segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Armando: "Quero ajudar a construir um projeto vitorioso em PE

Cumprindo agenda em Surubim, onde reuniu-se com diversas lideranças, Monteiro ainda considerou sobre 
o PT: “Se não nos juntarmos no 1º, nos reuniremos no 2º turno”. (José Acioly / Fotos: Léo Caldas)

Em uma grande reunião que contou com a presença de representantes de 30 municípios do Agreste e da Mata Norte, o senador Armando Monteiro, do PTB pernambucano, convocou as lideranças para construir um novo projeto político para Pernambuco, encerrando o ciclo de 12 anos do PSB à frente dos destinos do Estado.

O encontro, ocorrido no município de Surubim, ontem, domingo (26), reuniu mais de 200 pessoas, entre prefeitos, ex-prefeitos, deputados federais e estaduais, vereadores da região e lideranças. Na ocasião, o petebista colocou-se à disposição para liderar um projeto majoritário, desde que convocado pelas forças de oposição. “Quero conclamar os companheiros para que possamos, juntos, construir essa linha de resistência. Eu quero ajudar a construir um projeto vitorioso em Pernambuco”, sublinhou o senador petebista.

Em Surubim, Armando destacou ainda, que é preciso reunir as lideranças em torno de um projeto que permita Pernambuco consolidar suas conquistas, construir um futuro melhor para os pernambucanos, que faça o Estado voltar a crescer e resgate a liderança nacional que sempre ocupou no passado. "Precisamos de todas as lideranças que já estavam no campo oposicionista e há forças que saíram da base governista e vieram ao nosso encontro. Se essas forças se deslocaram para o nosso campo temos que acolhê-las, sem preconceitos”, avisou o petebista, lembrando que à oposição estadual soma forças como o Democratas do atual Ministro da Educação (MEC), Mendonça Filho e com o PSDB, do ex-Ministro das Cidades, e Deputado Federal, Bruno Araújo.

Por fim, ainda no município de Surubim, Monteiro assinalou que o Partido dos Trabalhadores (PT) tem legitimidade para lançar candidatura própria ao governo do Estado, mas estranha uma eventual aliança do partido com PSB. “Entendo que o PT possa lançar candidatura. Se não nos juntarmos no 1º turno, nos reuniremos no 2º turno. O que não entendemos é que o PT, por qualquer injunção, se alinhe com aqueles que destituíram o governo legítimo da presidente Dilma”, cravou. “Por isso, torço, dialogo e tenho o maior respeito pelas lideranças do PT de Pernambuco. Desejo que elas continuem postadas na oposição, ainda que se expresse numa candidatura própria”, finalizou.

Acompanharam a reunião em Surubim os deputados federais Ricardo Teobaldo (Podemos), Silvio Costa (Avante) e Zeca Cavalcanti (PTB); os estaduais Silvio Costa Filho (PRB) e Julio Cavalcanti (PTB); além de outras lideranças políticas da região.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário