segunda-feira, 28 de agosto de 2017

"Não tem aproximação com o PT", diz o Governador Paulo Câmara

Durante congresso estadual do PSB, Governador disse que encontro com ex-presidente 
foi apenas "visita de cortesia" do líder do PT. (Com informações do Commercio / Foto: Léo Motta).

Três dias após posar para fotos com o ex-presidente Lula durante uma visita do petista à ex-primeira-dama Renata Campos, o governador Paulo Câmara (PSB) tratou o encontro como uma "visita de cortesia" e disse não ter aproximação com o PT, ao ser questionado sobre o assunto durante o congresso estadual do PSB que defendeu de forma unânime sua candidatura à reeleição.

"Não tem aproximação com o PT. A gente teve um encontro com o presidente Lula, que é pernambucano, fez uma visita de cortesia a Renata Campos. (Ela) Foi amiga, junto com Eduardo, dele e de dona Marisa. Foi um gesto de civilidade de uma pessoa que a gente respeita e que faz parte do processo. Mas não há uma aproximação. A gente vai discutir essa questão de aliança só em 2018", garantiu Paulo Câmara.

“TORANJAS” - O PSB e o PT romperam desde 2012, quando o prefeito Geraldo Julio (PSB) disputou contra os petistas a Prefeitura do Recife. Nos bastidores, porém, vem sendo ventilada a possibilidade de um entendimento na próxima eleição, ao menos no segundo turno, já que os últimos aliados do PT, o PTB e o grupo do senador Armando Monteiro, têm se aproximado do PSDB e do DEM. Nas especulações, os socialistas mais inclinados ao PT são chamados de "toranjas", fruta cítrica que é amarela por fora e vermelha por dentro.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário