sábado, 8 de abril de 2017

Garanhuns: Produtores de leite protestam contra o Governo de PE

Manifestantes reivindicaram uma resposta do Governo, com relação às políticas públicas emergenciais 
para garantir a sobrevivência dos produtores e das fazendas. (Com informações e imagens do G1).

Produtores de leite realizaram um protesto na manhã deste sábado (8) em Garanhuns, para cobrar do Governo do Estado de Pernambuco, uma solução para a situação do abastecimento de água na região. O movimento 'A Força do Leite' representa produtores de 22 municípios e busca garantir os cerca de 400 mil empregos diretos e indiretos gerados pela produção do leite, que movimenta cerca de R$ 30 milhões por semana.

Os manifestantes reivindicaram uma resposta do Governo do Estado de Pernambuco, com relação às políticas públicas emergenciais para garantir a sobrevivência dos produtores e das fazendas que representam mais de 70% do leite produzido em Pernambuco. Este é o sexto ano consecutivo sem chuvas satisfatórias para a agropecuária pernambucana, que ainda não conseguiu recuperar sua produção.

De acordo com o produtor de leite e médico veterinário, Hugo Almeida, devido à estiagem, os produtores tem sentido dificuldade de alimentar o rebanho e como consequência da falta de alimentação, houve a queda da produção de leite e a morte de animais. "Nossa bandeira é branca da cor do leite. Nosso objetivo é sensibilizar o governo, mostrar a nossa realidade com a seca. O estado não tem mostrado ação de forma concreta frente aos produtores de leite da nossa região. Nosso gado está morrendo, nosso rebanho tem sede e fome e precisamos de apoio já ", disse o produtor

Audálio Ramos foi o autor dos pedidos para instalação da Escola Técnica de Garanhuns e para vinda de novas viaturas para o 9ºBPM

“Na Câmara Municipal, atuamos junto às três esferas de governo, visando atender as demandas do povo 
de Garanhuns. É com grande alegria que recebemos esses investimentos”, assegura o vereador.

Autor da proposição que solicitou a implantação da Escola Técnica Estadual Ariano Vilar Suassuna, aqui em Garanhuns (Requerimento Nº 612/2013), o vereador Audálio Ramos Filho, do PSDC, participou ativamente da visita oficial do governador Paulo Câmara e do secretário de Educação Fred Amâncio ao terreno onde será iniciada a construção da unidade de ensino, aqui na Boa Vista. A escola, de acordo com o Governo do estado de Pernambuco, ficará pronta em 18 meses, e atenderá, com ensino técnico profissionalizante, cerca de 1.300 estudantes, da cidade e da Região Agreste Meridional.

Na ocasião da vinda do Governador, Audálio lembrou o apoio dado pelo Prefeito Izaías, para que a escola fosse implantada aqui no município; oferecendo dois terrenos; que não foram aceitos, por serem considerados incompatíveis com o projeto. Além disso, Audálio defendeu que Izaías, foi o responsável pela indicação do terreno onde será erguida a escola. O parlamentar foi informado, durante a passagem do Governador por Garanhuns, que o 9º Batalhão de Polícia Militar Arruda Câmara, sediado aqui na cidade, foi contemplado com 12 novas motocicletas que já vem sendo utilizadas pela Rocam, além de 2 viaturas 0KM modelo AMAROK, que serão empregadas, numa Guarnição Tática Itinerante e no GATI; este último que será reativado, após restruturação do comando da polícia militar.

A chegada desses veículos, que serão empregadas no combate a criminalidade em Garanhuns e região, atende, também a um Requerimento de Audálio, Nº 039/17. “Na Câmara Municipal atuamos junto às três esferas de governo, visando atender as demandas do povo de Garanhuns. Dessa forma é com grande alegria que recebemos esses investimentos para o município, uma vez que desde 2013 venho atuando pela instalação da Escola Técnica e por melhorias para segurança pública” ressalta o vereador Audálio.
.

Governador investe R$ 12,7 milhões na Educação de Garanhuns

R$ 11 milhões são para edificação da Escola Ténica Estadual Ariano Vilar Suassuna, enquanto que 
R$ 1,7 milhão, foram usados na reforma e ampliação da EREM Coronel Nicolau Siqueira.

GARANHUNS – Para fortalecer ainda mais a rede pública de educação no Estado, o governador Paulo Câmara autorizou e entregou, na última quinta-feira (06), equipamentos que vão aprimorar a qualidade do ensino aqui no município. Entre eles, a construção da nova Escola Técnica Estadual (ETE) Ariano Suassuna. A unidade contará com um investimento de R$ 11 milhões, oriundos do Tesouro Estadual e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A estrutura, que terá uma área total de 11 mil metros quadrados, vai atender 1.300 estudantes. A obra será concluída em 18 meses.

Seguindo o padrão das demais ETEs, a nova unidade de ensino contará com estrutura de 12 salas de aula, secretaria, arquivo, almoxarifado, hall de acesso, diretoria, coordenação, banheiros, biblioteca, sala dos professores, laboratório de informática, laboratório de ciências, laboratório de física/matemática, cozinha, despensa, serviço, recreio coberto/refeitório, quadra coberta e laboratórios especiais. “Visitamos o terreno no início da manhã e já pudemos conferir o início das obras com a terraplenagem. Essa unidade virá para compor uma série de outras ETEs que já funcionam na região, reforçando a qualidade do ensino e ofertando uma estrutura moderna e muito bem equipada para mais 1.300 novos estudantes”, salientou o secretário estadual de Educação, Frederico Amâncio.

    Outra importante ação do Estado na área foi a inauguração da nova estrutura da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Coronel Nicolau Siqueira, localizada no Centro de Garanhuns. A reforma e ampliação do prédio receberam investimentos na ordem de R$ 1,7 milhão e irão beneficiar todos os 370 estudantes matriculados na unidade. O projeto contemplou as áreas da diretoria, coordenação, banheiros da sala dos professores, vestiários, cozinha e vestiários de serviço, além da ampliação dos acessos – rampas e pátios – quadra, reservatórios – inferior e superior – quiosques, lixeiras, recepção e sala de espera. A intervenção realizou ainda a recuperação do telhado do auditório. Com a nova estrutura, os estudantes ganharam uma nova quadra poliesportiva coberta.

PAULO: R$ 55 milhões para garantir água ao Agreste Meridional e R$ 17 milhões para o esgotamento sanitário de Garanhuns

Investimentos irão beneficiar, além de Garanhuns; as cidades de Itaíba, Águas Belas,
Iati, Pedra, Venturosa, Buíque, Caetés, Capoeiras, Lajedo e São Bento do Una.

GARANHUNS – Para minimizar os efeitos da estiagem no Agreste Meridional, e garantir água aos moradores dessa área, o governador Paulo Câmara anunciou, na última quinta-feira (06), um conjunto de ações para o reforço do setor hídrico da região. Serão investidos um total de R$ 55 milhões na execução de importantes obras de abastecimento de água que vão beneficiar as cidades de Itaíba, Águas Belas, Iati, Pedra, Venturosa, Buíque, Caetés, Capoeiras, Lajedo e São Bento do Una.

A Adutora de Tupanatinga vai beneficiar 110 mil habitantes das cidades de Itaíba, Águas Belas, Iati, Pedra, Venturosa e Buíque. A intervenção, com prazo de conclusão de 12 meses, integra três baterias, totalizando 20 poços no Aquífero de Jatobá, localizado na localidade Baixa Funda. A estrutura tem capacidade para produzir 200 l/s, sendo que quatro poços já estão perfurados. O Sistema contempla, ainda, a implantação de seis estações elevatórias de reunião e cerca de 40 km de adutoras, recalcando a água dos poços até a interligação com a Adutora do Agreste, na cidade de Tupanatinga.

Durante a passagem do Seminário Pernambuco em Ação, por Garanhuns, foi dada, simbolicamente, por inaugurada a Adutora do Pau Ferro, em Lajedo. O sistema de abastecimento local vai atender também a cidade São Bento do Una, totalizando cerca 98 mil habitantes beneficiados. Para esta ação, foi investido R$ 1,1 milhão.

SANEAMENTO BÁSICO – Antes da plenária, o chefe do Executivo estadual inaugurou a primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) no município de Garanhuns. O equipamento é fruto de um investimento de R$ 17 milhões da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). A obra garantirá mais saúde e qualidade de vida para 17 mil moradores dos bairros de Loteamento Massaranduba, Vila Lacerdópolis, Vila do Quartel e Novo Heliópolis, que correspondem ao Indiano e a Cohab I.
.

PE em Ação em Garanhuns, vira embate entre governo e oposição

Durante o PE em Ação, aliados do governador defenderam que o Prefeito Izaías não dá ao 
Estado os créditos de obras feitas com recursos do FEM, programa do governo estadual. (JC Online).

A segunda rodada do seminário Pernambuco em Ação realizada nessa quinta-feira, dia 6, em Garanhuns, teve prestação de contas, assinatura de ordens de serviço e entrega de obras, mas também foi marcada por um embate entre os aliados do governador Paulo Câmara (PSB) e a oposição, simbolizada na figura do Prefeito Izaías Régis (PTB), aliado do senador Armando Monteiro (PTB). Inconformados com a decisão do Prefeito de não recepcionar Paulo, aliados do governador acusaram o gestor municipal de agir com mesquinharia política. O próprio socialista, embora não tenha citado o nome do Izaías Régis no discurso e em entrevistas, reclamou de falta de parceria da Prefeitura.

“Infelizmente eu gostaria de ter dado a ordem de serviço (para construção de uma escola técnica) há mais tempo. Todas as escolas técnicas que nos fizemos tivemos apoio da prefeitura. Garanhuns não disponibilizou terreno para a gente construir de maneira mais rápida essa escola e o Estado conseguiu o terreno", declarou, em rádios locais. A suposta não cessão do terreno para a construção da escola técnica, aliás, foi mote de boa parte dos discursos contra o Prefeito. Mas as críticas foram além dessa questão. Questionado se endossava as declarações dos aliados, entre eles o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), Paulo respondeu que governava para todo o Estado e que estava cumprindo uma agenda administrativa em Garanhuns.

     POSIÇÃO DE IZAÍAS – O Prefeito Izaías Régis (PTB) enviou três secretários municipais e o vice-prefeito Haroldo Vicente (PSC) para representá-lo no Pernambuco em Ação, mas nenhum teve direito a discurso. A abertura do evento ficou a cargo da prefeita de Capoeiras, Neide Reino (PSB), que enfatizou que Paulo era sempre bem-vindo no Agreste.Por telefone, o Prefeito de Garanhuns explicou a ausência no evento. "Evidente que o evento tinha cunho eleitoreiro. Não poderia receber o governador para fazer elogios e não iria lá para expor ele com as cobranças que o povo me pede para fazer", disse.

  Izaías rebateu a informação de que não se mobilizou para a construção de uma escola técnica em Garanhuns. "Ofereci os dois melhores terrenos que tinha, mas foram rejeitados pelos técnicos da secretaria de Educação. Então, dei a sugestão de usarem um terreno que o Estado tinha e eles gostaram", assegurou.

Durante o PE em Ação, os aliados do governador também falaram que Izaías não dá ao Estado os créditos de obras feitas com recursos do FEM, programa do governo estadual. "Não inaugurei obras do FEM porque não penso pequeno e não vou ficar inaugurando poço artesiano e um pedaço de rua asfaltado", declarou. De acordo com o Prefeito, o Estado só transferiu os recursos do FEM 1 para Garanhuns. "Não recebi os recursos do FEM 2. Faz dois anos que estou com obras paradas no Município", garantiu Régis.
.

Aliados levantam a bola do Governador Paulo Câmara, após pesquisa da Uninassau, revelar que ele tem 74% de rejeição

Pesquisa também indicou que Paulo é considerado o pior Governador da História de Pernambuco e sobretudo,
que a Segurança Pública e o desemprego estão entre as principais demandas da população. (JC Online).

Assim como a edição do Pernambuco em Ação promovida no Sertão, o evento em Garanhuns, realizado ontem, dia 6, teve defesas apaixonadas da gestão Paulo Câmara (PSB). Os elogios dos aliados ganharam um peso maior tendo em vista que foi o primeiro evento do Governador no Interior após o levantamento do Instituto de Pesquisa Uninassau que apontou que 74% dos pernambucanos desaprovam a administração socialista.

A pesquisa também indicou que Paulo é considerado o pior Governador da História de Pernambuco, e sobretudo, que a Segurança Pública e o desemprego estão entre as principais demandas da população. No Agreste, há ainda uma grande demanda por ações de abastecimento d'água devido à seca que afeta a região. Esses temas já haviam sido mencionados no Sertão e mais uma vez voltaram aos discursos governistas. Paulo e os aliados reconheceram os gargalos na Segurança, mas garantiram que os investimentos estão sendo feitos na ampliação do efetivo e da infraestrutura e que os resultados irão aparecer. O Prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), apertou o calo do Governo. "A onda de violência na cidade cresceu porque não tem polícia. Há oito municípios do Agreste que não têm um único policial", provocou.

ELOGIOS – Na contabilidade do Governo, o Pernambuco em Ação em Garanhuns custou R$ 30 mil e resultou na liberação de R$ 115 milhões para obras e projetos. Paulo foi retratado nos discursos como um Gestor competente e atuante. O secretário de Planejamento, Márcio Stefanni, disse que foi graças às "mãos firmes" do governador que Pernambuco conseguiu atravessar 2015 e 2016. Já o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) reforçou a capacidade do colega de partido. "Paulo é o governador certo para a hora certa nesses tempos difíceis em que o Brasil vive", discursou.