segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Águas Belas recebe programa da Compesa de capacitação florestal

Projeto “Florestar vai à escola” é um dos braços do “Florestar”; principal programa ambiental desenvolvido
pela companhia. Desde que foi criado, em 2016, ele já capacitou 500 alunos de escolas  públicas.

O Município de Águas Belas, situado na Região Agreste Meridional do Estado de Pernambuco, foi no âmbito estadual, contemplado com o projeto “Florestar vai à escola” desenvolvido pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Na última sexta-feira (24), a companhia entregou os certificados para 100 alunos da rede pública de ensino que foram capacitados como viveiristas florestais e poderão contribuir com a arborização de sua cidade. Nesta semana, os jovens participaram de diversas atividades e puderam vivenciar na prática o conhecimento adquirido durante visita realizada no Viveiro Florestal Educador mantido pela Compesa na cidade de Poção.

A entrega dos certificados contou com a presença do prefeito do município, Luiz Aroldo, e de gestores e representantes do poder público local, que junto com os estudantes fizeram o plantio de 100 mudas de espécies florestais nativas na área do Parque de Exposição de Águas Belas, nas nascentes de Brejo dos Martins e Serra das Antas.

O projeto “Florestar vai à escola” é um dos braços do “Florestar”, o principal programa ambiental desenvolvido pela companhia. O diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa, Aldo Santos, informa que, por meio do “Florestar Vai à Escola”, é feita a sensibilização dos estudantes que passam a ser viveiristas e multiplicadores das questões ambientais. “Nesse sentido, a parceria com as prefeituras municipais são essenciais, pois isso permite com que o programa chegue a diversas áreas do nosso Estado pernambucano, fortalecendo e ampliando a nossa atuação”, assegura Aldo.

Desde que foi criado, ainda no ano de 2016, o projeto “Florestar vai à escola” já capacitou 500 alunos de escolas da rede pública de ensino como viveiristas florestais nos municípios de Arcoverde, Venturosa, Riacho das Almas, Sairé e, agora, em Águas Belas. A cada edição do projeto, 100 estudantes da rede estadual de ensino são capacitados para atuar como viveiristas, contribuindo com a implantação dos planos de arborização urbana e/ou de recuperação de nascentes e áreas degradadas de suas cidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário