domingo, 1 de outubro de 2017

Paulo quer gratificar PM que apreender drogas e adolescentes

Edilson Silva sobre o projeto de Lei enviado à Alepe pelo Governador: “É muito importante 
que isso não esteja sendo decidido por meio de decreto do governo”. (Jamildo Melo).

A Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) vai discutir nesta segunda-feira (2) o projeto de lei que muda a Gratificação Pacto Pela Vida. A proposta, enviada pelo governador Paulo Câmara (PSB), prevê como indicativos de produtividade de policiais civis e militares a apreensão de adolescentes em conflito com a lei e de drogas derivadas de cocaína.

As duas mudanças nos indicadores são alvos de questionamento feitos pelo deputado Joel da Harpa (Pros). Uma das indagações do deputado, é sobre a não citação da maconha na lista de drogas para gratificação, enquanto a cocaína e o crack estão nas diretrizes do Estado. O deputado apresentou uma emenda incluindo a maconha ao texto do PL.

Edilson discorda de Joel. “A política de guerra às drogas em todo o mundo é uma guerra perdida. O Governo do Estado acertou ao retirar o ‘componente maconha’ daquelas drogas que irão incentivar o trabalho dos policiais civis e militares mediante gratificação”, afirma. Embora faça parte da bancada oposicionista, Edislon elogiou o Governador Paulo Câmara por ter enviado projeto de lei dessa natureza à Alepe. “É muito importante que isso não esteja sendo decidido por meio de decreto do governo”, diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário