segunda-feira, 10 de abril de 2017

Garanhuns: Jesus Alegria dos Homens ocorre entre 13 e 15 de abril

Peça é uma realização da Associação Teatral Jesus Alegria dos Homens (ASTEJAH), 
presidida por Jefson Fitipaldi. (Fonte: Edméa Ubirajara – Secom - PMG / Fotos: Hilton Marques),

No alto da Colina Magano, uma das sete que circundam Garanhuns, é encenado um dos mais tradicionais espetáculos que retratam a Paixão de Cristo em Pernambuco. Criado em 1990, o Jesus Alegria dos Homens completa este ano 27 temporadas consecutivas, sempre realizadas no mesmo local, próximo a um dos pontos turísticos da cidade, o Cristo do Magano. Este ano, a peça será de 13 a 15 de abril, sempre às 19h.

O público assiste a trajetória dos últimos dias de Cristo a partir de arquibancadas montadas em frente ao cenário. A peça é uma realização da Associação Teatral Jesus Alegria dos Homens (ASTEJAH), presidida por Jefson Fitipaldi e coordenada por Fernando Lima e demais membros da diretoria. O espetáculo é dirigido pelo também criador do evento, autor e teatrólogo, Gerson Lima, e conta com o apoio da Prefeitura de Garanhuns.

A 1.030 metros de altitude - de acordo com o IBGE - o clima ameno da cidade transforma o Alto do Magano em palco para atores e figurantes encenarem 25 passagens bíblicas procurando prezar pelo realismo. O figurino, estudado e adaptado por Billy Miranda, é atualizado anualmente para garantir a contemporaneidade. “Para Garanhuns, é um espetáculo único. Tão grandioso quanto os espetáculos em nível de Brasil. Toda a equipe é garanhuense, do Alto do Magano, é todo mundo pertinho da gente. É necessário que Garanhuns conheça essa comunidade que cuida e trabalha pelo espetáculo. Eles gostam de fazer isso a cada ano”, explica Fernando Lima.
.

Em edições anteriores, a organização chegou a cogitar a parada das atividades, mas a busca de parceiros possibilitou a continuidade das ações. Este ano, por exemplo, o apoio do Governo Municipal se deu através de ações desempenhadas pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos a exemplo de terraplanagem, recuperação e reformulação dos cenários, pintura, jardinagem e estacionamento.

A divulgação do espetáculo é articulada para atender também ao público de cidades vizinhas. Para isso, estão sendo realizados contatos para motivar a criação de caravanas e contar com infraestrutura de transportes para a vinda de espectadores da região. Os ingressos para assistir ao Jesus Alegria dos Homens custam R$ 5 e podem ser comprados em pontos específicos da cidade, ainda a definir, e no evento nas datas de realização.
.

'Paulo Câmara é candidato. Não há outro nome', diz Isaltino a TV JC

Isaltino: "Ele (Paulo) faz um bom serviço, um bom trabalho para a sociedade. Não 
há possibilidade de haver outro nome", assegurou. (Fonte: JC Online / Foto: Aloísio Moreira).

Após a publicação de um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Uninassau que apontou que 74% dos pernambucanos reprovam a gestão Paulo Câmara (PSB), começaram especulações nos bastidores de que o governador poderia não ser candidato à reeleição. Nesta segunda-feira (10), em entrevista ao programa Ponto Político, transmitido pela TV JC (veja a entrevista na íntegra, abaixo), o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Isaltino Nascimento, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), garantiu que o atual chefe do Executivo estadual buscará ser reeleito.

"O governador é candidato. Ele faz um bom serviço, um bom trabalho para a sociedade e foi escolhido de forma inteligente pelo governador Eduardo Campos. Não há possibilidade de haver outro nome", assegurou. De acordo com Isaltino Nascimento, Paulo Câmara mostrou, na eleição municipal de 2016, que tem prestígio junto aos eleitores."O governador já foi testado. No ano passado houve um teste político para a gestão de Paulo Câmara, que foi a reeleição do prefeito da capital (Geraldo Julio, do PSB). Em 2012, Eduardo elegeu 53 prefeitos (no Estado). Paulo elegeu 70 prefeitos", disse.

Durante a realização dos seminários Pernambuco em Ação, em que presta contas das ações de seu governo à população, Paulo Câmara tem feito um discurso otimista, mas não fala abertamente se será candidato à reeleição. Em Garanhuns, na última quinta-feira, ele declarou que ninguém iria tirá-lo do bom caminho de trabalhar para a população. Questionado se era um recado de que buscará ser reeleito, o governador negou.

"Não, é uma forma de continuar focado em meu trabalho. Um trabalho que tenho certeza que está no caminho certo, que estou fazendo as coisas certas. Pernambuco está equilibrado e pode avançar com mais rapidez. Estamos com um planejamento muito bem feito nos próximos dois anos e não vou fugir dele. Vou seguir com ele até o final do meu mandato", desconversou o Governador Paulo Câmara.
.

PESQUISA - Isaltino Nascimento minimizou o resultado da pesquisa do Instituto Uninassau. Além de mostrar uma alta rejeição do governo Paulo Câmara, o levantamento indicou que os pernambucanos sentem a falta de uma liderança política no Estado. "De forma natural (vê a pesquisa). A pesquisa é um instrumento válido para uma determinada circunstância. Ainda temos 2017 e 2018. A gestão tem uma ação muito eficaz. Paulo Câmara conseguiu pagar seus compromissos em dia com os servidores no momento em que o conjunto do País passa por dificuldades. Um elemento que reputo como motivador desse processo (a desaprovação do governo) é a questão da segurança", afirmou.

O levantamento indica que a Segurança Pública é a maior demanda dos eleitores pernambucanos. Para Isaltino, o governo tem ações na área, mas pecou na comunicação com o eleitorado. "Em vez de priorizar a propaganda institucional, priorizamos investir os recursos em áreas estratégicas. Faltou a sociedade se apropriar de todas as ações que foram feitas durante esse período", disse.

Izaías Régis Neto - PTB: “O Governador não trata bem Garanhuns”

Prefeito reclama que nem nas parcerias celebradas com o município, o Estado vem
cumprindo as suas obrigações. (Com informações do Blog do Magno Marins).

Numa conversa, com o Jornalista Magno Martins, o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, PTB, explicou os motivos que o levaram a não recepcionar o governador Paulo Câmara (PSB), que passou a última quinta-feira (6) na cidade, inaugurando obras, dando novas ordens de serviços e coordenando, por fim, o seminário “Pernambuco em ação”. Aos que o acusam de mal-educado e de ter pisado na bola, o trabalhista afirma que não passou por cima da chamada liturgia do cargo. “Não fui para não ser acusado de ter me apropriado de um evento do Governo para fazer cobranças e desabafos”, enfatizou.

“Se tivesse participado do seminário, poderia ter constrangido o governador, que não trata bem Garanhuns”, acrescentou. Régis reclama que nem nas parcerias celebradas com o município o Estado vem cumprindo as suas obrigações. Ele cita, por exemplo, o acordo para colocar em operação a unidade avançada do Samu, que atende não apenas Garanhuns e mais dez municípios da região, representando, hoje, um grande sorvedouro de recursos para os cofres municipais.

Pelo modelo, a União entra com 50% e os 50% restantes são rateados entre o Estado e o Município. Mas o Estado, segundo ele, não vem repassando a sua parte, levando o município a cobrir praticamente os restantes dos 50%. “Há um atraso de 17 meses, no valor mensal de R$ 62,5 mil. Na prática, isso representa R$ 1,062 milhão”, afirma. Outro programa em atraso, segundo ele, é o da Farmácia Básica, algo em torno de R$ 1,3 milhão. “Deste passivo, o Governo nos repassou apenas R$ 64 mil”, diz ele, com a ressalva de que teve que entrar com um processo judicial. "Isso é uma desmoralização", assinalou.

O prefeito disse, ainda, que, embora o Governo do Estado tenha espalhado placas informando que tem obras em Garanhuns, as poucas que existem, como um campo de futebol no parque Euclides Dourado, a pavimentação de dois bairros e o calçamento em dois distritos, com recursos do FEM, o fundo de apoio aos municípios, estão paradas porque o Estado não repassa o dinheiro.
.

Pelas contas do prefeito, o que entrou de fato nos cofres da Prefeitura, já com a devida prestação ao Estado, representa um valor de R$ 2,7 milhões referentes ao primeiro FEM. “O segundo não está sendo cumprido e por isso mesmo as obras estão paradas”, ressaltou. Quanto às declarações do governador, de que o município se negou a fazer a doação de um terreno para construção da Escola Técnica, o prefeito afirmou que ofereceu uma área no parque de exposições, que era do Estado e foi doada ao município.

“No nosso patrimônio mobiliário não havia um terreno dentro das exigências colocadas pelos técnicos do Estado, chegamos a negociar o terreno do parque, mas as negociações não avançaram”, afirmou. O prefeito disse, por fim, que cobraria do governador o que classificou de caos na segurança. “Garanhuns sedia um dos maiores batalhões da PM no Estado e não há um só soldado nas ruas para fazer a segurança da população”, afirmou.

Por fim, o prefeito Izaías disse que sabia que haveria reação dos seus adversários no município se viesse a fazer um pronunciamento tão duro em cima dos pontos que antecipou ao blog. “O governador fala em reforçar o policiamento com mais 1,5 mil Policiais, mas já estão indo para reserva mais de dois mil soldados”, destacou, para alfinetar. “Estamos diante de um Governo desastroso e tudo isso não iria soar bem aos ouvidos dos aliados governistas em nosso município”.

DEMONSTRAÇÃO DE FORÇA – A ausência do prefeito Izaias Régis não impediu que o seminário em Garanhuns se constituísse num dos mais prestigiados pelas lideranças que dão sustentação ao Governo. Estavam presentes 21 prefeitos, inclusive de outras regiões, como a Metropolitana, entre os quais Júnior Matuto, de Paulista. Da Assembleia Legislativa, 11 deputados, além de seis deputados federais e um senador da República – Fernando Bezerra Coelho. Com isso, o Governo quis dar uma demonstração de que tem um amplo arco de alianças para reconduzir Paulo Câmara ao Palácio das Princesas em 2018.

ESFORÇO CONCENTRADO – No seminário de Garanhuns, ficou clara a estratégia dos aliados governistas de ajudar Paulo a reverter sua imagem, com depoimentos sobre as ações do seu Governo. "Por onde eu passo neste Estado, encontro obra do governador Paulo Câmara. O governador colocou água em Canhotinho. Vai botar água em Caetés e em Capoeiras. Investe na segurança, educação, saúde. Paulo é um governador que serve ao povo 24 horas por dia. Antes mesmo de estar no cargo já o fazia porque é servidor público, passou em um concurso", destacou Fernando Monteiro, Deputado Federal pelo do PP.
.

De Izaías para o Líder do Governo: “Isaltino se vendeu ao PSB”

Régis: "Eu posso não ter altura, mas estatura quem não tem é Isaltino, que era do PT
e se vendeu ao PSB de forma escancarada". (Com informações de Magno Martins e Gidi Santos).

A recusa do prefeito de Garanhuns, em recepcionar o governador Paulo Câmara (PSB), quinta-feira passada, no seminário "Pernambuco em ação", ainda está provocando a ira dos aliados da base governista. Falando, na etapa de Santa Cruz do Capibaribe, no sábado, o líder do Governo na Assembleia, Isaltino Nascimento (PSB), só não chamou Izaias de arroz doce. "O prefeito [Izaías Régis] é mal-educado, desatencioso e não tem estatura para o cargo. Não recebeu o governador. Mesmo assim, Paulo anunciou investimentos de R$ 115 milhões para o Agreste Meridional e para sua terra", afirmou.

Em resposta a Isaltino, falando ao Blog do Jornalista Magno Martins, Izaías não tomou conhecimento do líder do Governo e "disparou": "Eu posso não ter altura, mas estatura quem não tem é Isaltino, que era do PT e se vendeu ao PSB de forma escancarada".

Sobre Romário Dias, do PSD; partido que apoia o Governador, que semana passada criticou Règis, dizendo que ele queria ser Rei do Agreste, Izaías disse à Magno, que o deputado está mal informado quando afirma que foram calçadas 29 ruas com dinheiro do FEM em Garanhuns. "Na verdade, calçamos e pavimentamos 483 ruas, mas com recursos próprios, sem um vintém do Estado", declarou. Dos R$ 8 milhões pactuados pelo FEM que deveriam ser repassados à Garanhuns, apenas R$ 4 chegaram, de acordo com Izaías. Se referindo a Isaltino, Izaías bateu: "Eu gostaria de saber quando vai sair o resto. Como o líder é serviçal e desinformado, não pode prestar este serviço a Garanhuns", ironizou.

Passado o Pernambuco em Ação, a vez agora é da oposição. Após a Semana Santa, o prefeito de Garanhuns, Izaias Régis (PTB), vai abrir as portas do município para receber a caravana oposicionista. Trata-se de um grupo de deputados estaduais hostis ao Governo que resolveu promover plenárias populares nas mesmas cidades em que o governador Paulo Câmara tem feito seminários, assinando ordens de serviços e inaugurado obras. Na ocasião, a oposição vai manifestar plena solidariedade ao prefeito pela decisão tomada e que continua a repercutir, principalmente nas redes sociais.
.