segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Cabo de Garanhuns morre em acidente em Palmeira dos Índios/AL

Acidente que provocou a morte do Cabo Índio, também levou a óbito o ex-vereador de Igaci, 
Marcelo Jatobá. PRF diz que acidente foi provocado por ultrapassagem feita por um dos condutores.

Uma colisão frontal entre dois veículos de passeio ocasionou a morte de duas pessoas na tarde desta segunda-feira (13) em trecho da BR-316, no município de Palmeira dos Índios, no estado de Alagoas. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente envolveu um veículo modelo Pólo e um outro do tipo Siena. O registro da ocorrência foi feito na altura do quilômetro 155. Uma das vítimas foi identificada como sendo o ex-vereador de Igaci, Marcelo Jatobá. O outro era o Cabo da Polícia Militar de Pernambuco, Carlos José da Silva, de 45 anos (Foto acima, a direita).

Ambas as vítimas, ficaram presas as ferragens dos veículos. O condutor do veículo Pólo, o Policial Militar Carlos José da Silva, o popular “Índio Cigano”, lotado no 9ºBPM, com sede em Garanhuns, chegou a ser conduzido pelo SAMU para a UPA do Município de Palmeira dos índios, em estado grave. Apesar do socorro, o policial militar pernambucano não resistiu, vindo à óbito logo ao dar entrada na unidade de Saúde daquela cidade. Índio destacava em Saloá e lá exercia a função de chefe da Guarda Municipal.

Segundo apurou o Blog do Gidi Santos e ainda de acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, o choque entre os veículos teria ocorrido após uma ultrapassagem feita por um dos condutores. Apesar de atuar na Polícia Pernambucana, Índio residia na cidade de Palmeira dos índios. A causa morte dele, foi uma hemorragia interna, ocasionada em razão do forte impacto sofrido no acidente. Os Institutos de Criminalística (IC) e Médico Legal (IML) foram acionados e compareceram ao  local do acidente.
.

UPAE/Garanhuns realizou mais de 70 mil consultas no ano de 2016

Em cirurgias, os números chegaram a 6.174 procedimentos. Para apoiar os médicos nos 
diagnósticos, o setor de exames complementares registrou um total de 152.804 testes realizados.

A UPAE Garanhuns comemora os números de 2016. No total, foram realizadas 72.196 consultas médicas, nas 20 especialidades, que superam seis mil consultas por mês. A população ainda pode contar com 30.001 atendimentos divididos nas especialidades nutrição, fonoaudiologia, farmácia, psicologia, fisioterapia, terapia ocupacional, serviço social e enfermagem. Em cirurgias, os números chegaram a 6.174 procedimentos, em oftalmologia, cirurgia geral, dermatologia, urologia, ginecologia e otorrinolaringologia.

Para apoiar os médicos nos diagnósticos, o setor de exames complementares registrou um total de 152.804 exames em 2016, desde um simples exame de glicose, até um exame complexo, como é o caso de uma Endoscopia Digestiva. "Tudo isto só foi possível porque a população já elegeu a UPAE como sendo o melhor serviço de saúde da Região, fazendo com que nos empenhemos cada vez mais para oferecermos qualidade e resolutividade", comenta o Coordenador Geral da Unidade, Gustavo Amorim.

A divulgação dos números de atendimentos de 2016 por parte da UPAE Garanhuns, segue a política de transparência em suas ações, adotada pelo Governo de Pernambuco e pelo Instituto de Medicina Professor Fernando Figueira, o IMIP. Ainda de acordo com o o Coordenador da unidade instalada em Garanhuns, Gustavo Amorim, para atendimento na UPAE, os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos de saúde mais próximos de suas residências, para em seguida, serem encaminhados a unidade local,  situada as margens da BR 423, na altura do quilômetro 97, bairro Magano.

Alcindo e Ary presidirão as Comissões mais importantes da Câmara

As indicações de Ary para “Finanças e Orçamento” e Alcindo para "Legislação, Justiça
e Redação de Leis", sugerem que ambos ganharam mais espaço na Câmara.

Após serem eleitos em 2016 para o segundo mandato parlamentar; os vereadores Alcindo Correia, do PCdoB e Ary Júnior, do PTB, irão presidir as Comissões mais importantes da Câmara Municipal de Vereadores de Garanhuns neste ano de 2017. Ary, que também ocupa a primeira secretaria da Mesa Diretora da Casa, será o Presidente da Comissão de Finanças e Orçamento. Já Alcindo, responderá pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação de Leis. Na relatoria da comissão presidida por Alcindo, estará Zaqueu Naum Lins, do PRB. Marinho da Estiva do PHS, será o terceiro membro. Por sua vez, Ary terá como relator de sua Comissão, o vereador Daniel da Silva, do PSC, enquanto que Audálio Ramos, do PSDC, será o terceiro membro.

Além das que serão presididas por Ary e Alcindo; a Câmara ainda contará com outras sete Comissões, sendo elas: Obras, Serviços Públicos, Patrimônio e Urbanismo; Educação, Cultura, Esporte e Lazer; Saúde e Assistência Social; Turismo, Indústria e Comércio; Cidadania e Direitos Humanos; Meio Ambiente, Desenvolvimento Rural, Sustentável e Solidário, e a de Defesa Social. A composição oficial e completa dessas comissões foi publicada no Diário Oficial dos Municípios da última segunda-feira, 6 de fevereiro. Através do ato nº 02/2017, a Presidente da Câmara, a vereadora Carla Patrícia, a popular Carla de Zé de Vilaço, tornou oficial a composição que segue até o final deste ano.

As indicações de Ary e Alcindo para essas comissões, sugerem que ambos ganharam mais espaço na Câmara. “Finanças e Orçamento” e Legislação, Justiça e Redação de Leis, são na prática, as Comissões que consolidam ou obstruiem os trabalhos do Poder Legislativo. Sempre as terça-feiras, no período da manhã, as Comissões realizarão encontros afim de debater temas relacionados a Garanhuns. Somente após o aval do Membro, do Relator e do Presidente de cada Comissão, é que os temas debatidos serão colocados em discussão em Reunião Ordinária, sempre às quartas-feiras. A Comissão de Defesa Social deve ser uma das mais movimentadas, já que os índices de violência vem crescendo bruscamente aqui em Garanhuns, assim como no estado.

Governador Paulo Câmara lança obra solicitada por Mário Faustino

Trecho da Adutora Garanhuns/Jucati que contemplará com água o distrito de São Pedro e 
algumas áreas rurais de Garanhuns foi um pedido do ex-vereador Mário Faustino.

Sexta-feira passada, o Governador Paulo Câmara esteve visitando as cidade de Jupi e Jucati, no Agreste Meridional. Em ambas ocasiões, Paulo entregou um pacote de ações à esses dois municípios. Entre os atos promovidos pelo Governador, um deles diz respeito a cidade de Garanhuns. Em Jucati, Paulo lançou um edital de licitação, cujo objetivo da obra será o de complementar o sistema adutor que levará água aquela cidade, a partir da Estação de Tratamento de Água de Garanhuns. O projeto consiste em uma interligação da rede de Jucati com o sistema de abastecimento de Garanhuns sustentado pelas Barragens de Inhumas e Cajueiro. O Sistema, além de Jucati, atenderá, São Pedro e Neves.

No trecho que contemplará o distrito de São Pedro, a Adutora Garanhuns/Jucati também levará água as zonas rurais do Sítio Papa Terra, São Vicente e Povoado Cachoeirinha do Francisco. Esta etapa da obra foi solicitada no início de 2016 pelo ex-vereador Mário Faustino, do PSB de Garanhuns (foto ao centro). Ano passado, Faustino remeteu seu pedido a diversos órgãos, entre eles, a Compesa e a Casa Civil do Governo de Pernambuco. Entre os fatores que motivaram o pedido de Faustino aquela época, estava o estado de colapso da Barragem Cajarana, que até pouco destinava água aquelas áreas.

Ano passado, na Compesa, Mário manteve contato com Gerente Regional, Igor Galindo e com o Coordenador do órgão em Garanhuns, Ednaldo Peixoto, hoje Prefeito de Jucati. Em Recife, no Palácio do Campo das Princesas, Faustino foi recebido pelo Diretor Estadual de Articulação e Meio Ambiente da estatal, Aldo Santos. Outro a receber o ex-vereador, foi o Secretário Executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto. Em todas as ocasiões, Mário buscou apoio para realização da obra. Agora, após cerca de um ano de intervenções por parte do ex-vereador, a obra será licitada e em breve, executada. A adutora, que vale ressaltar, custará ao total cerca de R$ 6 milhões de reais, em pleno funcionamento, de acordo com o Governo de Pernambuco, irá beneficiar 13 mil pernambucanos.