sábado, 16 de setembro de 2017

André de Paula: “Álvaro não será expulso e nem constrange PSD”

Ainda segundo o deputado, no momento de definição, provavelmente na janela partidária, 
Álvaro deverá se transferir para alguma legenda de oposição. (Marcelo Montanini)

Apesar da posição contrária a do PSD, que está na base do governador Paulo Câmara (PSB), o deputado estadual Álvaro Porto (PSD), hoje na oposição, não será expulso, tampouco constrange o partido, afirmou o presidente estadual do PSD, deputado federal André de Paula. O dirigente pessedista disse, nesta sexta-feira (15), que o correligionário ex-governista – que já se manifestou suas posições opostas a da legenda quanto ao apoio na eleição de 2018 – sairá somente no momento que julgar oportuno.

“Álvaro tem deixado claro que tem posição antagônica ao governo, do qual somos da base. No momento de definição, que ele julgar oportuno, creio que na janela partidária, ele deverá se transferir para alguma legenda de oposição”, disse André de Paula, acrescentando que não há constrangimento em abrigá-lo no partido.

O presidente nacional da sigla, ministro Gilberto Kassab garantiu, nesta sexta-feira, que o PSD estará no palanque de Câmara na campanha à reeleição em 2018. A convenção partidária, que chancela a aliança, deverá ocorrer em agosto de 2018. Dissidente, Porto tenta levar a legenda para a oposição. Nesta sexta, ele foi o único deputado estadual ausente da agenda no Palácio do Campo das Princesas, com o governador. A assessoria do deputado disse que ele teve compromissos no Interior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário