quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Edilson Silva propõe criação de CPI sobre Operação Torrentes

Na avaliação do parlamentar, há “fortes suspeitas de irregularidades e de condutas corruptas 
por parte de membros do Governo”, motivo pelo qual, ele solicita abertura de CPI. (Alepe)

O deputado Edilson Silva (PSOL) leu, na Reunião Plenária desta quarta (29), requerimento de sua autoria para criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar fatos da Operação Torrentes, da Polícia Federal. Deflagrada no último dia 9, a ação policial investiga supostos desvios de verbas repassadas pela União para assistência às vítimas das enchentes na Mata Sul, em 2010, por meio da Operação Reconstrução.

As fraudes teriam sido cometidas, supostamente, por servidores vinculados à Secretaria da Casa Militar do Governo do Estado de Pernambuco. De acordo com a Polícia Federal, foram encontrados indícios de direcionamento de contratos em troca de contrapartidas financeiras. As denúncias também mencionam possível superfaturamento em contratos firmados pela Casa Militar na Operação Prontidão, que objetivou a reestruturação dos municípios atingidos pelas cheias de maio de 2017.

Na avaliação do parlamentar, há “fortes suspeitas de irregularidades e de condutas corruptas por parte de membros do Governo”, ao longo das operações Reconstrução e Prontidão. Ele citou estimativa da Polícia Federal de que as fraudes podem ter chegado a até 30% do valor dos contratos, que totalizam R$ 450 milhões. “A PF afirma haver indícios de utilização de parte dos recursos em campanha eleitoral”, acrescentou Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário