quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Vice de Bruno Pereira, assume Prefeitura de São Lourenço da Mata

Ao assumir o mandato, Dr. Gabriel acusou servidores municipais de tentarem impedir seu acesso 
prefeitura. "A gestão passada não liberou as chaves”, disse ele. (Luís Farias / JC Online).

O vice-prefeito de São Lourenço da Mata, Gabriel Neto, conhecido como "Dr. Gabriel" (PRB) assumiu nesta quarta-feira (27) a gestão municipal, após o afastamento do atual prefeito, Bruno Pereira (PTB), na Operação Tupinambá, deflagrada na terça (26) pela Polícia Civil de Pernambuco, auxiliada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e o Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE). "A constituição federal, a estadual, eu vou cumpri-la, ao lado do povo, porque foram eles que me deram esse cargo, foi o povo de São Lourenço da Mata, junto com todo essa calor humano que São Lourenço tem, eu vou fazer esse mandato voltado para o povo", disse Dr. Gabriel.

O vice-prefeito acusou servidores de tentarem impedir o seu acesso às dependências da prefeitura. Prefeito e vice romperam logo no início da gestão. "A gestão passada não liberou as chaves e não liberou a sede para nós podermos iniciar o nosso trabalho", disse o prefeito interino. No momento em que ele teria conseguido entrar no prédio, por meio de mandado judicial, uma multidão se posicionava na entrada, entre apoiadores e pessoas protestando. "Eu estou amparado na lei para poder dar continuidade aos trabalhos da prefeitura", contou Dr. Gabriel.

A Operação Tupinambá, responsável pelo afastamento do Prefeito de São Lourenço, Bruno Pereira, do PTB, investiga os crimes de apropriação indébita, desvio de bens e rendas, falsidade ideológica e fraude em licitação envolvendo o prefeito, secretários, servidores da Prefeitura e empresários. Nesta 1ª fase da Operação, foram expedidos 14 mandados de busca e apreensão domiciliar, além dos afastamentos do prefeito, do secretário de Saúde, Breno Nogueira, da secretária de Finanças, Jucineide Pereira de Melo e de mais outros três servidores da Comissão Permanente de Licitações da Prefeitura, para evitar que haja interferências nas investigações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário