segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Raul e Jarbas tem posições diferente sobre aliança entre PSB e PT

Enquanto o deputado acha “normal” a junção das legendas, vice-governador acredita que o PT deve 
construir uma candidatura própria em 2018 na disputa pelo goveno do estado. (Inaldo Sampaio).

O vice-governador e presidente regional do PMDB, Raul Henry, tem visão diferente da do deputado federal e seu líder político, Jarbas Vasconcelos, sobre eventual aliança do PSB com o PT pernambucano nas eleições do próximo ano. Jarbas, em entrevista recente ao radialista Geraldo Freire, da Rádio Jornal, ao ser questionado sobre o assunto, respondeu: “O PT chegando (para a Frente Popular), chegou. Deixa ele (partido) chegar, não faz mal nenhum. Eu não vou me incomodar, não”.

Jarbas foi questionado na entrevista sobre o fato de o ex-presidente Lula ter defendido a reaproximação do PT com o PSB não apenas aqui no Estado de Pernambuco, mas também em âmbito nacional. Imaginava-se que o deputado iria responder que não aceitaria a presença do PT na Frente Popular, porém a resposta foi em sentido contrário. Ele disse que se o PT quiser se reaproximar do PSB, e o governador Paulo Câmara aceitar, “não faz mal nenhum”. Ou seja, o PT é que deve dar explicações aos pernambucanos sobre esta eventual mudança de lado e não ele, Jarbas.

No entanto, ao ser entrevistado no último sábado (23) à noite, na TV Jornal, no programa “20 minutos”, apresentado pelo sociólogo Antonio Lavareda, o vice-governador Raul Henry declarou que acredita em um plano mais unilateral do partido do ex-presidente Lula. “O que eu vejo em Pernambuco é uma tendência muito firme de o PT ter um projeto aqui no Estado, ter candidato próprio a governador. Mas se a hipótese for por uma aliança, a gente vai ter que sentar no PMDB de Pernambuco para discutir este assunto”, disse Raul.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário