terça-feira, 17 de outubro de 2017

Prefeitos vão a Brasília em busca de recursos do governo federal

Na pauta dos prefeitos pernambucanos, a situação financeira dos municípios
e aprovação de apoio financeiro emergencial. (Editoria de Política JC).

Prefeitos de Pernambuco vão a Brasília na próxima quarta-feira (18) cobrar, junto a bancada pernambucana no Congresso, apoio financeiro emergencial do governo de Michel Temer (PMDB) aos municípios. O encontro, que deve ocorrer nesta quarta-feira (16), está sendo articulado pelo presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota (PSB). 

Na pauta, a situação financeira dos municípios do Estado,que tem como um dos agravantes a queda de repasses do Fundo de Participação dos municípios (FPM). De acordo com a Amupe, mais de 80 prefeitos já confirmaram presença no encontro. Dentro da programação, às 9h haverá reunião com os gestores da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e às 17h, reunião na sala de Comissões da Câmara, com a presença dos deputados e senadores.

Reivindicações - Os gestores municipais pedem uma solução a curto prazo para ajudar os município para a manutenção da máquina administrativa e garantia do pagamento do 13º salário dos servidores. Esta não é a primeira vez que os prefeitos se mobilizam para pedir apoio do Planalto. No início de outubro, ele foram à Brasília e foram recebidos pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), que se comprometeu a interceder pelos prefeitos junto ao presidente Michel Temer (PMDB).

Na ocasião, a CNM protocolou um ofício denunciando a falta de recursos nos municípios e dados indicando que 3.823 pequenos municípios dependem quase que totalmente do FPM e solicitando a edição de uma medida provisória para evio do Apoio Financeiro aos Municípios (AFP) Segundo o CNM, a Presidência da República respondeu no dia 6 de outubro, informando que a demanda havia sido direcionada aos Ministérios do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e da Fazenda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário