terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Aeroporto de Garanhuns segue sem recuperação e sem voos Azul

Passados cinco meses da promessa do Governador Paulo Câmara, aeroporto de Garanhuns 
ainda não recebeu recursos para recuperação de sua estrutura. (Foto: Hilton Marques).

Em agosto de 2016, o Governador Paulo Câmara anunciou a ativação de duas novas conexões na malha aérea estadual. Na ocasião da divulgação, estavam em pauta a reestruturação dos aeroportos de Garanhuns, no Agreste Meridional, e o de Serra Talhada, no Sertão do Estado. Aquela época, ao falar sobre o tema, Câmara defendeu que ambos os aeroportos, o de Garanhuns e o de Serra, receberiam voos da empresa Azul Linhas Aéreas com destino a capital, Recife. No começo deste mês de janeiro, o Secretário estadual de Turismo, Felipe Carreras, reforçou a promessa palaciana. Em entrevista à Rádio Jornal Caruaru, o titular da pasta de Turismo assegurou que o aeroporto de Garanhuns, assim como os de Caruaru e Araripina receberão em breve, investimentos por parte do Governo do Estado, manifestando ainda, o interesse da Azul em operar voos regionais.

Passados cinco  meses da promessa inicial do Governador Paulo Câmara, o aeroporto de Serra Talhada recebeu um investimento na ordem de R$ 6,5 milhões de reais para sua readequação. Esse montante, bem menor do que o liberado pelo Ministério dos Transportes, Aviação e Portos para reestruturação daquele aeródromo (R$ 30 milhões) fez com que parte da obra fosse finalizada. Concluída, a reforma do aeroporto de Serra, capacitará a área de pouso e decolagens, a comportar aeronaves que detém capacidade no transporte de 70 passageiros. Também em razão da reestruturação, o Santa Magalhães suportará aviões que atinjam carga de 33 toneladas.

Na última terça-feira (3), Carreras e o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, estiveram na cidade para fazer uma vistoria na pista. Junto a eles, estava uma comitiva de oito pessoas da Azul; liderada pelo diretor de expansões da companhia, Ronaldo Veras. Em Serra, segundo Felipe e após realizada a vistoria, a previsão é de que o voo inaugural no Aeroporto da cidade, o Santa Magalhães, aconteça ainda este ano, já no mês de agosto.

Enquanto isso, a vinda de investimentos por parte do Governo de Pernambuco junto ao aeroporto de Garanhuns, segue sem previsão; já que ao falar sobre o assunto no início da semana passada na mesma entrevista da Rádio Jornal, o próprio Secretário de Turismo, Felipe Carreras não deixou claro quando isso deve ocorrer. Se referindo aos aeródromos de Garanhuns, Caruaru e Araripina, Carreras defendeu, sem citar valores ou datas, que ainda este ano, esses aeroportos terão condições de receber voos da Linhas Azul.

As reestruturações dos aeroportos de Garanhuns e Serra Talhada, anunciadas pelo governador Paulo Câmara ainda no ano passado, fazem parte de um plano de aviação regional já implantado pela empresa Azul Linhas Aéreas. O plano, contempla a adequação de ambas as pistas; às normas exigidas pela Empresa Brasileira de Infraestrutura e Aeroportuária (Infraero). Atualmente, na prática, o aeroporto de Garanhuns serve apenas como pista de pouso e decolagem de pequenas aeronaves, já que somente após a aplicação dos recursos liberados pelo Ministério dos Transportes, Aviação e Portos, o aeródromo local poderá receber voos dos tipos comerciais.
.

Prefeitura abre convocatória Carnavalesca e Jazz não deve ocorrer

A exemplo do que ocorreu em 2016, o Carnaval de Garanhuns deverá ser realizado nos bairros Magano e 
Boa Vista. Além disso, Prefeitura deve entrar com apoio logístico ao tradicional Desfile das Virgens.

A Prefeitura de Garanhuns, através da Secretaria de Turismo e Cultura, publicou no Diário Oficial dos Municípios desta terça-feira, 10 de janeiro, um edital de convocatória onde são chamados a participar grupos musicais, culturais, blocos carnavalescos, maracatus, escolas de samba e trios elétricos, para compor a programação do Carnaval de Garanhuns em 2017. Este ano, as festividades acontecem entre os dias 25 e 28 de fevereiro. De acordo com a publicação, os grupos musicais ou culturais que desejem participar da festa de momo em Garanhuns, através de contratação do executivo municipal só podem ser aqueles cujo shows estão relacionados ao período festivo, compreendendo desfile de blocos, maracatus, escolas de sambas, coco, afoxé, ciranda, axé, entre outros.

Com isso; apesar da promessa de retorno para este ano e ainda sem uma posição oficial adotada pelo Prefeito Izaías (em viagem de férias entre os dias 15 e 31 de janeiro), se desfazem as possibilidades da volta do Garanhuns Jazz Festival. Desde 2016 o evento seguiu para a cidade de Gravatá, Agreste Central de Pernambuco. A época da mudança, o Prefeito Izaías e a então Secretária de Turismo, Gerlane Melo, defenderam que a parada no evento ocorria em razão da crise econômica que assolava o país. Segundo Régis e Gerlane, por esse motivo, o Festival precisaria ser removido do cronograma de eventos da cidade.

Pesquisa realizada aquela época pela extinta Secretaria de Turismo, indicou que o Garanhuns Jazz Festival era o evento dentre os quatro principais da cidade, de maior custo, porém, o de menor retorno econômico; algo que também pesou na decisão. Some-se a isso, o fato do Prefeito Izaías ter garantido em diversas entrevistas, que o Governo do Estado não teria cumprido sua contrapartida financeira junto ao evento no ano anterior, 2015, o que colocava em cheque a vinda de subsídios por parte do executivo estadual, capaz de garantir, junto a iniciativa da Prefeitura local, a realização do Festival.
.

Criado ainda na gestão do Prefeito Luiz Carlos de Oliveira, o Garanhuns Jazz Festival foi realizado qui no município durante oito anos. No decorrer desse período, ganhou projeção nacional na mídia; garantiu a ocupação da rede hoteleira e estimulou o comércio local num período tradicionalmente de baixa procura, no qual os garanhuenses costumavam passar o Carnaval em Recife ou ainda em praias do litoral pernambucano ou de outros estados. Desde o início e durante as edições do Festival, o vento contou em sua curadoria, com o empresário e músico Giovanni Papaléo, que hoje coordena o Gravatá Jazz Festival.

A exemplo do que ocorreu em 2016, o “Carnaval de Garanhuns” deverá ser realizado nos bairros Magano e Boa Vista. Além disso, como rotina da tradicional festa de rua, a Prefeitura de Garanhuns deve entrar com apoio logístico ao popular “Desfile das Virgens”. Ano passado o Carnaval de Rua de Garanhuns foi marcado pela ampla diversidade de ritmos e shows artísticos musicais; algo que deve se repetir este ano.

Abertas desde hoje (10) e seguindo até o dia 19 de janeiro, as inscrições para os interessados nas apresentações artísticas musicais durante o Carnaval 2017 de Garanhuns estão sendo realizadas entre 8 e às 14 horas, na sede da antiga Secretaria de Cultura do município, situada à Rua Treze de Maio, S/Nº, Centro, no antigo prédio do Fórum Ministro Eraldo Gueiros Leite. A inscrição via Correios também é aceita, porém com postagem até às 17h do dia 19 de janeiro. O Edital da Convocatória, bem como formulário de inscrição e posterior resultado da seleção, estará à disposição, em breve, no site do Governo de Garanhuns,o: www.garanhuns.pe.gov.br.
.