domingo, 10 de setembro de 2017

Paulo Câmara em relação a FBC: “Estamos em campos distintos”

Segundo Governador, Fernando Bezerra já havia deixado claro que sua saída do PSB era inevitável
(Com informações de Giovanni Sandes/Coluna Pinga Fogo/ Jornal do Commercio).

Vice-presidente nacional do PSB e candidato a reeleição em 2018, o governador Paulo Câmara não deixa dúvidas sobre sua leitura a respeito da saída do senador Fernando Bezerra Coelho para ingresso no PMDB. “Estamos em campos distintos”, disse ele à coluna Pinga Fogo, assinada pelo Jornalista Giovanni Sandes. Para ele, o senador e seu grupo, por serem alinhados ao presidente Michel Temer (PMDB), têm “posições totalmente diferentes do PSB”, como se mostrou em inúmeras ocasiões nos últimos meses.

Nas palavras do governador, o senador já havia deixado claro que sua saída era inevitável, em conversa no Palácio e em suas movimentações. O único fato novo teria sido o PMDB, já que se falava no DEM como opção para a família Coelho.

A postura de Paulo demonstra a narrativa que o PSB usará para colar a forte rejeição a Temer na nova oposição, que tende a juntar a família Coelho, PSDB e DEM em um palanque que poderá ter o senador Armando Monteiro (PTB), contumaz opositor do PSB.

E reforça a necessidade socialista de fazer da Chesf uma bandeira regional, agregando siglas de esquerda contra o ministro Temer e o ministro Fernando Filho, que segue no PSB por formalidade. Após tirar da Frente Popular DEM e PSDB, o PSB vê o PMDB, principal aliado, indo embora. Subir o tom é uma necessidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário