domingo, 17 de setembro de 2017

Senado: Humberto Costa bate forte contra privatização da Infraero

Para o senador do PT pernambucano, líder da oposição: “Governo Temer está
acabando com o patrimônio dos brasileiros”. ( Sérgio Montenegro).

Ao tomar conhecimento de que o Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella (PR), confirmou, na última quinta-feira (14), a intenção do governo federal de abrir o capital da Infraero, o líder da oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), voltou a condenar a “dilapidação” do patrimônio nacional. Segundo o petista pernambucano, a estatal é uma importante referência, além de ser ativa e render lucros, não havendo motivos para privatizá-la, o que, na sua opinião, além de gerar desemprego, ainda ameaça a qualidade dos serviços prestados nos aeroportos brasileiros.

No final de agosto, após o anúncio feito pelo governo de um pacote de privatizações em estudo, que poderia incluir 57 empresas, o presidente da Infraero, Antônio Claret, enviou ofício ao ministro dos Transportes no qual advertiu que os estudos feitos pela estatal não foram levados em consideração no plano de privatização de aeroportos, e apontou riscos para compradores e para a União, que terá de arcar com R$ 3 bilhões por ano se o plano seguir como foi anunciado. A Infraero – e vários aeroportos, dentre eles o de Recife – foram incluídos no pacote de privatizações divulgado pelo governo em agosto.

Na tribuna do senado, o líder da oposição na casa, voltou a criticar o modelo econômico adotado pelo governo Michel Temer (PMDB), e relacionou a questão com a nova denúncia feita contra o presidente pela Procuradoria Geral da República (PGR). “É um governo ilegítimo, que bate recorde no rombo das contas públicas. Só na primeira tentativa de salvar a sua pele no Congresso Nacional ele gastou 15 bilhões de reais para fazer um acordão que o livrasse da primeira denúncia. Um governo que oprime os mais pobres, beneficia os mais ricos e quer salvar a sua pele e da sua ‘entourage’ a qualquer custo, inclusive acabando com o patrimônio dos brasileiros”, destacou Humberto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário