quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Reitor da UPE vai a China, e na volta, irá difundir o mandarim em PE

Viagem reafirma a política de ampliação das relações internacionais da UPE, que visa 
estabelecer cooperação acadêmica, científica e cultural entre instituições distintas.

O reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Prof. Pedro Falcão, e o diretor do Instituto Confúcio na UPE, Prof. Heldio Villar, vão participar da 12ª Conferência Global do Instituto Confúcio, entre os dias 11 e 19 de dezembro deste ano, em Pequim, na China.

A Conferência Global, que conta com a presença de centenas de diretores dos institutos, receberá ainda diversos reitores das universidades dos países onde estão instaladas. No encontro, os representantes irão apresentar, em fóruns específicos, suas atividades e as estratégias para o futuro, já que o governo chinês, pretende aumentar significativamente o número de institutos nos próximos anos.

A, viagem reafirma a política de ampliação das relações internacionais da UPE, que visa estabelecer cooperação acadêmica, científica e cultural entre as instituições acordadas. Acompanham o reitor na viagem, o assessor de Relações Internacionais da Universidade, Prof. José Guido Corrêa de Araújo, e o diretor chinês do instituto, Prof. Wang Hongliang. A volta do Reitor ao Estado, está marcado para o dia 19 de dezembro.
.

INSTITUTO CONFÚCIO: o Instituto na UPE, inaugurado em novembro de 2013, é o primeiro do Nordeste e tem objetivo de estreitar ainda mais o relacionamento de Pernambuco com a China para ensino do mandarim (chinês), disseminar a cultura asiática para os pernambucanos e melhorar a compreensão bilateral e a amizade entre os povos.

Seu diferencial está na exigência de que ele fique sediado numa universidade conveniada com uma universidade chinesa. No caso da Universidade de Pernambuco, a iniciativa foi autorizada pelo do convênio assinado com a Universidade Central de Finanças e Economia de Pequim (CUFE). Existem atualmente mais de 430 institutos Confúcio em mais de 100 países que realizam um papel estratégico, pois possibilitam um maior entendimento sobre a cultura milenar da China.

Os cursos de chinês já tiveram início e são abertos ao público. Os estudantes que se destacarem terão a oportunidade de estudar na China. Paralelamente, o Instituto promoverá exposições e mostras e o intercâmbio cultural e acadêmico com a China.
.

SAIBA SOBRE O ESCRITÓRIO – O Instituto, entidade sem fins lucrativos com sede central localizada em Pequim, na China (foto acima), é um órgão ligado ao Ministério da Educação, representado pelo Escritório Nacional da China para o Ensino da Língua Chinesa como Língua Estrangeira e pelo Departamento para Assuntos do Instituto Confúcio, órgão do Conselho Internacional da Língua Chinesa, criado ainda no ano de 2004 nos moldes do Conselho Britânico, da Aliança Francesa, dentre outros.

Tem como missão promover o idioma mandarim e o ensino na língua e da cultura chinesas e tem como objetivo promover o intercâmbio cultural com o Brasil, fomentar o ensino do mandarim e ajudar a compreender a China contemporânea. Além de incrementar o conhecimento e o diálogo entre os países, o projeto possibilita novas formas de cooperação acadêmica e científica, estimulando inclusive a integração econômica, pois o conhecimento mútuo da língua e da cultura cria um ambiente mais favorável para o intercâmbio em todos os campos da atividade humana, inclusive o econômico e empresarial.

Confúcio, ou Kung-Fu-Tze (mestre kong, foto abaixo), é uma das figuras históricas chinesas mais conhecidas em todo o mundo. Filósofo moralista e teórico político que viveu entre 551 A.C. – 479 A.C, desenhou uma doutrina – o confucionismo – que ainda hoje exerce forte influência em toda a Ásia oriental.

Seu sistema de governo, criado a partir de uma visão nostálgica das virtudes humanas, busca o bem-estar geral, além de colocar em pauta questões bastante específicas, dentre elas, o abrandamento das penas. Em sua visão, os critérios para uma vida social humana harmoniosa estavam ligados a qualidades como o altruísmo, a sabedoria, a cortesia, a integridade, a fidelidade e a justiça.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário