quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Sivaldo acredita que Marília será candidata a Deputada Federal

Segundo o raciocínio de Albino, através de uma união entre o PT e PSB pernambucano, chapa do
Governador Paulo Câmara poderá ter ainda João Paulo, ex-Prefeito do Recife, como candidato ao senado.

Ao circular pela Câmara de Vereadores de Garanhuns, ontem, quarta (25), durante a reunião Ordinária da Casa, que aprovou Projeto de Lei que define as novas regras de condução de cães aqui no município, acompanhado de seu irmão, o bacharel em direito, Senivaldo Rodrigues Albino, o popular Johny Albino, o ex-vereador e ex-líder da oposição na Câmara, atual Gerente Geral da Casa Civil do Governo de Pernambuco, Sivaldo Albino, sustentou ao falar com o Blog do Gidi Santos, numa conversa informal, que a vereadora recifense, pelo PT, Marília Arraes, irá pleitear uma vaga na Câmara Federal, ano que vem, ao contrário do que se especula:  que ela será candidata ao Governo do Estado.

Segundo o raciocínio de Albino, através de uma união entre o PT e PSB pernambucano, o partido dos trabalhadores poderá conter na chapa que apresentará o atual Governador de Pernambuco a reeleição, além de Marília postulante ao Posto na Câmara, o ex-Prefeito do Recife, João Paulo, em busca de abocanhar uma vaga no Senado. Acaso se confirme a perspectiva de Albino, João Paulo deverá somar candidatura a Jarbas Vasconcelos, que de acordo com os rumores vindos da capital pernambucana, tem vaga garantida na chapa de Paulo, para buscar assento no Senado.

Sob a ótica de Sivaldo, no caso da União PT/PSB, se formar no âmbito nacional, a tendência é que aqui em Pernambuco, isso vire regra, não exceção. Assessor do Deputado Estadual pelo PP, Claudiano Martins, Saulo Malta, o popular Saulinho, também acredita na versão de Sivaldo. Semana passada, em contato com o Blog, ele frisou: “Aqui em Recife nem se fala disso (Marília ser candidata ao Governo). Falam dela para Câmara Federal”.

Em uma rádio do interior, quarta passada, Marília foi questionada sobre se crê na volta da aliança PT-PSB, depois da recente visita de Lula à viúva do falecido Eduardo Campos, Renata Campos, ao governador Paulo Câmara e ao prefeito Geraldo Julio, do PSB. Marília enfatizou a” cultura democrática” petista e então disse: “O PT não tem cacique”.

Formada unidade entre PT/PSB, Marília terá de superar as rusgas que a separam de Paulo. Some-se a isso, ao embate que ela protagonizou ao ser questionada na mesma entrevista: se, como vereadora, teria uma autonomia maior que Lula ou o senador Humberto Costa (PT), que também tem sinalizado para o PSB, na decisão sobre os rumos do partido aqui no estado. “Nem eu nem Lula. Quem tem autonomia é a base do PT”, disparou ela.

Sem a fala de Marília  - Tentamos contato com a assessoria da Vereadora Marília Arraes para que ela se pronunciasse sobre o que foi defendido pelo Gerente da Casa Civil, Sivaldo Albino, apesar disso, até o fechamento desta matéria, não obtivemos sucesso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário