segunda-feira, 25 de setembro de 2017

“Efeito maior de migração de FBC se dá no campo governista”

Afirmação, é do Ministro das Cidades, Bruno Araújo do PSDB, e foi feita nesta segunda, em 
Recife, onde ele participa do Fórum Nordeste 2017, na Arcádia do Paço Alfândega. (Carol Brito).

Diante do imbróglio provocado pela filiação do senador Fernando Bezerra Coelho no PMDB de Pernambuco, o ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), afirmou que o efeito maior da migração do ex-socialista se dá no campo governista e não na oposição. Apesar do racha instalado na legenda peemedebista, o auxiliar ministerial defende que a base do governador Paulo Câmara (PSB) sai mais afetada porque ele deixará de contar com o maior tempo de televisão da Frente Popular provocando uma baixa no projeto de reeleição do gestor. Em relação à disputa interna no PMDB, o tucano preferiu não se manifestar. 

"Essa é uma questão interna a ser tratada pelo PMDB. Mas eu acho que é o inverso. Um eventual impacto é maior no campo da ala governista, que contava como absolutamente certo o tempo de televisão do PMDB. Significa que há duvidas em relação a isso agora, que vai levar um tempo para ser ter clareza de como vai se chegar a uma posição a termo dessa questão. Mas no momento, independente do impacto que possa causar na eleição estadual, seja uma eventual candidatura de oposição ou na ala do governo, é uma questão interna que nós temos que respeitar. Ser discutida no próprio fórum do PMDB”, afirmou o ministro sobre os impactos nos planos da oposição no Estado.

O ministro, que participa do Fórum Nordeste 2017, na Arcádia do Paço Alfândega, no Bairro do Recife, relatou que o grupo oposicionista continuará a discussão sobre construção de um projeto alternativo para 2018. No entanto, ele afirmou que não há avanços em relação ao estabelecimento de nomes.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário