sexta-feira, 24 de março de 2017

Izaías e Luzia recebem representante do Ministério da Cultura

No encontro, o Prefeito buscou viabilizar mais apoio do Ministério. Já a vereadora
Luzia da Saúde, percorreu alguns quilombos com a representante do Minc.

Na manhã da última quinta-feira (23) o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, recebeu em seu gabinete, acompanhado da Vereadora Luzia da Saúde, do PTB, a chefe da Representação do Ministério da Cultura no Nordeste, Maria do Céu. A vinda de Maria, foi articulada pelo Vice Presidente da Associação Quilombola Castainho, Sandro Lopes, que trouxe a representante do Governo Federal para uma conversa com o gestor municipal. Durante o encontro também estiveram presentes o vice-prefeito Haroldo Vicente, o secretário de  Governo, Articulação Política e Ouvidoria, Mewitton Araújo, o vereador Ary Souto Leal e o cordelista Gonzaga de Garanhuns, e a assistente social Selma Melo.

Izaías abordou assuntos como a Lei Rouanet e um apoio maior do Ministério da Cultura em ações desenvolvidas no município. De acordo com Maria do Céu, a intenção de vir até Garanhuns é promover uma maior aproximação sobre a iniciativa “Nordeste Realidade Real”, que visa entender  ‘in loco’ as especificidades da cultura nordestina. “É um prefeito comprometido e muito atuante, disposto, mesmo tendo vindo de uma reeleição, fato que às vezes faz o pique diminuir. Para fomentar a cultura tem que haver incentivo e vamos trabalhar para trazer  ações  relevantes para região”, afirma do Céu.

Luzia visita quilombos com Maria do Céu – Ao lado da chefe da Representação do Ministério da Cultura no Nordeste Brasileiro, Maria do Céu e Sandro Lopes, a vereadora Luzia da Saúde percorreu duas comunidades negras, remanescentes quilombolas; a do Castainho, em Garanhuns, e o Batinga, localizada no município de Brejão. As visitas, tiveram o objetivo de subsidiar políticas a serem desenvolvidas pelo Ministério da Cultura para promoção, proteção e valorização das comunidades negras. A última parada da representante do Minc em Garanhuns, foi na Associação de Mulheres Unidades de Garanhuns, localizada na Várzea. A Associação, que executa políticas públicas de gênero, é dirigida pela a vereadora Luzia e pelo seu filho, Maurusan.

Viva Dominguinhos e Festa da Mãe Preta – Ao embarcar para a cidade de Arcoverde, onde cumpriu agenda propositiva do Ministério, a representante do Minc, Maria do Céu confirmou a vereadora Luzia da Saúde que estará presente em dois eventos que ocorrem aqui em Garanhuns. Do Céu estará no Festival Viva Dominguinhos, realizado no mês de abril e na Festa da Mãe Preta; realizada a 32 anos no Quilombo do Castainho. Esse ano, a festa ocorrerá na segunda semana de maio, entre os dias 12, 13 e 14. Do Céu, a Vereadora Luzia e o Prefeito Izaías, serão homenageados este ano pela direção do evento.

História e Formato da Festa da Mãe Preta - A festa da Mãe Preta é uma iniciativa do Quilombo Castainho e envolve shows musicais com bandas pé de serra, espetáculos teatrais, exposições e apresentações de grupos de cultura popular. Esse ano, será formatada uma premiação a 32 autoridades parceiras na luta pelo desenvolvimento e tradição daquele remanescente. De acordo com o presidente da Associação do Quilombo Castainho, José Carlos, 20 mil pessoas devem comparecer ao evento esse ano. A Vereadora Luzia da Saúde, apoia a Festa da Mãe Preta 2017.
.

Armando Monteiro viabiliza o maior acordo bilateral do Brasil

Um dos aspectos positivos conquistados pela proposta do Senador, é que o acordo
no setor de serviços, aumentará a participação de empresas brasileiras no Peru.

A maior abertura dos mercados de automóveis e da construção civil para empresas brasileiras é um dos efeitos positivos do maior acordo bilateral já firmado pelo Brasil, de Ampliação Econômico Comercial com o Peru, ratificado, na última quinta-feira (23), pelo plenário do Senado. O acordo, foi fechado pelo senador Armando Monteiro, do PTB de Pernambuco, em abril de 2016, quando ele ainda era Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; do Governo Federal Brasileiro; segundo mandato de Dilma Roussef.

Relator no plenário do decreto legislativo que aprovou o protocolo, Armando ressaltou que o acordo estabelece “a liberalização de serviços, a abertura dos mercados de compras públicas e aprimora o ambiente para os investimentos entre os dois países”.

O acordo Brasil-Peru estabelece, em resumo: o acesso das empresas brasileiras às licitações do governo peruano; que tem um mercado superior a US$ 13 bilhões anuais; o acordo de compras públicas, até então inédito, o primeiro assinado pelo Brasil; que elimina, para as nossas empresas, a exigência de depósito prévio nos bancos peruanos de 5% do valor dos contratos, tornando-as mais competitivas e a antecipação da tarifa zero para as compras peruanas de automóveis brasileiros, prevista originalmente para 2019.

Com esta desgravação tarifária, a indústria automobilística brasileira, que atualmente vende no Peru menos de cinco mil automóveis por ano; algo que equivale somente a 3% do mercado local, ampliará sua participação num setor que demanda cerca de 160 mil novos veículos leves anuais, hoje inteiramente dominado por empresas asiáticas.

Outro aspecto positivo conquistado pela proposta do Senador, é que o acordo no setor de serviços, aumentará a participação de empresas brasileiras nos segmentos de comunicação e tecnologia da informação (TI), turismo, transporte, engenharia, arquitetura, entretenimento; facilitação de investimentos, com garantias de não discriminação e criação de mecanismos de prevenção de controvérsias e de arbitragem, ampliando as oportunidades para investimentos brasileiros no Peru e vice-versa.
.