quarta-feira, 19 de abril de 2017

Um salário: Sancionada Lei de incentivo aos atletas de Garanhuns

O valor recebido com o benefício deverá ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, educação,
assistência médica, odontológica, psicológica, entre outros. (Daniela Batista – Secom – PMG).

Uma nova política de incentivo aos atletas, paratletas e atletas não olímpicos de Garanhuns foi sancionada pela Prefeitura Municipal de Garanhuns. A Lei nº 4385/2017 recebe o nome de Bolsa Atleta Garanhuns e foi publicada nesta quarta-feira (19), no Diário Oficial dos Municípios do Estado de Pernambuco. A Bolsa Atleta Garanhuns garantirá um benefício financeiro de um salário mínimo durante o período de um ano para o esportista que tiver obtido a primeira, segunda ou terceira colocação nas modalidades de prática desportiva individual, em eventos nacionais, regionais ou estaduais da temporada anterior.

O valor recebido, deverá ser utilizado para cobrir gastos com alimentação, educação, assistência médica, odontológica, psicológica, nutricional e fisioterápica, medicamento, suplementos alimentares, transporte para participar de treinamento e competições, aquisição de material esportivo, vestimenta e pagamento de mensalidade de academia de ginástica credenciada pelo Conselho Regional de Educação Física.

Os interessados em concorrer à bolsa devem preencher aos requisitos previstos na lei e apresentar requerimento, com toda a documentação prevista na lei, na Secretaria de Juventude, Esportes e Lazer, localizada no Parque Euclides Dourado, de segunda a sexta-feira, das 8 às 14h. A secretaria irá disponibilizar até amanhã, dia 20, no site oficial da Prefeitura de Garanhuns, a lei na íntegra, bem como modelos para preenchimento dos requerimentos, visando auxiliar os interessados em participar da Bolsa Atleta Garanhuns.
.

Jogo Baleia Azul pode causar depressão, automutilação e a morte

Para a Polícia Federal, conduta dos mentores do Baleia Azul é criminosa, já que eles induzem 
ou auxiliam outras pessoas ao suicídio. (Com informações do Jornal do Commercio).

Um assunto tem levantado debates entre pais de adolescentes, especialistas em saúde mental e agentes de Polícia: o envolvimento de jovens em práticas no mundo virtual que podem estimular a automutilação e levar a comportamentos suicidas. As discussões levaram a Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco a divulgar um alerta sobre a atividade, que popularmente ficou chamada de jogo da Baleia Azul.

Segundo a PF, já foram registradas pelo menos três vítimas no Brasil (Mato Grosso, Minas Gerais e Paraíba) que teriam sido envolvidas com essa prática. Na Paraíba, a Polícia Militar investiga casos em uma escola, onde alunos já estariam em processo de mutilação. Em Pernambuco, segundo a PF, não foi constatada a existência de casos específicos, mas já existe um investigação em andamento.

“O trabalho é para ver se, em grupos do Facebook, isso está acontecendo. Na Paraíba, já houve uma classe inteira participando, em grupo fechado, desse jogo Baleia Azul. Mas, em Pernambuco, não há casos confirmados. É feita uma investigação de cibercrime normal que detecta, entre crimes como pedofilia ou outros de competência da Polícia Federal, esse tipo de ocorrência também”, esclarece o assessor de comunicação da PF, Giovani Santoro. Ele explica que o alerta parte da necessidade de ajudar a prevenir danos entre os adolescentes, autolesões e comportamentos suicidas.
.

Para o psicólogo Igor Lins Lemos, mestre e doutor em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento pela Universidade Federal de Pernambuco, esse tipo de prática não deve ser caracterizada como jogo. “É incorreto a forma de denominar esse tipo de estratégia sádica que colocaram na internet. Jogo é tudo aquilo que tem um caráter lúdico, de entretenimento, de conquistas. E mesmo esse tipo de atividade, que se apresenta com um tipo de passo a passo do que deve ser feito em níveis, pode ser tudo, menos um jogo”, explica Igor, que é pesquisador da área de dependências tecnológicas.

CRIME - A PF informa ainda que a conduta dos mentores do Baleia Azul é criminosa. "Induzir (criar a ideia de suicídio em alguém), instigar (incentivar alguém que já estava pensando em suicídio) ou auxiliar (ajudar materialmente o suicida) o suicídio de outra pessoa é crime, de acordo com o artigo 122 do Código Penal, punido com pena de dois a seis anos de prisão, caso o suicídio seja consumado, ou de um a três anos de prisão, caso a tentativa de suicídio resulte em lesão corporal grave", diz a PF, em nota. 

YOUTUBER FAZ ALERTA CONTRA A DEPRESSÃO
.

          Enquanto a polícia em diferentes estados investiga a ligação entre casos de suicídio e o “jogo da baleia azul”, o youtuber Felipe Neto, que aparece na imagem acima, divulgou um desabafo que ele considerou o vídeo mais importante que já fez. O influenciador digital revela que foi diagnosticado com depressão, mas diz que leva uma vida normal, já que faz tratamento para a doença. Ele acha que, para evitar mortes de adolescentes que se envolvem com o jogo, os familiares devem, antes de qualquer coisa, parar de chamar a depressão de “frescura” ou “coisa da sua cabeça”.

O youtuber acredita que o “desafio da baleia azul” é um problema porque atrai as pessoas que sofrem com distúrbios de saúde mental, como a depressão. “Vocês acham que o jogo da Baleia Azul é o responsável pela morte desses jovens? Eu não gostaria de acreditar que alguém saudável, estável psicologicamente jogue um jogo desse e termine se matando. Então eu acho que o problema aqui não é o jogo. Eu vejo muita gente falando ‘porque o jogo matou…cuidado com o seu filho jogando o jogo’. Sim, óbvio, cuidado com o seu filho, óbvio. Mas, cuidado com o seu filho”, salienta o youtuber.

Vereador falta a Sessões na Câmara para participar de Cavalgada

Mesmo tendo avisado sobre a viagem; haverá um desconto no salário do parlamentar. Vereador informou por
meio da sua assessoria que não vai recorrer da decisão da presidência. (Fonte: G1 Portal de Notícias).

O vereador Ary Leal (PTB) faltou às sessões ordinárias e das comissões da Câmara de Garanhuns realizadas no período de 28 de março a 20 de abril para participar de uma cavalgada. A informação é do portal G1, da globo.com. A presidente da Câmara de Vereadores, Carla de Zé de Vilaço, confirmou nesta terça-feira, dia 18, que vai ser descontado no salário dele as faltas nas ações legislativas durante o período. 

De acordo com a Presidente, o Parlamentar faltou nos últimos dias às sessões ordinárias e das comissões da Casa para participar de uma cavalgada entre as cidades de Garanhuns e Porto Seguro, na Bahia. Mesmo tendo avisado sobre o viagem, o Regimento prevê a sanção e o pagamento correspondente a ausência do Vereador será efetivado. De acordo com informações do departamento Jurídico da Câmara, o Regimento Interno da Casa determina que os suplentes sejam convocados apenas quando o período de ausência seja superior a 60 dias, o que não ocorreu neste caso.

O Vereador informou por meio da sua assessoria de comunicação, que não vai recorrer da decisão da presidência da Câmara. Ele disse ainda que estava ciente das implicações da atitude, como determina o Regimento Interno da Casa Raimundo de Moraes e que a participação neste evento já estava agendada há dois anos, período anterior a eleição. Ainda nesta semana, quando retorna as atividades na Câmara, o Parlamentar estará a disposição para mais esclarecimentos.

ABAIXO, VOCÊ CONFERE REPORTAGEM DO TV JORNAL NOTÍCIAS
QUE É APRESENTADO PELO JORNALISTA FERNANDO RODOLFO
QUE É DAQUI DE GARANHUNS