terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Governador sobre ato das Oposições, ontem em PE: “Politicagem”

Nesta segunda, uma das críticas feitas pela oposição durante evento no Shopping Paço Alfândega, foi a
questão da segurança. Paulo: "Nos últimos três meses, a gente deu respostas importantes!” (Mariana Araújo).

O governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), reagiu ao manifesto apresentado durante ato político, na noite desta segunda-feira (11), no Arcádia, no Shopping Paço Alfândega, em Recife pelas oposições. Para o socialista, o grupo está fazendo “politicagem” antes do tempo. "Não é momento de estar fazendo campanha política, não é momento de estar fazendo politicagem, eu acho que não é momento da gente buscar, diante de tanta dificuldades, oportunismo político para questões que são tão sérias", disse o governador, na noite desta segunda-feira (11), após solenidade na Alepe. Paulo Câmara também citou que o ato foi realizado “em horário de expediente”.

"Eu ciente do meu papel, do meu dever, do meu trabalho. Acho que Pernambuco tem se sobressaído ao longo desses últimos três anos, apesar de tanta dificuldade, de tanto desemprego, de tanta crise, cujo responsável não somos nós pernambucanos, a população sabe quem é o responsável por toda essa crise", acrescentou o socialista.

Uma das críticas mais veementes feitas pela oposição nesta segunda, dirigida a atual gestão do executivo estadual, foi a questão da segurança, também rebatida pelo governador. "Eu nunca fugi desse debate, pelo contrário. Se quiser contribuir, será muito bem ouvida. Agora, não contribui. Falar que os homicídios estão altos, eu falo todo dia. Falar que está tendo muito roubo, muito furto, muito assalto, eu falo todo dia. Agora, nos últimos três meses, a gente deu respostas importantes, porque o nosso planejamento está bem feito", disse Câmara, acrescentando números de contratações de policiais civis e militares.

Ainda falando sobre segurança, Paulo voltou a criticar a fiscalização nas fronteiras do País. "A oposição podia nos ajudar lá em Brasília, e tem ministros de Estado, tem senadores da República, falando com o governo federal que o grande problema da segurança pública no Brasil é a droga que entra pelas fronteiras, que infelizmente está entrando com muita facilidade junto com as armas, e podem ajudar sim Pernambuco", declarou.

ECONOMIA - Paulo rebateu, ainda, críticas feitas à economia. "Os números estão aí. O PIB de Pernambuco cresceu 2,3% no primeiro semestre. O Brasil não cresceu no primeiro trimestre, Pernambuco cresceu. Geramos mais emprego em setembro e outubro do que a grande maioria dos Estados brasileiros", disse.

"Eu tenho planejamento pro futuro, eu não penso só o hoje. Eu penso o hoje e penso o futuro. Pernambuco tem a melhor educação pública do Brasil. A oposição, em vez de ficar falando questões sem apresentar propostas, devia dizer pro Brasil, já que eles têm tanta voz em Brasília, dizer como se faz uma boa educação pública e pegar o exemplo de Pernambuco para isso", acrescentou o governador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário