sábado, 4 de novembro de 2017

Projeto de Gersinho vai instituir o “Junho Vermelho” em Garanhuns

A  partir da aprovação da proposta do vereador, mês de junho será 
dedicado ao incentivo à doação de sangue ao Hemope aqui de Garanhuns.

Foi aprovada por unanimidade na última quarta-feira, 1º de novembro, na Câmara de Vereadores, o Projeto de Lei 085/2017, fruto da ação parlamentar do Vereador Gersinho Filho, do PTB, que visa instituir aqui em Garanhuns, o “Junho vermelho”. De acordo com a proposta do vereador, o “Junho Vermelho”, fará com que durante todo o mês em questão, seja dedicado a incentivar doação de sangue ao Hemope aqui no município.

O PL de Gerson, vale dizer, propõe campanha semelhante as que já vem sendo realizadas em todo o Brasil, a exemplo, o Outubro Rosa, que combate o Câncer de Mama, assim como o Colo do Útero nas mulheres, enquanto que o Novembro Azul atua no sentido de prevenção e combate de câncer de próstata nos homens.

Na Câmara, a proposição de Gersinho foi bastante elogiada por um dos parlamentares mais experientes e atuantes da Casa, Audálio Filho. “Precisamos de boas ideias, como essa”, frisou Filho ao próprio Gerson, durante a semana. Segundo a redação do PL, apresentado na quarta, a campanha busca articular ações entre órgãos públicos e privados, no intuito de que eles, possam decorar suas sedes, na cor vermelha. Defende o Projeto ainda, que um laço vermelho, que será utilizado como símbolo da Campanha, também possa servir de ornamentação nesses órgãos.

No decorrer do mês de junho, defende Gerson no Projeto, serão realizadas campanhas educativas em parceria com associações sem fins lucrativos, escolas, faculdades e demais entidades que queiram participar. Um dos objetivos da campanha, será o de esclarecer a sociedade garanhuense, a importância da doação de sangue, no município. “Doar sangue é um ato de solidariedade. Cada doação pode salvar a vida de até quatro pessoas. É um pensamento que deve ser definido e divulgado pela sociedade como um todo, e por isso a importância de eventos, que gerem grande apelo popular e com uma demanda de público alta. A doação de sangue salva vidas, é um ato altruísta e voluntário, que beneficia pessoas conhecidas e desconhecidas.”, registra trecho da redação do PL.

Para entrar em vigor, a proposição de Gersinho precisa ser aprovada ainda em segunda votação no Plenário da Câmara - que ocorrerá já na próxima quarta (8). A proposta consta de três artigos, o que não impede que um de seus pares na Câmara, possa propor emenda ao projeto, no sentido de reajuste, indicação, recomendação ou algo do gênero.

“A medicina e a ciência avançaram muito, mas ainda não foi encontrado um substituto tão eficaz como o sangue humano. Quando uma pessoa precisa de transfusão de sangue, só pode contar com a solidariedade de quem doa. A doação benéfica, trás a nobre satisfação por ajudar ao próximo. É uma atitude de pleno exercício de cidadania e de exemplar responsabilidade social.”, destaca parte final da redação do PL.

Junho Vermelho e Combate a Aids – Apesar da proposta de Gersinho se mostrar muito oportuna, diante dos seus colegas na Câmara, assim como em parte da sociedade local, vale registrar, o laço vermelho que o parlamentar vem propondo no Projeto de Lei de sua Autoria, assim como a cor vermelha, são utilizados anualmente dentro de uma outra perspectiva, a do combate a Aids. Todos os anos, a contar de 1988, o Brasil celebra o Dia Mundial de Combate à Aids. A data foi definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), um ano antes (87). A julgar pela semelhança na cor e no símbolo da campanha, o PL de Gerson pode sofrer algumas alterações na próxima quarta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário