quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Câmara aprova, e Prefeitura pegará empréstimo para Infraestrutura

Nesta quarta, PL que autoriza executivo a contratar financiamento de R$ 15 milhões junto a Caixa, foi 
votado em regime de urgência/urgentíssima, já que a casa entra em recesso, a partir de hoje.

Com o objetivo de realizar ações de infraestrutura, dentre elas, pavimentação asfáltica e de calçamento, readequação de vias e ainda drenagem urbana, foi aprovado nesta quarta-feira (20), por unanimidade, na Câmara Municipal de Vereadores de Garanhuns, Projeto de Lei oriundo do Poder Executivo Municipal, que autoriza a gestão local, a contrair financiamento, empréstimo, junto a Caixa Econômica Federal, de R$ 15 milhões de reais.

Nesta quarta, o Projeto de Lei, foi votado em regime de urgência/urgentíssima, ou seja em duas votações, já que a partir de hoje, o parlamento garanhuense entre em recesso, com retorno programado para o dia 2 de fevereiro. Contra a proposta do executivo, votou apenas o Vereador Tonho de Belo do Cal, que em plenário estocou: “Só vou votar nessa casa, em projeto (de empréstimo) de 36 meses (tempo que resta a gestão Izaías)”.

Hoje, o Plenário Álvaro Brasileiro, registrou sua 27ª Reunião Ordinária, dentro do 2º período legislativo deste ano, 2017, sendo que o regimento daquela casa, orienta para o mínimo de 20 reuniões, por cada período. Isso significa dizer, que o parlamento garanhuense, além de cumprir em reuniões de trabalho, aquilo que prevê seu regimento, produziu a mais, daquilo considerado o mínimo necessário.

“Como sempre dizemos, aqui é a casa do povo, e é também aqui, que temos no município, o maior fórum de debate dos temas, das questões e políticas dirigidas à nossa população. As comissões, por muitas vezes vão além do que democraticamente devemos conceder de espaço, e ainda assim, acolhemos todos e quaisquer questionamentos em plenário, ou mesmo previamente em nossos gabinetes, seja de forma individual, ou coletiva, através de representação civil”, destaca o líder do Governo, Daniel da Silva, ao Blog.
.

IZAÍAS SE PRONUNCIA SOBRE O PROJETO – Na terceira e última parte da entrevista que concedeu ao Blog do Gidi Santos na segunda-feira (18), antes mesmo do resultado aferido hoje na Câmara, que autoriza a contratação de empréstimo do Poder Executivo, no valor de 15 milhões de reais, junto a Caixa, o Prefeito Izaías, que ainda não tinha se manifestado sobre o assunto, quebrou o silêncio, e falou sobre as fortes críticas feitas por parte da oposição ao seu governo, que defendem que sua postulação (o empréstimo), deveria ser liquidado, nos próximos 36 meses, período que resta de sua estão.

Ao Blog do Gidi Santos, e demonstrando certo incômodo, já que de acordo com ele, empréstimos dessa natureza, são mais do que corriqueiros; normais dentro de uma gestão pública, Régis bateu: “Eu fui deputado em Pernambuco, e no meu período, no Governo de Eduardo Campos, nós autorizamos R$ 8,5 bilhões de reais de empréstimo, e Pernambuco não quebrou. Agora, o Governador quer mais R$ 600 milhões de reais, para pagar aos fornecedores, então isso é normal. Garanhuns não deve um centavo à ninguém. [...] Eu terminei em maio de 2014, o Projeto Cura, que foi feito no Governo do ex-prefeito, Ivo Amaral em 79. Quem terminou de pagar fui eu. Nossa capacidade de endividamento é de até R$ 120 milhões de reais, nós estamos pedindo R$ 15”.

Abaixo, você confere trecho da entrevista, onde o Prefeito Izaías, se refere ao empréstimo pleiteado pelo Executivo local.

       Confira:

Nenhum comentário:

Postar um comentário