terça-feira, 5 de setembro de 2017

NA ALEPE: Priscila comemora 12 anos da UFRPE em Garanhuns e anuncia obra de R$ 6,9 milhões para unidade de ensino

Priscila: “É impossível, hoje, imaginar a educação em Garanhuns sem a presença 
da UFRPE. Isso é fruto do esforço do corpo técnico da UAG e do Ministério da Educação”.

O campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) em Garanhuns (Agreste Meridional) completou 12 anos de existência nesta terça (5), lembrou a deputada Priscila Krause (DEM) na Reunião Plenária. A deputada destacou o fato da Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG) ter sido a primeira expansão da UFRPE para o Interior.“É impossível, hoje, imaginar a educação em Garanhuns sem a presença da UFRPE. Isso é fruto do esforço do corpo técnico da UAG e do Ministério da Educação, no aperfeiçoamento do campus”, afirmou.

A UAG iniciou as atividades em 2005, oferecendo 120 vagas para quatro cursos de graduação. Hoje, a unidade tem um quadro de 180 professores e 85 técnicos administrativos e oferece 560 vagas por ano em sete cursos de graduação, além de três cursos de pós-graduação. Krause destacou que R$ 6,9 milhões em recursos do Ministério da Educação já estão garantidos para obras da biblioteca e do restaurante universitário da UAG. “Além disso, já há processo licitatório para instalação de núcleos de pesquisa na Fazenda Didática”, sublinhou em sua fala, a parlamentar.

Acessibilidade no cinema – Priscila Krause também registrou o lançamento do Projeto Alumiar, que permite a inclusão de pessoas com deficiências sensoriais no Cinema da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), no Recife. A iniciativa é fruto de uma parceria da Fundaj com a TV Escola (vinculada ao Ministério da Educação). A partir de outubro, o Cinema da Fundação exibirá, a cada 15 dias, filmes com acessibilidade para surdos, ensurdecidos e pessoas cegas ou com baixa visão. “Precisamos que todas as barreiras na relação com os deficiente sejam derrubadas”, ressaltou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário