terça-feira, 12 de setembro de 2017

“Probabilidade de Lula ser candidato em 2018 é próxima de zero”

De acordo com Antônio Lavareda, sem o ex-presidente no páreo, a esquerda se dividirá entre 
vários candidatos, como Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT). (Inaldo Sampaio).

Em entrevista a revista “Isto É” desta semana, o sociólogo pernambucano Antonio Lavareda fez uma afirmação bombástica: que a probabilidade de o ex-presidente Lula ser candidato em 2018 “é próxima de zero”. Sem o ex-presidente no páreo, diz ele, a esquerda se dividirá entre vários candidatos, como o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Disse também que a ex-ministra Marina Silva (REDE) poderá crescer, enquanto o deputado Jair Bolsonaro “vai desidratar”.

“Resta então saber se os partidos de centro, como PSDB, PMDB e DEM, vão se unir ou se seguirão divididos. Unidos, podem chegar ao segundo turno e ganhar. O problema é que o prefeito João Dória (SP) e o governador Geraldo Alckmin travam uma luta fratricida pela vaga do PSDB”, diz a revista na abertura da matéria.

A pergunta da revista: “O es-Presidente Lula, é hoje o político com o maior número de intenções de votos, todavia, com uma rejeição considerada muito grande. O senhor acha que ele acabará nem sendo candidato?”

A resposta de Lavareda: “Ao refletirmos sobre eleições, devemos trabalhar com cenários plausíveis. Sem fazer nenhuma avaliação sobre a pertinência das decisões judiciais, acredito que a probabilidade de Lula vir a ser candidato é próxima de zero. Terá com certeza a sentença condenatória do tríplex confirmada na segunda instância antes do prazo de inscrição das chapas e, talvez, já uma próxima condenação em primeira instância no processo relativo ao sítio”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário