domingo, 10 de setembro de 2017

Humberto Costa desmente aliança entre PT e PSB em Pernambuco

Humberto: “O Partido tomou uma posição indicativa de ter uma candidatura própria. Vamos ver 
como é que as coisas evoluem para tomar uma decisão definitiva”. (Blog da Noélia Brito).

Ao que tudo indica, o PSB deverá caminhar sozinho em 2018, já que nem a tão alardeada aliança com o PT, propagada aos quatro ventos deve se confirmar. Com a saída do senador Fernando Bezerra Coelho para o PMDB, levando consigo o apoio do PTB, DEM, PSDB, PPS e provavelmente o PR, coube ao senador Humberto Costa, principal nome do PT no Estado, a missão de colocar um ponto final na boataria sobre a suposta aliança, iniciada depois que o ex-presidente Lula, em visita a Pernambuco, com sua caravana, participou de conversas com o atual governador de Pernambuco Paulo Câmara.

Em trecho de áudio divulgado por Humberto Costa, que circula por grupos do aplicativo WhatsApp, o líder do PT no Senado desmente categoricamente que exista qualquer "discussão, entendimento ou articulação para uma recomposição do PT com o PSB aqui no Estado de Pernambuco". No áudio, Humberto diz: “Nós estamos afastados do PSB já há algum tempo, desde a eleição de 2012, quando nós tínhamos a Prefeitura do Recife e o PSB num processo de isolamento e de aproveitamento das divergências internas do PT elegeu o hoje prefeito Geraldo Júlio”.

Ainda sobre o tema, Humberto revela: “Nas eleições de 2014 e de 2016 estivemos distanciados e muito distanciados e também temos aí uma questão muito relevante que é o fato de que o PSB de Pernambuco apoiou o processo de 'impeachment' da presidenta Dilma e como tal isso representa um afastamento que é muito difícil de ser superado e mais ainda no campo nacional não vemos nenhum tipo de entendimento para isso.”

Noutra parte do áudio compartilhado pelo Senador Petista, ele defende: “O Partido tomou uma posição indicativa, lógico que não é uma posição definitiva, mas é indicativa de ter uma candidatura própria (possivelmente Marília Arraes). Vamos ver como é que as coisas evoluem para tomar uma decisão definitiva, mas nesse momento não há nada em termos concretos ou não em relação a entendimentos com o PSB em Pernambuco."
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário