano, cinco pessoas foram escolhidas para serem homenageadas. O radialista Iran Pessoa foi um dos que receberam o prêmio. Iran apresenta o programa Toadas e Sertanejas há 39 anos e contou estar feliz por receber o troféu. “Estou sendo homenageado pela primeira vez e me sinto altamente prestigiado. Essa alegria eu deixo aqui, na minha terra, Garanhuns”, contou emocionado.
.

O fundador do grupo Quinteto Violado, Marcelo Melo, também foi uma das pessoas indicadas para receber a lembrança. O cantor, compositor e um dos principais violonistas da geração foi responsável pela divulgação da música nordestina em todo o país, quando lançou o primeiro álbum do grupo, há 45 anos atrás. O prefeito Izaías Régis entregou o prêmio nas mãos do artista e fez questão de dizer o quão importante é sua obra para a cultura nordestina. “Marcelo é a história da música brasileira”, completou.

O guitarrista, violonista e compositor de Garanhuns, João Netto, foi mais um dos homenageados com o troféu Viva Dominguinhos. Ele também se apresentou na noite de sábado (22), junto a Marcelo Melo, Sérgio Andrade e Genaro, no projeto Cantoria Agreste. O artista já trabalhou com grandes nomes da música brasileira, dentre eles Alceu Valença, Belchior, Gilliard e o cantor que nomeia o troféu, Dominguinhos.

O historiador Hélio Diógenes, criador do fã clube “Eterno Cantador”, que homenageia o Rei do Baião, Luiz Gonzaga foi outro que recebeu a homenagem. O agrônomo é residente de Pau dos Ferros (RN), e veio ao Viva Dominguinhos pela terceira vez, junto a mais de 60 pessoas.O último a receber o troféu foi o cantor Flávio José: um dos principais representantes do autêntico forró nordestino e amigo de Dominguinhos. O artista começou a cantar aos oito anos de idade e hoje leva a cultura regional para o Brasil e mundo.
.

.

.

Dominguinhos é homenageado por toda a cidade de Garanhuns

Entre as formas de homenagens ao músico, cantor e compositor garanhuense, estão as pinturas feitas 
no muro do Hotel Tavares Correia. (Fonte e Fotos: Gabriela Ramos e Edméa Ubirajara – Secom –PMG).

Desde a quinta-feira (20) e até o sábado (22), Dominguinhos recebeu homenagens em forma de música em Garanhuns. Mas, durante o resto do ano, outros locais também fazem alusão à memória do músico que nasceu na cidade. Desde 2013 o local que era chamado Esplanada Cultural Guadalajara, passou a ser chamado de Praça Cultural Mestre Dominguinhos e ainda recebeu uma estátua do cantor e compositor. A estátua foi produzida pelo mestre artesão José Veríssimo e tem aproximadamente dois metros de altura.

Outro ponto é o muro do Hotel Tavares Correia, localizado na Avenida Rui Barbosa, que também ganhou uma grande homenagem este mês. O artista plástico garanhuense Rubens Costa foi o autor da homenagem com 100 metros de comprimento, que retrata imagens de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, balões, zabumba e sanfonas, com muitas cores. “Chama atenção de todos que passam por aqui, e desperta a curiosidade também daqueles que ainda não conhecem a história de Dominguinhos, filho da nossa terra”, comentou José Ferreira, 39 anos, comerciante.

E para manter o legado musical de José Domingos de Moraes, surgiu há três anos a Orquestra Sanfônica Mestre Dominguinhos, coordenada por Éder dos Santos. Ele conta que o grupo se chamava Sanfônica Garanhuns e após se apresentar para o cantor, foi feito o convite para batizar a orquestra, que passou a ser chamada Orquestra Sanfônica Mestre Dominguinhos. “Já tocamos no Festival de Inverno, no Viva Dominguinhos e em festas particulares. É com grande prazer que estamos mais uma vez nos apresentando aqui, homenageando nosso Mestre”, finalizou Éder, que esteve presente na programação do Palco Canta Dominguinhos, no Espaço Colunata.
.