terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Adiada decisão sobre denúncia contra Bezerra Coelho na Lava Jato

Caso começou a ser julgado nesta terça-feira (5). Senador pernambucano, é acusado de ter recebido 
R$ 41,5 milhões em propina da Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa. (Folhapress).

A segunda turma do STF (Supremo Tribunal Federal) adiou a decisão sobre se o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE) deve virar réu na Lava Jato. Ele foi acusado de ter recebido R$ 41,5 milhões em propina da Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa, contratadas pela Petrobras para a construção da refinaria de Abreu Lima.

O caso começou a ser julgado nesta terça-feira (5), mas, devido a um empate de dois a dois, os magistrados decidiram esperar o retorno do colega Ricardo Lewandowski, que está de licença médica e não participou da sessão. Os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli votaram por rejeitar a denúncia, por considerar que a peça é fraca.

Relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin votou a favor de que o senador responda pelas acusações. Ele foi seguido por Celso de Mello, o mais antigo da corte. Gilmar defendeu que o resultado fosse proclamado a favor do réu, mas os colegas consideraram que, por se tratar de recebimento de denúncia, o ideal seria esperar Lewandowski.

Nenhum comentário:

Postar um comentário